(Este livro não é recomendado para menores de 18 anos)
Love Is In The Air
Ed: 01 - Ler Editorial
Compre - Físico || E-book
Sinopse:Ah, o Amor! As dificuldades, os calafrios, os encontros inesperados, os pensamentos loucos... Nos quatro contos de "Love is in the air" você vai conhecer lindas histórias, românticas e quentes, sobre esse sentimento cheio de altos e baixos. Eva Zooks, Tamires Barcellos, Catarina Muniz e Paola Scott apresentam contos ambientados em Londres — a terra da Rainha, do chá e de cenários incríveis — para você se apaixonar como nunca antes.

LINDO! LINDO! LINDO!

Hoje vou começar a resenha um pouco diferente do que o de costume, pois não vou falar apenas de um único enrendo, mas sim de quatro excelentes contos trabalhados por autoras brasileiras já conhecidas por alguns de vocês, nem que seja só de ouvir falar.

Vocês, melhor do que ninguém, sabem o quão chata sou para fazer a leitura de contos, normalmente largo a leitura, ou nem ao menos a começo. Então, não vou mentir dizendo que fiquei louca para ler o livro logo de cara, pois seria uma mentira deslavada e vocês sabem que não sou dessas. Obviamente me encantei com essa capa, mas confesso que o fator determinante para que eu fizesse essa leitura foi o nome da Catarina Muniz na capa.

Não me entendam mal, ok? Não estou desfazendo do trabalho das demais participantes, pelo contrário, tirando a Catarina, não li nada de nenhuma das outras autoras. Então, meu foco de certeza e qualidade da escrita estava no trabalho da Catarina. Essa bicha sabe escrever uma trama excelente e única como ninguém e eu não poderia perder a chance de ler mais uma obra original escrita por ela.

Antes que venham me crucificar pela minha tietagem descarada, já vou dizendo que cada conto me encantou de uma forma diferente, cada um trouxe uma experiência diferente e gostosa de acompanhar enquanto fazia a leitura. Foi um delicioso banquete poder conhecer a obra de cada uma das autoras e saber que não importa o que elas forem publicar, sei que vai vir coisa boa por aí.

Agora vou deixar de papo e ir logo a resenha de cada conto, antes que essa resenha enorme se torne ainda maior do que o esperado.

:: Lembranças de um Outono em Londres – Eva Zooks ::
Sinopse:
Edmond, um soldado da coroa britânica, é traído por um de seus companheiros, traição esta que o afasta de sua amada Gabriela. Mas quando o amor é verdadeiro, mistérios acontecem e sua magia pode ser forte o suficiente para ultrapassar todos os limites da realidade. Amor, esperança, perseverança e, acima de tudo, fé é o que você encontrará nesse conto apaixonante.

Seu amor aprisionou Gabriela a você, mas seu ódio..., 
seu ódio aprisionou mais alguém.
pág. 25

Esse conto é o mais curto dentre os quatro selecionados pela Beatriz Soares para compor o livro. 

Eva Zooks nos trás Edmond e Gabriela, um casal atado a uma maldição, motivada por uma traição. Este é o único conto com teor sobrenatural da seleção. Sua escrita é rápida, envolvente e extremamente sensual. 

O conto em si não diz que Edmond é um soldado, muito menos explica ao certo o que aconteceu para que nosso mocinho viva preso no Cemitério St James, ao norte de Londres. Então ler a sinopse antes de embarcar te ajuda a criar um panorama melhor do que virá a seguir.

O conto começa com Gabriela indo para o único e intenso encontro que lhes é permitido em determinada data a cada 365 dias. Há dois anos ela comparece a esse torturante encontro para rever seu amor por algumas horas, sem saber ao certo até quando terão de viver daquela forma. Nenhum dos dois faz ideia da herança mágica de Edmond, até o derradeiro dia que será descrito nesse conto.

O final pode não ter sido tão impressionante quanto eu imaginava, a solução do problema foi bem ligeira e simples ao meu ver diante da enormidade do que aconteceu, pensei que teriam de fazer algo mais do que foi feito, mas no geral a ideia de envolver magia nesse caso foi bem interessante o que foi bem legal e original.

