Assim... Não achei lá essas coisa não. Confesso que o trabalho de Nathalie Portman foi perfeito, mas...sei lá... achei sua personagem muito fraca e psicologicamente perturbada.
Veja bem, não é um filme ruim, mas confesso que esperava um pouco mais... já que vi criticas soberbas do tal filme, não digo de outros blogs, mas da própria Ana Botafogo.

Então morri de decepção. Não achei os efeitos especiais lá essa coisas...ficou muito bem bolado, mas não foi algo digno de Avatar... E sinceramente, ainda estou tentando entender o final do filme.

Ela era louca? Esquizofrênica? Ou que?

Não vi motivo nenhum para ela ficar daquela forma...

Resumindo... Ainda bem que fiz Download e vi em casa, pois se tivesse ido no cinema ía arrancar os cabelos... :,( O filminho sem estória alguma...



‘Cisne Negro’ é um thriller psicológico ambientado no mundo do balé da Cidade de Nova York. Natalie Portman interpreta uma bailarina de destaque que se encontra presa a uma teia de intrigas e competição com uma nova rival interpreta por Mila Kunis. Dirigido por Darren Aronofsky (O Lutador, Fonte da Vida), Cisne Negro faz uma viagem emocionante e às vezes aterrorizante à psique de uma jovem bailarina, cujo papel principal como a Rainha dos Cisnes acaba sendo uma peça fundamental para que ela se torne uma dançarina assustadoramente perfeita

7 Comentários

  1. Este filme fala sobre a destruição psicologica de uma mulher que aceita viver presa em uma infância artificial criada pela mãe que projeta nela a vida que não teve competência pra ter (uma bailarina que aos 28 anos não teve sucesso algum é mediucre) e a usa como desculpa, 'tive que interromper minha carreira pra te ter', somado ao desejo insano de obter a 'perfeição' a qualquer preço inclusive as custas de um exagerado esforço físico. As pessoas que curtem psicologia e filosofia gostaram e entenderam o filme muito bem.

    ResponderExcluir
  2. ESTHER

    Cara leitora... Até aí eu entendi...
    Curto filosofia e pscicologia, mas mesmo assim achei o filme sem enredo algum. Trama zero... e final vago!

    Essa é minha opinião, como vc gostou eu posso muito bem desgostar de um filme que sei sobre o que se trata, mas não sei pra que finalidade foi feito...

    Desde já agradeço seu comentário!

    Volte Sempre

    Grande Beijo

    ResponderExcluir
  3. Raissa, me admira vc me dizer que o filme não tem estória. tem sim, não é uma estória bonita, nem arrebatadora , mas tem a estória de uma mulher que se perde de si mesma pois sempre se forçou para ser como os outros esperavam que ela fosse. olhando com os olhos de um psicólogo o filme é um prato cheio....
    talvez vc nao estivesse em um dia bom para ver este filme.

    ps. os links que vc deixa para download, nao consigo baixar, o arquivo chega aqui corrompido.

    abraços

    ResponderExcluir
  4. CREUZA MOURA
    É pd até ser isso, mas...não vejo de novo não...

    Aki especifica os links que vc quer... A maioria deles é o link que eu peguei para baixar... pelo menos dos filmes...se está falando das séries a site em que baixei apagou td...então nem rola tentar ok??? Não to com paciencia para procurar outro...kkkkk... mas se especificar eu posso v ok???

    Grande Beijo

    Volte Sempre

    Obrigada pela visita

    ResponderExcluir
  5. Olá pessoas,
    Fui ao cinema cheia de expectativas não por Portman, pois costumo não gostar muito dos filmes dela, não é uma questão com ela em si, mas acho que tem muita publicidade em filmes que são são tão extraordinários assim..., mas enfim, fui ao cinema deduzi que ela é esquizofrênica, pois apesar de não ser a área da psicologia ou filosofia, percebi que ela é emocionalmente bastante instável, tem mania de perseguição, obsessão por perfeição (reflexo da mãe), sem mencionar as alucinações e aquele sonho erótico com Lily, não entendi o sentido do sonho visto que ela se apaixonou pelo professor, alguém poderia dizer se essa parte tem alguma explicação psico-filosófica?
    Mas enfim, dos filmes que assisti e que concorreram ao Oscar desse ano prefiro: A Origem e Bravura Indômita.

    ResponderExcluir
  6. ANA LIRA

    Foi exatamente isso que pensei tbm...O filme pode até ter o que as outras meninas falaram , mas sinceramente... ainda quero saber qual foi a finalidade do filme... tipo, qual foi a moral da história... e aquele final? ela matou a amiga ou se matou de tão fraca da cabeça que era? Sinceramente...refleti mais sobre o filme e sei que não foi o momento em que vi que não era propicio para o agrado... o filme é ruim mesmo...afff!!! Filme com loucos só sendo biográficos, como CONTOS PROIBIDOS DO MARQUES DE SADE dentre outros ícones senis conhecidos da história...

    Quero ver Bravura Indomita...

    Grande Beijo

    Muito obrigada pela visita

    Volte Sempre

    ResponderExcluir
  7. Olá, com licença.
    O objetivo do filme é mostrar o fracasso mental de uma mulher em contraste ao seu sucesso em carreira. É mostrar a libertação. A vida dela sempre foi como os outros queriam, um retrato da sua infância. Ela era uma mulher passiva. Com uma apresentação tão grandiosa e uma pressão absurda imposta sobre a personagem, ela se viu em uma bifurcação onde tinha que fazer uma escolha. Pra se tornar uma bailarina exemplar e digna de representar os dois cisnes, ela buscou dentro de si a Nina que ela nunca foi por falta de coragem. Uma mulher completamente oposta a tudo o que ela havia feito. Era ela mesma querendo sair, se libertar da passividade e pra isso precisava se libertar da mãe, como foi visto. Ela se arranhava durante o sono, quase como uma metáfora pra "Nina negra" cavando a superfície em busca de saída. A fantasia com a Lily pode ser explicada como uma possível inveja, da beleza, talento, liberdade e espontaneidade que ela não tinha coragem de demonstrar. Ela não se matou, mas abriu a passagem para a outra Nina sair. Ela realmente sentiu e viveu o enredo da dança. Ela matou a Nina passiva e covarde para que a Nina forte, corajosa, bela, segura e perfeita pudesse nascer.
    Acho que esse era o objetivo do filme, mostrar a libertação mental de uma mulher através da dança.

    ResponderExcluir