(Este livro não é recomendado para menores de 16 anos)
♥ Desejo Concedido ♥
Ed: 01 - Essência
Sinopse:
Na Inglaterra do século XIV, após a morte dos pais, a jovem lady Megan Phillips, de vinte anos, segue uma vida tranquila, focada na educação e na criação de seus dois irmãos mais novos. Para fugir de um casamento arranjado por sua tia, Megan e a irmã, Shelma, vão para o castelo de Dunstaffnage, na Escócia, onde vive seu avô Angus de Atholl, do clã McDougall. Anos depois, durante o casamento de um de seus primos, Megan – uma mulher aguerrida, pronta a empunhar uma espada pra defender sua família e que não se dobra por nada e nem por ninguém –, conhece o temido guerreiro de olhos verdes Duncan McRae – um homem acostumado a liderar exércitos, mas que nunca esteve preparado para enfrentar o gênio forte de uma mulher. O destino trama contra (ou a favor de) Megan, que, contra a sua vontade, acaba se casando com Duncan. Conseguirão os dois se entender e seguir a vida como um casal feliz? Ou viverão às turras, como se estivessem num campo de batalha?

"- Apesar de nossas diferenças e discussões, ela é,
sem dúvida alguma, minha maior fraqueza."
pág 278



A resenha tá grande sim, mas é porque acontece coisa pra caramba no livro e quero falar sobre.



INTENSO E DIVERTIDO!


Eu disse que iria demorar para ler um livro da Megan depois da birra que passei com o ultimo livro que li dela, mas olha só quem está aqui... rs... Pois é, fazia muito tempo que eu não lia um romance de época ambientado na Idade Média, então não resisti e aproveitei que precisava adiantar as leituras de parcerias para por em dia ambas as necessidades que tinha e tive uma grata surpresa.

Sei que esse livro é o primeiro nessa pegada de época escrito pela autora, então dá pra notar certa crueza no texto, até porque seus livros tendem a ter uma escrita mais simples, mais atual, que infelizmente para o romance de época causa um pouco de estranheza. Não estou dizendo que ela precisa encher o livro de 'fazer-me-ia' e palavras complicadíssimas e rebuscadas, mas que ainda falta aquele 'feeling' para se ter um texto mais consistente e convincente para o período retratado.

Entretanto não porei a culpa total sobre a autora - há muitos defeitos na tradução também, que te passa sempre a sensação de que o tradutor não sabia muito bem o que estava fazendo ou que seu vocabulário era limitadíssimo. A quantidade de verbo 'gritar' utilizado em lugares onde pedia claramente um 'resmungar' ou 'bufar' ou 'ralhar' cairiam muito melhor também e tiraria aquela sensação de que as pessoas só sabem falar gritando no livro (odeio pessoas que falam gritando, então isso me incomodou um cadinho).

Felizmente, nada disso atrapalha a leitura, que é extremamente divertida, envolvente e repleta de mistérios. Não é uma trama parada, não é uma trama que te leva por um único caminho - é uma saga, uma sucessão de acontecimentos que vão te levando até o tão esperado final feliz.

Nesse primeiro volume, conheceremos Megan Phillips, uma mulher de personalidade forte, aguerrida que com a morte dos pais tomou para si a responsabilidade de cuidar e proteger os seus irmãos, sendo assim, ela nada mais é que uma leoa que não permite que nada, nem ninguém faça mal aos seus irmãos.

Megan, Shelma e Zac, são filhos de um nobre inglês com uma jovem escocesa. Dono de muitas terras e riquezas, seu pai também tem muitos inimigos e alguns deles estão dentro da própria família. Após a morte de sua mãe, Megan ouve seus tios tramando seu casamento e de Shelma com dois dos maiores inimigos de sua família, tendo a certeza de que os três irmãos acabariam mortos por aquelas pessoas que ambicionavam suas terras e sua fortuna - Megan está pronta para fugir a qualquer momento. Eles não conheciam o avô escocês, pouco sabiam sobre como o homem lidaria com sua chegada, mas naquele momento de desespero, só havia ele a quem recorrer e lá partem os irmãos para uma nova vida em Dunstaffnage.

"- Nós não somos qualquer mulher, e menos ainda nos assustamos com um pouquinho de sangue." - pág 32

Alguns anos se passam, Megan agora tem 26 anos e Shelma que é poucos anos mais jovem que ela também havia se tornado uma mulher cheia de personalidade. Elas já eram donas de um temperamento explosivo, mas com o tempo, morando com o avô e sendo treinadas para serem guerreiras estavam ainda mais 'selvagens'. Apesar dos anos passados em tranquilidade no local, os inimigos ainda estavam atrás deles, então Megan mantinha uma vigilância ainda maior sobre os irmãos, acostumando-se assim a gerir sua própria vida e a cuidar de tudo e de todos.

É no casamento do senhor de Dunstaffnage que ela conhece laird Duncan McRae, homem de confiança de Robert de Bruce, o temido guerreiro conhecido como Falcão e o 'perigote' das mulheres. Nada que realmente chame sua atenção, o que ela não esperava é que ele fosse ficar tremendamente encantado por sua beleza, sua língua ferina, sua personalidade e que fosse obrigado por seu avô a dar a sua palavra de highlander de que cuidaria dela até encontrar um bom homem com quem casar ou casar ele mesmo com ela.

"- Tenho certeza de que se o chamar de Duncan, depois desejara algo mais de mim,
e não estou disposta a lhe dar nada. - disse. - Porque, que fique claro: sou pobre, mas decente. 
Não aqueço o leito de ninguém, e pode ter certeza de que mesmo que seja o poderosíssimo
Falcão, e as mulheres briguem para estar com o senhor, a mim não impressiona." - pág. 35

Após o casamento, todos partem para suas responsabilidades e é quando Robert de Bruce convoca todos os lairds para uma reunião em Inverness que os antigos noivos de Megan e Shelma invadem Dunstaffnage, matando seu avô e Malaude um bom amigo e vizinho deles. Sem alternativa Lolach e Duncan decidem tomar para si a vingança das irmãs Phillips e cada um deles toma uma como sua esposa - mas quem disse que será fácil lidar com essas jovens tão independentes?

Precisando ir novamente ao encontro do rei, Duncan e Lolach dizem a suas esposas que em seu retorno buscarão seus antigos noivos e vingarão a morte de seu avô e amigo querido. É aí, que mais um problema surge, uma ameaça e Megan não vai permitir que mais ninguém morra por conta de seu passado - seguindo as instruções de seus inimigos ela decidi ir ao encontro deles e a partir daí é um problema atrás do outro.

Megan não está acostumada a seguir ordens, não estava acostumada a sentar e esperar - ela sempre teve de fazer tudo e sozinha - então moldar-se a nova vida de casada e ter paciência para lidar com o gênio terrível de Duncan também não será nada fácil, lidar com o passado dele e descobrir que ele pode nunca vir a amá-la também é algo que a incomoda muito e a deixa muito insegura.

"- Se me casei com ela foi porque desde o primeiro momento em que  a vi, 
soube que Megan tinha força e a personalidade necessárias para ser minha mulher." - pág 278

Tudo isso é só o estopim da trama, é como tudo começa e se me prender a falar o que vem depois disso tudo essa resenha vai ser muito maior do que já está sendo agora. A trama é uma sucessão de acontecimentos - é ágil, envolvente e intensa da primeira até a ultima página. Encontraremos deste ponto que apresentei a vocês até o final - fugas, sequestros, lutas, ladrões de estrada, assassinos, assassinatos mistérios, mistérios, rebeldias e muita, mas muito trapalhada e discussões. 

Megan não tem papas na língua e dificilmente pensa antes de agir e isso a mete em cada enrascada. Houveram partes que queria bater nela, mas a autora soube dosar as chatices de forma que não nos irrite tanto. Duncan, é lindo - gente que homem apaixonado - mas quando tá virado no Jiraiya 'deusulive' que homem estúpido e grosso. A Megan não é fácil, mas tem coisas que ele diz pra ela quando tá puto bravo que dá vontade de bater nele também, mas ainda assim é lindo vê-lo sofrendo por ela, cuidando dela, cruzando o mundo para poder encontrá-la.

O final deixou um pouco a desejar, fiquei com lágrimas nos olhos quando Megan decide que não pode ser o que Duncan espera dela, mesmo tendo feito de tudo para melhorar, mas depois eu só queria espanca-la pela infantilidade de não querer nem ouvir o que as pessoas queria dizer sobre o quanto Duncan estava sofrendo por conta de sua partida.

Tirando essas vontades de socar os protagonistas as vezes, não consegui largar o livro. Dei risadas, senti cada momento, cada sentimento e cada situação como se eu mesma estivesse lá vivendo tudo aquilo e me encantei - me encantei com o romance, com o amor avassalador que Megan e Duncan tem. Então, se você gosta de romances de época, cheio de reviravoltas, complicações, trapalhadas e com um romance lindo - caia de cabeça nessa leitura!


:: Série - Guerreiras ::

Segundo a editora Planeta de Livros, este é o primeiro livro de três, entretanto, ao pesquisar a capa gringa para mostar a vocês no Goodreads descobri que por enquanto serão quatro livros e, sim, nossa capa é horrorosa se comparada as capas lá de fora.

Desejo Concedido - Megan e Duncan McRae
Desde Donde Se Domine La Llanura  - Gillian e Niall McRae
Siempre Te Encontraré  - Angela e Kieran O'Hara
Una flor para otra flor - Sandra e Zac Phillips

(Este livro não foi publicado em Portugal)

17 Comentários

  1. Olá, eu não conheço o livro, mas me interessei muito, e fiquei triste por perceber que o final não é tão feliz. No momento estou precisando de casais que vivam felizes para sempre no final da história kk Parabéns pela sua resenha, ficou muito completa!

    www.memoriasdeumaleitora.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não disse que o final não é feliz, só que não teve muita necessidade alguns dos acontecimentos. É um romance, não um drama - final feliz é quase que uma obrigatoriedade.

