♥ O Diário de Bridget Jones ♥
Reedição - Paralela

Sinopse:Bridget Jones já é uma personagem querida por milhões de leitores. Seja pelas desventuras amorosas ou pelos problemas com os pais, é muito fácil se identificar (e se encantar) com a personagem criada por Helen Fielding. Nesta nova edição comemorativa dos vinte anos de lançamento do primeiro livro, os fãs antigos terão a chance de reencontrá-la e os novos leitores descobrirão uma paixão por este clássico! Bridget continua atual e afiada como nunca: uma personagem tão perfeitamente imperfeita para ajudar todos aqueles que já se sentiram incapazes de tomar as rédeas da própria vida.



"Posso garantir, que nos dias de hoje, beleza, comida, sexo 
ou sedução não conquistam o coração de um homem,
apenas a capacidade de parecer pouco interessada nele."
pág. 72


ESPERAVA MAIS!


Vamos lá!

Acredito que a maioria das pessoas com mais de vinte anos de idade, saibam quem é Bridget Jones ou ao menos já tenha ouvido falar da personagem icônica e cômica criada por Helen Fielding. Eu com quase trinta, só conhecia mesmo de ouvir falar, pois várias vezes me indicaram os filmes, mas nunca parei realmente para ver nenhum (porque não gosto do Hugh Grant ¬¬'... enfim!). Então, minha mãe leu a sinopse de Louca pelo Garoto e cismou que queria ler o livro, então eu comprei e dei de Natal a ela assim que lançou, mas também não peguei para ler, pois sabia que era uma série e gostaria de ler ela toda para chegar até o ultimo volume. Sendo assim, continuei procrastinando a leitura até que recebi um e-mail informativo da editora Paralela, anunciando uma reedição dos primeiros volumes da série, com capa nova e me animei.

Aproveitando a oportunidade solicitei o primeiro volume da série para ver se me dava um novo animo em meu interesse nas aventuras loucas dessa personagem, que também está com um novo filme, O Bebê de Bridget Jones sendo lançado hoje (29/09) em terra brasilis.

Quando recebi o livro estava realmente muito empolgada com a leitura. Não estava realmente colocando muitas expectativas, só queria rir, rir muito, mas não foi o que aconteceu. Apesar de ter várias partes engraçadas, no quesito humor a trama acabou devendo, e muito, para mim.

Que nós mulheres somos inseguras, isso é normal. Que somos criadas para casarmos jovens, procriarmos e sermos profissionais bem sucedidas antes dos trinta anos, outro fato irrevogável. Que temos problemas com nossa aparência, com nosso peso e tudo o mais, também não é novidade. Mas achei tudo isso no livro, muito cansativo. Em vez de ser uma personagem que leva tudo isso com bom humor, descobri uma Bridget Jones 'reclamona', depressiva, que quer tanto um amor que esquece de amar a si mesma. 

Há décadas atrás, talvez, ela fosse realmente um ícone de mulher independente, uma personagem com perfil feminista (ela é chamada de feminista no decorrer do diário), mas para os dias de hoje... ela é só mais uma mulher passando pela crise dos trinta na busca desesperada de arrumar um marido ou namorado, seja ele quem quer que seja, para não morrer sozinha e infeliz.

Como o título deixa bem implícito, o livro é um diário, o diário de Bridget Jones e começa com uma lista de coisas que ela deve e não deve fazer no novo ano que se inicia.  Sendo assim, tudo vai acontecer sob o ponto de vista da personagem, sendo cada 'capítulo' um mês do recorrente.

Logo no primeiro capítulo, ela estará reclamando da necessidade de ir ao jantar que um casal de amigos de seus pais fazem todos os anos no inicio no ano. Ela não está nada feliz em ter de ir, pois sabe muito bem que terá de passar pelos velhos questionamentos "e os namoradinhos?". A situação fica pior ainda quando ela descobre que estão todos querendo apresentá-la a Mark Darcy, um advogado renomado que acaba de se divorciar.

Bridget, trabalho em uma revista e tem uma quedinha por Daniel Clive, seu chefe, então não tem nenhum interesse em conhecer nenhum Darcy, mas fará o sacrifício de ir ao almoço para não decepcionar pessoas que a conhecem desde criança.

Chegando lá, ela de cara antipatiza com Mark e acaba passando algumas vergonhas diante dele também. De volta a sua vida cotidiana, sem mais pensar em Darcy e o quanto aquele Darcy se parecia com o Sr. Darcy de Orgulho e Preconceito, ela inicia um flerte com seu chefe. Que acaba convidando-a para sair.

Está na cara que Daniel não vale nada e só quer transar com ela, mas a maldita quedinha faça com que ela perca horas de sono e deixe de sair de casa esperando um telefonema dele, mesmo que perto dele, ela não demonstrasse nenhum interesse.

Enquanto ela dá gelo em Daniel e sofre esperando o dia em que ele irá se rastejar aos seus pés. Sua mãe volta de uma viajem com as amigas totalmente surtada e decidida a dar um tempo no casamento de trinta e nove anos.

Entre as dores do pai e as loucuras da mãe que vira uma doida por sexo e arruma um namorado suspeito. Vamos conhecendo os amigos de Bridget e perdendo a paciência com a auto piedade e baixa alto estima dela.

É quando Daniel, resolve sair do armário e firmar uma relação com ela que as coisas melhoram. Eu decididamente, antipatizei com ele logo de cara, apesar dele ter um senso de humor incrível e levar tudo na brincadeira, tava na cara que ele era um cafajeste que não valia o mínimo de esforço.

Um mico aqui e outro ali, Bridget torna a se encontrar com Darcy mais duas vezes e na segunda ele lhe avisa para não confiar tanto em Daniel, porque ele tinha dormido com a ex-mulher de Darcy alguns dias pós a cerimônia de casamento. É nesse dia que ela tem uma bela surpresa e se vê novamente, mergulhada na fossa onde nada parece dar certo... 