:: Sussurros do Coração – Tamires Barcellos ::
Sinopse:
Todos os vizinhos falavam sobre ele, era o assunto principal de todas as fofocas. O homem misterioso e mal-encarado que havia se mudado para a pequena e escondida casa no fim da rua, de número 1505. Seu nome, ninguém conhecia. De onde ele vinha, ninguém sabia. Quem ele era, todos imaginavam, inventavam e não ousavam perguntar. Mas quando seus olhos se encontraram com os meus naquele fim de tarde, qualquer suposição ou questionamento se perdeu. E meu coração, como em um sussurro, me pediu para acreditar que dentro daquele homem havia mais, muito mais.
"- O resto que tenho aqui no peito é que não vale nada, Samantha. 
Meu coração que é um sussurro, um sopro e que não tem a mínima importância.
Mas ele também é seu."
pág. 98


Apesar da velha história do amor instantâneo que me incomoda sempre em qualquer trabalho literário, gostei muito de conhecer a escrita da Tamires Barcellos. Sua escrita é muito envolvente, o romance é extremamente fofo e a carga sentimental impressa em suas palavras muito emocionante. É impossível não suspirar com esse casal e não torcer para eles.

Samantha é uma menina muito doce, dedicada e tem pais muito conservadores. Seus passos são milimetricamente medidos e sua vida não é composta de nenhum amor ou carinho paternal, por mais que ela tente agradar aos pais, não consegue ser amada por eles. 

Henry é o novo vizinho do pacato vilarejo nos arredores de Londres. Ele teve uma infância difícil, sua vida adulta foi permeada de péssimas escolhas e aquela era a sua chance de tentar recomeçar. Tudo começa quando ele resgata Samantha de um atropelamento na volta da biblioteca. Ela tem certeza que ele é seu salvador, mas ele nega até o ultimo instante.

No entanto Sam está determinada a saber mais sobre esse misterioso e belo vizinho. Para isso ela tentará de todas as formas vencer as barreiras impostas por ele para o convívio tentando provar para ele que é diferente de todos os que o estão julgando. Descobrir que ele julgava ainda mais duramente a si mesmo, fará com que ela o ame ainda mais.

Apesar do envolvimento rápido, os segredos que Henry trás consigo são muito intensos. Ele não se acha digno do que começa a nutrir por Samantha, mas decide ser completamente sincero com ela e mais uma vez ela mostrará a ele que o ama e que confia nele apesar de todas as coisas.

Como disse, a carga emocional do conto é maravilhosa e a autora conseguiu me deixar curiosa com outros trabalhos dela. Espero poder ler algo mais em breve.

:: A Mania da Ninfa – Catarina Muniz ::
Sinopse:
Na emergência do St. Mary’s Hospital, o mais antigo e tradicional hospital de Londres, são atendidos diversos casos diariamente. Momentos de extrema tensão são divididos entre pacientes, que lutam por suas vidas, e médicos, dedicados incessantemente a salvá-los. Nesse cenário caótico, Richard, um cardiologista residente, conhece a tenaz Elizabeth, bela médica que chefia com muito zelo aquele setor. Contudo, Rick percebe que Liz desaparece entre um atendimento e outro e sua curiosidade acaba levando-o a conhecer uma mulher agressiva, tentadora, controversa e devassa. A partir de então, sem que fosse capaz de oferecer qualquer resistência, Richard é sugado para o meio do furacão que é Elizabeth e suas loucas manias.
"Eu começava a perceber que Liz despertava sentimentos muito primitivos:
o ciúme, a paixão, o tesão, a raiva, a loucura, o medo.
Ela era meu lado insano e desequilibrado.
Um lado que nem eu mesmo conhecia direito."
pág. 151

Eis aí o motivo pelo qual não resisti a um livro de contos... rs

Catarina Muniz tem o dom de trabalhar romances completamente originais. Quando digo isso, é porque desde que li A Dama de Papel, não consegui encontrar nenhuma outra história, que não seja uma escrita por ela, com características tão marcantes quanto. Os romances de Catarina são feitos para aqueles leitores despojados de pudores e preconceitos, seus amores são difíceis, intensos, sensuais e fogem de todos os padrões. A Mania da Ninfa não fica a trás.

Tudo começa quando Richard chega ao Hospital St. Mary para fazer sua residência. Toda a histórias é contata pelo ponto de vista do jovem médico, então temos aí mais um diferencial no trabalho da autora. 

Richard é cerca de dois anos mais jovem de Liz e quando a vê pela primeira vez sente-se intimidado com seu profissionalismo e seriedade. Com o tempo ele descobre que sua bela e séria chefe de emergência é na verdade ninfomaníaca e tem sua vida completamente mudada quando entra de cabeça em uma louca relação com sua chefe.