      Excluir
  2. Olá!
    Eu meio que não vou com a cara dos livros da Megan, mas esse me interessou, muito por ser ambientado na idade média. Só não seu se vou gostar do casal principal haha
    Bj

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Não conhecia a série, mas por ser romance de época ambientado na Idade Média, me chamou muito a atenção.
    Megan parece ser uma personagem que, apesar de irritar, diverte muito o leitor. O enredo parece ótimo. Fiquei bastante curiosa para conhecer a história.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oiii linda, tudo bem?
    Infelizmente dessa vez a obra não despertou meu interesse, achei a capa meio sem graça e o enredo não me atraiu, mas a sua resenha ficou ótima!
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Realmente, eu fiquei com vontade de socar os personagens várias vezes. Mas gostei do livro e espero ler a sequencia em breve.
    Eu gosto da narrativa da autora, e sempre que tem publicação da autora, eu estou conferindo.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. POis é, eu também tenho esta questão da birra para ler outro livro da autora. Mas é legal que ela colocou um tema bem mais medieval e acho que isso é bom porque muda um pouco o cenário pelo menos, mas é ruim porque é uma saga, queria que fosse um livro só porque não gosto de deixar sagas pela metade.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  7. Oiii!

    Eu não li esse livro ainda e fiquei feliz em saber que ela estava se aventurando em escrever um romance de época, é muito legal ver autores tentando mudar. Por ser o primeiro livro até acho normal ter essas pequenas falhas, mas acredito que não tira o brilho do enredo. Gostei de conhecer o livro,

    beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olá,

    Eu gosto da escrita da Megan, mesmo tendo me irritado algumas vezes com algumas atitudes de seus personagens. Mas, quando coloco na balança há mais coisas boas do que ruins sobre os livros que já li dela. Confesso, que tenho muita curiosidade em ler outras de suas obras, e mesmo conhecendo de vista esse livro, eu não sabia que se tratava de um romance de época, já me empolguei. Espero fazer essa leitura o mais breve que eu conseguir.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Recentemente li um livro da Megan chamado Quase um Romance! Ainda não conhecia o trabalho da autora mas gostei muito e estava mesmo procurando um novo livro dela para ler! Vou colocar esse livro na minha lista de desejos!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Olá linda,

    Eu estou com esse livro em casa e esperando chegar os dias de descanso no carnaval e lê-lo e pelo menos estou preparada para a falta de palavras coerentes do linguajar da época. Já traduções de livros que remetem a época Vitoriana com palavras usadas na nossa sociedade atual e que hipótese alguma eram usada nesse tempo e acabam empobrecendo muito a leitura.

    Espero amar o livro.

    Beijocas!

    ResponderExcluir
  11. Olá Raissa, nossa a capa lá de fora é bem mais linda que a nossa mesmo. Como essa história te encantou hein? Eu também ficaria com vontade socar essa protagonista, mas no todo, o livro me pareceu bem interessante e até conseguiu despertar minha curiosidade. Espero poder conferir em breve.

    ResponderExcluir
  12. OI, Raissa!
    Bem movimentada essa história, hein? Vale muito apostar nesse enredo e ver no que vai dar. Dois "durões" juntos... isso só pode dar em boa história! rsrsrsrs
    Obrigada pela dica.
    Abração,
    Drica.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Conheço a escrita da Megan apenas por Peça-me O Que Quiser e simplesmente amei, tem uma fluidez sensacional. Esse livro me chama muito a atenção porque adoro fantasia e esse, aliado com a escrita viciante da Megan, tem tudo para ser maravilhoso.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. Nossa sua resenha foi bem legal, por especificar detalhes da escrita, porém mesmo assim não deixou passar que mesmo com alguns detalhes que possam ser retratados com uma boa tradução o livro para valer a pena de ler.

    Vai uma dica para meu skoob...rsrs

    Beijos

    Viviana

    ResponderExcluir
  15. Essa capa é meio feia mesmo, eu não curti muito não, mas ela era uma das opções que usaram lá fora... E de uma certa forma, ainda está melhor do que a primeira opção que a Planeta iria usar por aqui...rs
    Eu tenho a maior vontade de ler esse livro, mas como romance medieval não é bem o meu estilo fiquei um tanto preocupada que a linguagem fosse muito fora do meu normal de leitura. Isso me fez pensar que o que foi um ponto negativo para você pode ser uma boa para mim...
    Achei a premissa mais do que empolgante, então, está na lista!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  16. Olá,

    Estou bem curiosa para a leitura desse livro, pois adoro histórias com clãs escoceses. Confesso que a capa não e´atrativa, mas a premissa em si, me atrai muito e embora eu não leia muitos romances históricos, esse é um livro que eu quero dar uma chance.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir