book cover of 

The Mists of Avalon

Vamos lá. Enfim consigo fazer resenha para este livro, não por ele ser ruim, ao contrário, quando terminei senti um vazio enorme e aquela sensação de 'porque você teve de acabar?'

Como todos sabem fiquei um tempo afastada da internet e dos livros enquanto estudava para o concurso. Ai quando acabaram os estudos aquele 'tesão' que eu estava enquanto estava lendo o livro foi meio que esfriado e para terminá-lo foi uma luta, ainda mais com tanta coisa nova na estante me chamando. Mas enfim, eu terminei e não me arrependo de nenhuma página lida, apenas de não ter mantido o fogo e tê-lo devorado logo.

A série, As Brumas de Avalon é composta por quatro livros escritos por Marion Zimmer Bradley, que listarei abaixo. Mas vi na internet que tem mais uns três livros, totalizando sete para a série, escritos por outra autora, mas não vou me ater a isso. Vamos aos livros:
  1. A Senhora da Magia;
  2. O Prisioneiro da Arvore;
  3. O Gamo Rei;
  4. A Grande Rainha;
Todo mundo conhece a série por ser a visão feminina da história de Arthur, aliás isso é proclamado na própria capa do livro, porém não achei que foi uma visão feminina da história em questão. Houve sim, muita manipulação vinda da Senhora do Lago, o que acaba realmente contando a história de Morgana, a irmã de Arthur. É bom lembrar que esta é minha visão do primeiro livro da série, ainda não li os demais, e me desculpem, mas acho que vai rolar spoiler a seguir.

Apesar das poucas páginas e por se tratar apenas do primeiro volume da série, achei que a autora trabalhou com maestria, o livro se torna intenso e cheio de reviravoltas. Quando você começa a achar determinada personagem pedante ela, a autora, consegue te levar para outro drama, outro contexto. Gosto de livros que mexem com meus nervos e A Senhora da Magia conseguiu me arrancar suspiros, exclamações de ódio e por muitas das vezes me identifiquei muito com a Morgana, tudo que ela sentia, eu sentia com ela. 

Adorei a tradução também, fazia tempo que eu não lia um português tão bem escrito, que meus olhos se rejubilaram diante de tão boa gramática. Marion nos presenteia com frases de impacto e muitas lições de vida e eu me vi com o livro totalmente marcado nas partes que mais me tocaram. Rica na descrição dos rituais e sentimentos é impossível não se envolver com a trama que começa com o primeiro casamento de Igraine, com o duque da Cornualha e pai de Morgana. 

Tipico casamento por conveniência, sem amor, mas de certa forma cheio de respeito. Eu simpatizei logo de cara com Igraine, suas atitudes honradas para com o marido, o amor intenso pela filha, mas tudo isso mudou de rumo após ela se casar com Uther e simplesmente esquecer dos dois filhos, mas isso falo logo abaixo.

Até então Igraine tinha uma vida tranquila, não amava o marido, mas ele nunca lhe deixou faltar nada e mesmo ela tendo concebido uma menina ele permitiu que ela cuidasse da menina, podendo ter se livrado da pequena ainda muito bebê. É quando ela recebe a visita de sua irmã mais velha, Viviane e Merlin que tudo em sua vida vira de cabeça para o ar.

Segundo a profecia da Senhora do Lago, Viviane, ela daria a luz ao menino que levaria a paz por toda a Bretanha. Ela sabia que esse filho não seria de seu marido e não concebia a ideia de trair o esposo com Uther Pendragon. Ela reluta quanto a cumprir seu dever para com a Deusa, mas ao se ver frente a frente com o prometido rei, ela descobre que seu laço com ele vai além de uma simples noite de amor... Uther e Igraine são almas gêmeas, marcadas por eras de um amor incondicional.

Perdidamente apaixonada por Uther, ainda assim, Igraine, mantem-se uma esposa fiel até a noite em que, agora rei, Uther adentra as muralhas do castelo na Cornualha e a toma para si, matando posteriormente seu esposo romano.

É ai que toda a visão de Viviane começa a se cumprir. Igraine idolatra o marido e esquece dos filhos totalmente, obrigando Viviane a tomar providências quanto a segurança do menino, filho de Uther. Levando consigo Morgana, Viviane consegue fazer com que Uther envie seu filho para ser criado fora do castelo, com uma família de confiança, para protegê-lo dos planos de sua irmã caçula, Morgause, de se tornar a nova rainha da Bretanha. 

Durante sete anos Morgana é criada para ser uma sacerdotisa, ela passa por todos os ritos. Viviane ama-a, como uma filha, porém sabe que treiná-la para ser a nova Senhora do Lago terá de tomar iniciativas que custaram o amor de Morgana por ela. (ainda não sei se Viviane é boa ou má, mas que ela é manipuladora está na cara)

Morgana nunca se sentiu bela, ao contrário, morena, baixinha e de pele escura, ela é conhecida como Morgana Das Fadas. Tem uma profunda adoração por Viviane e se vê apaixonada por Lancelot, seu primo. Ela sabe que tem obrigações para com a Deusa e luta para cumprir seus votos como sacerdotisa, até o dia do Grande Casamento, em que ela se vê frente a frente com seu próprio irmão e ela põe em dúvida se aquela é realmente a vontade da Deusa ou simplesmente os caprichos de sua tia.

Grávida, Morgana larga sua vida de sacerdotisa em Avalon e pretende ter seu filho longe dos caprichos de Viviane, ela não quer que seu filho tenha a vida manipulada como ela teve e parte em direção ao Norte, para pedir acolhida a sua tia Morgause...

E é aí que começa o reinado de Arthur, apaixonado pela própria irmã e com o dever de reinar a Bretanha de forma que haja paz em todo seu reino...


♥ A Senhora Da Magia 

Neste enorme e emocionante romance, a lenda do rei Artur é contada pela primeira vez através das vidas, das visões e da percepção das mulheres que nela tiveram um papel central. Igraine, Viviane, Guinevere, Morgana. Elas revelam, com as suas vidas e sentimentos,a lenda de Artur, como se fosse nova de, ao mesmo tempo, levam o leitor a integrar-se na história, de maneira natural e profunda. Assim, esta obra proporciona uma narrativa soberba de uma lenda, e a recriação dessa lenda, bem como a brilhante contribuição para a literatura do ciclo arturiano.

Deixe um comentário