ED. 16
Clássicos Históricos
Nova Cultural


Um desvairado romance onde a paixão e o perigo andam sempre juntos

Desde o momento em que encontrou o naufrago na praia, Beatrice soube que sua vida mudaria para sempre. Embora ele dissesse que havia perdido a memória, cresciam rumores de que piratas estavam infestando a costa de Rhode Island. Beatrice não podia evitar a terrível suspeita de que o fascinante desconhecido, pelo qual sentia forte atração, fosse um sanguinário predador dos mares!

Ignorando seu próprio passado e o estremo de suas forças, Jonathan Sparhawak recebeu de todos os cuidados de uma bela queker vestida com trajes de luto. Mas havia muito mais por trás da delicada aparência de Beatrice Allyn, e Jonathan logo descobriu a mulher ardente que se escondia sob suas maneiras serenas...

PALAVRA DE VICIADA

Olha o livro e bom, mas para o nível Miranda Jarrett foi bem fraquinho. Não gostei muito da mocinha, achei-a muito cheia de falsos moralismos, ela e uma quaker, e o mais próximo que eu cheguei de um foi na caixa de aveia.
O mocinho e um encanto, e... ai que homem! Mas foi uma decepção, pois não foi o que eu esperava que fosse.


A Capa Original e a Lançada no Brasil são identicas.

O QUE ROLA

Após um ataque pirata, Jonathan se vê em um rancho, deitado em um pequeno catre em uma cozinha desconhecida e completamente sem memória, mas a bela mulher que cuida dele o enche de esperanças, mesmo acreditando ser um sanguinário pirata ele se vê perdidamente apaixonado pela viúva quaker que faz contrabando de bebidas e prega suas normas... mas alguém muito ambicioso esta atrás de tudo o que Beatrice tem e esta disposta a matar os dois para conseguir o que quer...
Mesmo vivendo intensamente seu amor com Beatrice ele acredita ser casado e a abandona após uma noite de desvairada paixão... ao se deparar com sua chalupa Leopard ele se lembra de tudo... não e casado, não e um pirata, e um homem honrado que pode desposar a mulher a quem ama mas que a própria vida, mas antes tomaria de volta para si sua chalupa e retornaria para os braços de Beatrice... bem, pelo menos esse era seu plano ate vê-la embarcada na chalupa do capitão que lhe vendia as bebidas do contrabando e era capturada pelo capitão pirata que agora comandava seu navio.
Agora tinha homens suficientes para conseguir tomar o navio de volta, mas teria de fazer isso antes que Beatrice os enfiasse em mais enrascadas e acabasse matando a todos eles...




CAPA ORIGINAL:



Sparhawks



2. Spindrift (1993) - O Náufrago








Deixe um comentário