Ela é tudo que o que ele nunca foi, intenso, fogosa, marcante, mas também completamente desequilibrada. Apesar de amá-la acima de todas as coisas ele sabe que manter uma relação fixa com ela está lhe fazendo mal. Sua saúde não vai bem e seu humor cada dia pior. Apesar de amá-la exatamente como ela é, Rick sabe que todos aqueles impulsos e vontades de Liz também fazem mal a ela e lhe dá um ultimato: ou vai fazer um tratamento ou ele vai embora. E saber que ela não se importa com ele ou nem ao menos o ama um pouco do amor que ele lhe dedica será um golpe tão duro quanto viver longe da mulher que ele ama.

Anos se passam, suas vidas seguem em separado e mesmo tendo seguido em frente, Rick nunca deixou de amar Liz, ansiar por ela, ou desejá-la. E para tê-la ao seu lado, ele fará de tudo... até mesmo desistir do pouco de sanidade que ainda lhe resta. Ela precisa dele, precisa de tratamento e seu amor é tudo que pode salvá-la de si mesma.

Quando comecei a ler esse conto, simplesmente não consegui parar até chegar ao final. Fui envolvida em um misto de amor e ódio em relação as protagonistas me prendeu até o fim. Cheio de reviravoltas esse romance mostrará a beleza e a força do amor, mas também nos apresentará todo o mal que um distúrbio psicológico pode fazer, não apenas com a pessoa que o tem, mas também na vida de quem a ama e quem está a sua volta. E mostrará também, que cabe apenas a pessoa decidir se quer ou não mudar para ser uma pessoa melhor. Liz fez a escolha certa, mesmo não concordando com certos rumos do conto, Rick também fez o dele... não foi uma escolha que mereça aplausos, mas uma escolha necessária para que menos pessoas sofressem no fim.

Simplesmente, maravilhoso! Como imaginei que seria (sim, tietei novamente... rs).

:: Nos arredores de Londres - Paola Scott ::
Sinopse:
Passaporte, uma pequena mala, um livro. É assim que a gaúcha Catarina, que precisou deixar a terra natal para crescer profissionalmente em São Paulo, decide comemorar a defesa de seu mestrado em Literatura e o novo emprego como tradutora em uma editora; embarcando sozinha em uma aventura pela Europa, para desbravar o mundo além das páginas dos livros que tanto ama. Ela só não contava que seu caminho cruzasse com o de um britânico de intensos olhos azuis, que vive através das palavras que conta em suas histórias. O jeito espontâneo daquela brasileira ao pedir seu autógrafo, desfez a tão costumeira frieza britânica em Sebastian. Mais do que uma mulher bonita, ela tem algo que ele anseia. Contagiado com a descontração daqueles olhos verdes e do sorriso solto, ele se deixa levar em uma aventura real.
"Talvez fosse meio imprudente ou, quem sabe, apressado o que fiz.
Mas seguindo seu conselho. ainda que inconscientemente,
me deixei levar na aventura. E não me arrependia."
pág. 222

Novamente encontraremos aqui uma história de amor instantâneo, mas aqui o que me incomodou um pouquinho mais foi o fato da mocinha ter aceitado ir pra todo lado com um cara que ela acabou de conhecer. Escritor ou não. Inglês ou não, é sempre bom termos consciência do que estamos fazendo, não sabemos a índole que as pessoas tem, muito menos das que acabamos de conhecer. Então, algumas coisas foram bem imprudentes e isso foi o incomodo pelo qual tive de lidar durante a leitura dentre outras coisinhas.

Esse conto foi meu primeiro contato com a escrita da Paola Scott, mas ao contrário dos anteriores, esse não me prendeu complemente. Virava e mexia minha mente tava longe e eu tinha de forçá-la a voltar para a história. Apesar de muito bem escrito, senti falta de mais sentimentos, o romance foi muito carnal, intenso, gostoso de acompanhar, mas senti falta de mais envolvimento, algo mais emocional que me fizesse suspirar e me encantar. A trama não conseguia me conectar, me envolver, me prender e isso foi uma pena, pois como disse foi muito bem escrito.

Tudo no conto acontece como o descrito na sinopse, então não vou falar muito sobre a trama para não entregar mais do que o necessário. Catarina é uma jovem muito espontânea e curti muito a forma sincera com que ela lida com tudo, assim como as coisas que fala. Sebastian, não fica atrás além de lindo de viver (como todo mocinho tem de ser... rs) é gostoso, mas muito gostoso mesmo. O diferencial da trama está no envolvimento entre um escritor e uma tradutora, que se conhecem ao acaso e se entregam a uma forte e arrebatadora paixão, sem nenhuma certeza do que virá no futuro para a relação deles.