Um novo emprego, novos micos e uma vida amorosa cada vez pior e deprimente, a leva novamente a Mark Darcy, sobre quem ela ainda não mudou de opinião, mas acaba aceitando seu convite para sair. O que o torna a partir daí um pretendente digno de sua atenção, mesmo que inicialmente ela o tenha desprezado.

É quando a vida amorosa e Bridget parece se encaminhar novamente que outro baque em sua vida leva Darcy para longe dela e ela volta a ser chata e cheia de inseguranças do tipo, ninguém me ama, ninguém me quer. O ano está quase no fim... e mal sabe ela que tudo o que Mark Darcy fez até então, foi para chamar sua atenção.

Bem... o livro poderia ter sido melhor, com menos 'mimimi', porque realmente eu não tenho muita paciência pra personagens que passam o livro inteiro se achando a mosca do cocô do cavalo do bandido, mas não é de todo ruim. Ela paga uns micos surreais que, mesmo que eu não tenha realmente achado muita graça de alguns deles, foi divertido imaginar a situação em outros. No geral, foi uma leitura leve e agradável, sem ser a maravilha pela qual passei tantos anos ouvindo as pessoas dizerem. E espero poder ler os demais volumes em breve, pois ainda tenho esperanças de que minha opinião possa mudar no decorrer da série.

:: CAPAS COMEMORATIVAS ::


:: CAPAS GRINGAS ::
book cover of 

Bridget Jones's Diary

13 Comentários

  1. Oi, tudo bom?

    Eu sou louca para ler o Diário de Bridget Jones, sempre ouvir falar super bem dele até agora e realmente foi um choque o seu ponto de vista, mas adorei, gosto mesmo de pessoas sinceras. Mas isso só aumentou minha vontade de ler pra ver qual será meu ponto de vista sobre a personagem e a história. Amei sua resenha de verdade!

    Beijos!!!
    treslivrolatras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Olá esse livro é bem famoso, mas acredita que embora eu nunca tenha lido. eu ja tinha visto todas as capas comemorativas. É uma mais linda que a outra.

    ResponderExcluir
  3. Oi, eu tenho muita curiosidade para ler esse livro, já que assisti ao filme e curti bastante, achei a Bridget engraçada e os demais personagens bem colocados e por isso, tenho curiosidade e mesmo não animando você, ainda sim, vou continuar querendo ler, talvez não com toda a expectativa que estava antes, já que não curto livro com muito mimimi, mas mesmo assim, vou me aventurar e ler.
    bjus

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Já vi tantos comentários positivos sobre essa obra, que é impossível não ficar com vontade de ler, o filme eu gostei bastante. As capas comemorativas estão um arraso, me deixou ainda mais tentada a dar uma chance. Só vou deixar para ler um pouco mais para frente, pois esse ano estou na onda de fantasias e terror haha.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu ainda não li o livro, mas tenho medo de ler e acabar me decepcionando. Inclusive nem o filme eu cheguei a assistir para ver como meu nivel de interesse para a história rsrs
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir
  6. OOi!
    Eu me lembro desse nome, Bridget Jones, mas não me lembro de onde. haha Não conhecia o livro, mas me pareceu ser bem legal e divertido. Acho que daria uma chance... Que pena que ele não atendeu suas expectativas! :(

    ResponderExcluir
  7. Nossa! faz tempo que li esse livro!!
    Saudades agora!

    Adorei sua resenha!! <3


    #Ana
    https://literakaos.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Já vi o filme e achei bem divertido, e tinha bastante vontade de ler o livro, mas passou... Rs... Não tenho a menor paciência pra mimimi, personagens reclamonas e depressivas não são pra mim.

    ResponderExcluir
  9. Nunca li o livro tampouco assisti o filme, ou então não me lembro. Só sei que já vi esse nome muitas vezes e a vida inteira rsr. Bem, pela resenha já dá pra ter uma noção do tanto que ela deve ser chata, ou pelo menos parece ser. Já tive uma fase em que estava como ela, mas não nos 30, imagine quando chegar lá. Mas ainda assim, imagino que seja super divertida essa leitura. Beijo!

    ResponderExcluir
  10. Sabe que eu nunca me empolguei para ler o livro? E confesso que sua resenha já me deixou cansada da Bridget. No fundo, acho que a história funcionou melhor como filme - até porque muito dos mimimis dela foram reduzidos, e no próprio filme ela é um tanto cansativa se parar para analisar melhor. Acho que quando foi lançado ela poderia ser algo diferente do padrão de personagens, mas agora? Não sei se ela é o bastante para conquistar novos leitores...
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  11. Oiii, tudo bem/
    Menina eu vi esse livro para vender aqui pertinho de casa e fiquei querendo saber como seria, e agora tu trouxeste essa resenha e posso te dizer com toda certeza que adoraria ler mesmo, parece ser bem engraçadinho.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  12. Olá linda, olha, concordo com você, eu adoro chick-li, mas eles tem que me fazer rir, e o diário de briget jones com certeza não conseguiu fazer isso, e olhe que eu já tentei ler esse livro acho que 3 vezes, mas ela sempre consegue me deixar entediada e eu desisto, o filme eu até que relevo, mas só assisti o primeiro e nem sei se quero assistir os outros

    ResponderExcluir
  13. Hello! Tudo bem?
    Eu ja tinha lido o livro, na verdade ja li todos e amo demais a Bridget Jones.
    Mas ela é assim mesmo, uma reclamona e desastrada hahaha.
    Espero que goste mais dos proximos, adoro o Daniel, mas o Darcy é mto fofo!!!!
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir