Resultado de imagem para capa guia politicamente incorreto do sexo
GUIA POLITICAMENTE INCORRETO DO SEXO
Ed: **  - Editora Leya
COMPRE: AMAZON
Sinopse:
A praga do politicamente correto destrói, no campo do sexo e do afeto, inúmeras relações construídas entre homens e mulheres ao longo de milhares de anos. Relações que se formaram a fim de dar conta dessa insustentável paixão que um tem pelo outro, tanto nas suas formas legítimas, como o casamento e a família, quanto nas suas formas ilegítimas, como o adultério e os segredos de alcova. Dedico este livro a todas as mulheres e homens que sobreviverão à estupidez do politicamente correto. No caso específico das mulheres, principalmente, às mais belas, que sofrem mais com essa desgraça. Faço, aqui, uma homenagem a quem não teme o pântano que é a nossa alma. LUIZ FELIPE PONDÉ é filósofo, escritor e ensaísta. Doutor pela Universidade de São Paulo e Université de Paris VIII, Pondé é também autor dos livros Crítica e Profecia, Contra um mundo melhor, Guia Politicamente Incorreto da Filosofia e Filosofia da Adúltera, todos publicados pela LeYa. Escreve semanalmente para a Folha de S.Paulo.


"O problema é que os afetos corretos são como círculos quadrados,
uma abstração sem corpo e sem alma. Ou somos alegres ou tristes. 
Corretos, nem os mortos são. Esta coletânea de aforismos imorais 
é uma homenagem a quem não teme o pântano que é a nossa alma."




Falar de uma obra do Pondé é dividir opiniões. Algumas pessoas amam, outras amam odiar e por aí vai. Eu sou do time que adora a dose sarcástica que ele imprime nas palavras, assim como no desprezo, nada velado, que ele nutre pela chamada 'nova esquerda'.

Acho que gosto do trabalho do professor pelo fato de concordar, e muito, com muitas coisas que ele diz, mas principalmente pelo saco cheio do 'politicamente correto' e do seu puritanismo velado em nome de uma falsa liberdade.

Os 'chatinhos', como Pondé adora denominar os politicamente corretos, adoram apontar por aí, um fascista ou outro, pelo simples fato dele não concordar com sua opinião. Em contrapartida são eles igualmente fascistas quando querem enviar na sua goela o que eles acham correto. Esse papo de bem maior para todos no fim é realmente de um puritanismo sem tamanho que fica escondido nesses discursos paz, amor livre e o blá blá blá da nova esquerda.

Em o Politicamente Incorreto do Sexo, o autor vem falar - obviamente, do sexo, mais principalmente do heterossexual, e de como todo esse discurso do politicamente correto vem afetando a sexualidade da juventude e consequentemente a precariedade da mesma na vida adulta.

Por se tratar de uma apanhado de aforismos (pequenos textos sobre o assunto) a leitura do livro é ligeira e pouco tenho para falar do conteúdo, além da forte crítica do autor às políticas atuais. Não irei dizer que é o melhor livro do autor, pois nisso estaria mentindo, mas com toda certeza é o tipo de leitura que agrega muito às pessoas que tem um mínimo de senso crítico e a capacidade de assimilar o que lhe é útil e o que não é.

Se nunca leu nada do autor, com certeza terá um bom panorama do estilo dele nesse livro.





Deixe um comentário