Bom dia queridos!

Estou meio atrasada com as leituras, me desculpem, mas com trabalho, manifestos e correria do dia-a-dia estou lendo bem pouco, normalmente um capítulo ou menos, para ajudar são dois livros dessa vez. Encostei por um tempo Para Sempre Sua, sim, estava tão ansiosa para lê-lo, mas saber que Sylvia Day vai escrever mais dois livros para a série me tiraram completamente o tesão na leitura, então aproveitando minha animação com a terceira temporada de Game Of Thrones no final de semana entrei de cabeça na leitura do primeiro livro, e pasmem, está me prendendo mais que o terceiro livro da série Crossfire. George R. R. Martin escreve tão bem, a tradução da editora ficou tão perfeita que estou simplesmente encantada, tanto quanto estou pela série.

Enfim, voltando à temática dessa postagem, assisti no final de semana passado a tão esperada e tão malhada terceira temporada de Game Of Thrones. Confesso que depois de conversar com amigos ‘fãs’ da série, me senti um tanto quanto insegura sobre essa terceira temporada. Sem falar em um sem número de blogs que sigo que andaram postando criticas vorazes sobre essa temporada da série.

É como dizem, cada um tem seu gosto, sendo assim, renovei meu ânimo e fui assistir, com a animação de sempre, pois gostei muito das temporadas anteriores, como já comentei em outra postagem.


Ao contrário das críticas ácidas essa temporada mantém o ritmo das anteriores. O mesmo jogo de intriga, as mesmas guerras de poder e claro o mesmo inimigo em comum... O inverno que se aproxima.

Alguns personagens morrem sim, mas é completamente aceitável. Tanto por conta dos códigos de honra, traições e por aí vai. Se pararmos para pensar que a história se passa na idade média é completamente aceitável tudo o que acontece, então, não sei porque tanto estardalhaço, tanto mimimi, quanto as mortes ocorridas na temporada. Ao contrário do que o povo anda espalhando por aí, NÃO MORRE TODO MUNDO da série.

Vai rolar um spoiler aqui, mas, morre apenas o povo que ta com o Robb Stark, que aliás sofre com a traição dos Frey, mas quem começa é claro é ele, quando não se casa com uma das filhas do lorde. A única morte que achei desnecessária foi a da mãe dele, mas fora isso. Tudo que acontece é apenas reação de uma atitude impensada da qual ele mesmo foi o culpado.

Enquanto isso vai acontecendo. O Rei-pra-lá-da-muralha está seguindo contra os Corvos da Muralha. Os Outros estão atacando. E a Mãe dos Dragões, formando seu exército com astúcia e inteligência.

Alguns personagens amadureceram bastante, como Jaime Lanninster e a Dany. Alguns personagens continuam tão idiotas quanto antes, como Sansa Stark que se casa com o Duende. Dentre outras mudanças, personagens novos, mas na mesma linha estratégica.

Realmente uma ótima série! Pena ter acabado tão rápido, me mata de angustia ter de esperar um ano pela próxima temporada. Enquanto isso, vou lendo os livros vagarosamente e apreciando essa história tão querida para mim até lá.

Eu gostei bastante. E espero encontrar mais apreciadores, pois pelo visto tem muita gente desgostosa com a série. 


2 Comentários

  1. Raíssa, eu estou entre a 1 e 2 temporada e estou adorando!!! Contudo esta bem confuso ainda,para eue entender!!! Mas vou continuar a assistir tbm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A série é bem intrincada mesmo. Tem de ter muita atenção pra poder entender, mas depois que as engrenagem funcionam e a gente começa entender ficar perfeita demais.
      Eu simplesmente adorei todas as 3 temporadas!

      Excluir