Apesar das coisas que disse, o romance é bem gracinha. Valeu a leitura!

~ ♥ ~

No geral, o livro foi encantador. Os contos são muito bons, rápidos e intensos ao mesmo tempo. Apesar de alguns contras que possa ter encontrado durante a leitura adorei ter conhecido o trabalho das autoras e indico o livro para aqueles que adoram um bom e intenso romance cheio de sensualidade. Com certeza esse livro será um banquete para você.


10 Comentários

  1. Oii, tudo bem?
    Já ouvi falar do livro, mas o fato de serem 4 contos não me chama muito a atenção. A temática do livro é legal e me parece uma boa pedida pra quem curte romances e melhor ainda pra conhecer o trabalho das autoras, mas tenho evitado um pouco romances ><
    Que bom que vc gostou e trouxe a resenha até nós, mas vou passar a dica e indicar pras minhas amigas, que curtem mais esse estilo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem?

    Não conhecia nem as autoras - sim eu leio nacionais - nem o livro. Engraçado, mas parece que já li o da Tamires, a sinopse não me é estranha, a sensação de "li isso antes" é forte, mas como não conheço as autoras, deve ser só uma sensação mesmo.

    Amo contos, gosto do "inacabado", coisa que incomoda a maioria dos leitores.

    Interessante o projeto, mas no momento romance romântico, cor de rosa, não está em minhas listas de leitura.

    bjsss

    ResponderExcluir
  3. Adoro livro de contos. Gosto de ler um sempre após uma longa leitura, para dar uma relaxada!
    Não conhecia nenhum dos autores nem a obra, mas achei as histórias bem interessantes e a capa extremante linda!
    Gostei bastante de conhecer a obra através de sua resenha!

    beijinhos

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  4. Oiii
    Já tinha visto essa capa por ai e fiquei curiosa em saber do que se tratava.
    Olha cada vez mais tem autores se reunindo para escrever contos e juntar tudo em um livro, adorando isso por como você mesma falou, só pegou o livro por causa de uma autora e agora conhece um pouco das outras.
    Não conheço nenhum das quatro e por serem contos e ainda de romances, me deixam mais curiosa de passar a conhecê-las dessa forma.
    Ainda mais com esse luxo das histórias se passarem em Londres.

    Bjs,
    Garotas de Papel

    ResponderExcluir
  5. Olá! Adorei saber mais sobre os contos! Ao contrário de você, eu adoro histórias de amor à primeira vista (sim! Eu acredito nelas!), mas também achei desnecessário a moça andar por todo lado com um cara que acabou de conhecer. O primeiro conto acho que não me interessaria, devido aos elementos sobrenaturais, mas o romance contado do ponto de vista do médico me deixou curiosa, ainda mais por essa carga sobrenatural e pelo final que mencionou. Vou procurar para ler.
    Beijos!
    Karla Samira
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá

    Apesar de não gostar muito de livros com contos, fiquei curiosa com esse em questão. Parece ser uma leitura bem simples e cativante. Já vou adc o livro a minha lista de leituras e espero ler em breve. Fico feliz que vc tenha gostado!!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá!

    Já tinha visto a capa, mas não tinha lido nenhuma resenha. Amo contos, mas não os leio com frequência, logo me interessou muito a obra, ainda mais por essa capa tão fofa. E não tem problema nenhum você ser tiete hahaha

    ResponderExcluir
  8. Oiii!!

    Eu conheço a autora, vi o lançamento mas não sabia muito o que esperar dos contos e fiquei feliz em ver que é uma boa obra e que vc gostou tanto!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  9. Oi,
    Eu só conheço a escrita da autora Eva, as outras nunca li nada.
    Bom saber que você gostou e cativou. Eu não sou fã de contos, sempre quero mais e acho que falta algo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Como resistir a um livro que leva o nome da Catarina Muniz na capa? Não tem como! <3 Amo!

    Também senti o conto da Eva bem curtinho, queria ter ficado mais com os personagens. Tomara que eles perturbem muito ela para que volte a escrever algo.

    O conto da Tamires é fofo demais e me encantou até o fim. Mesma coisa com a Paola, sou apaixonada em como ela consegue ter uma escrita diferente em cada livro, dê uma chance as outras histórias dela que irá se encantar.

    Fico muito feliz que tenha gostado dos contos. Londres é uma cidade que eu amo e esses contos deixaram ela ainda mais linda.

    Espero que ame ainda mais o segundo volume, que irá sair agora na Bienal com os contos em Paris! <3

    Beijos!

    ResponderExcluir