Olá, amorecos!! Tudo belezinha??

E a dica de filme dessa semana tinha de ser de época e tinha de ser baseado em um livro clássico. Embarcando no bicentenário de Charlote Brönte (aqui), decidi conhecer a tão falada obra Jane Eyre. Como passei a ultima semana de cama adoentada, não estava conseguindo ler nada (só conseguia dormir), então quando dei uma melhoradinha peguei o computador e fui caçar algo leve para assistir e escolhi a versão de 2011 da BBC da obra clássica Jane Eyre (mentira, foi a que eu achei mesmo.... rsrs).

Logo no inicio do filme já notei que é algo bem característico das irmãs Brönte, ambientar suas obras em terrenos sombrios com pitadas de mistério. Li e assisti O Morro dos Ventos Uivantes (que eu amo, diga-se de passagem Heathcliff), da Emily há alguns anos atrás e notei essas pequenas semelhanças. Sabendo um pouco sobre como Charlotte, Emily e Anne viram a morte passar sobre sua família e a sucessão de colégios aos quais foram encaminhadas, dá para ter uma ideia sobre o porque de toda essa sombra relatada em seus livros, até mesmo o isolamento característico que suas personagens acabam vivendo, está relacionada ao fato de que suas autoras não tinham uma vida agitada na sociedade da época.

O filme começa com uma jovem fugindo de algum lugar, desesperada, não sabemos quem é, mas já fazemos uma ideia de que seja nossa protagonista. Após muito vagar e em meio a tempestade, Jane pede abrigo na casa de um jovem clérigo, que com a ajuda das irmãs cuida de Jane até que ela se restabeleça.

Enquanto está com essa família, Jane começa a relembrar toda a sua vida, desde a infância conturbada na casa da tia, o momento em que ela é encaminhada para um colégio interno, os maus tratos vividos lá, até o momento em que ela parte para seu primeiro trabalho como preceptora em Thornfield Hall, onde conhece o misterioso e frio dono da casa, Sr. Rochester.

Com o passar do tempo, Rochester começa a se interessar pela mente sagaz de Jane e ambos se permitem encontrar o amor um no outro, porém o patrão esconde algo.... algo que poderá machucar o já frágil e tão machucado coração de Jane.


Ao contrario da maioria dos filmes baseados em clássicos, ou ainda regenciais, que normalmente se prendem as convenções sociais e aos romances proibidos, em Jane Eyre, ao menos eu notei isso, as coisas acontecem de forma vertiginosa, são muitas informações vindo de todos os lados. O segredo de Rochester é realmente complicado demais, realmente pensei que a Jane não ia viver seu amor, mas felizmente, apesar das agruras que ela terá de viver após o acontecimento final... seu desfecho me foi bem satisfatório.

Falaria muito mais da trama, mas acho que qualquer outro detalhe que eu possa dar, pode estragar o grand-finale. Não foi o melhor filme da minha vida, mas com certeza foi uma deliciosa mudança de ares e boa distração. Espero que curtam a dica de hoje.

4 Comentários

  1. Oiii Raísa,sabia que gostei mais desse filme do que "Orgulho e Preconceito" rs Gosto muito de filmes romÂnticos históricos,mais fico com um medão do final,e esse pensei que iria caminhar por um lado que não gosto,mas entre altos e baixos, GRAÇAS que,como você disse,foi satisfatório,e nossa,eu fiquei bem surpresa com isso,mas amei que foi assim *--*

    E verdade,são muitas coisas que acontecem,ás vezes eu ficava meio perdida,mas sei lá,filmes baseados em clássicos antigos,pelo menos os que eu assisti até agora,são assim mesmo :/

    Bom,dessa autora,a única coisa que eu vejo são os filmes baseados em seus livros,por que livros bem antigos,ainda mais clássicos,não me agradam :/ Sei lá,talvez deve ser por que quando comecei a minha caminhada pela leitura foi bem recente,e me acostumei com livros de linguagem mais contemporânea...

    Enfim,espero que você esteja bem mais melhor de saúde!!
    Bjs flor :*

    ResponderExcluir
  2. Não tenho costume de ler livros de época, muito menos de assistir a filmes, no entanto já tinha ouvido falar dos livros citados acima, até porque eles fazer super sucesso no mundo literário. E inegável que não fiquei um pouco curiosa para saber mais sobre esses mistérios que rondam a estória, com certeza quando estiver de bobeira irei dar uma chance a esse filme, quem sabe até me surpreendo.

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Ainda não li nada da Charlote Brönte, nem assisti nada baseado em seus livros, mas essa semana estou ouvindo as pessoas falarem muito do livro Jane Eyre o que está me deixando bem curiosa para poder ler e também assistir o filme, gostei da historia e com certeza é bem interessante vemos um filme diferente do que estamos acostumadas, se tiver oportunidade quero muito assisti esse filme !!

    ResponderExcluir
  4. Oi. Ainda não assisti a esse filme, mas gosto muito de filmes e livros de época e esse foi uma ótima dica! Vou procurar e tirar minhas conclusões, mas com certeza bons momentos terei. Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir