♥ A Neta da Maharani ♥
Ed: 01 - Primavera Editorial

Compre: AQUI
Sinopse:
Maha Akhtar, então diretora da CBS Communications – canal de notícias da rede norte-americana CBS – se surpreendeu ao ver recusado o pedido de uma nova via de sua certidão de nascimento, documento necessário à renovação do passaporte. Na busca por sua verdadeira identidade, descobre que não havia nascido na Austrália, como acreditava. Uma pista indicou um possível parentesco com Ajit Singh, filho de Anita Delgado, jovem bailarina espanhola, e de Jagatjit Singh, um dos marajás mais ricos da Índia do início do século XX.



"Às vezes a vida nos põe diante de encruzilhadas 
e nos oferece caminhos distintos. Você pode escolher um ou outro, 
mas o destino tem uma maneira estranha de se manifestar;
sempre nos devolve a trilha em que devemos estar, 
a trilha que escolheu para nós."
pág 246.



SURPREENDENTE!!!


Ainda não sei ao certo como começar a falar de um livro tão cheio de grandes histórias de coragem, repleto de mulheres tão fortes e incríveis que fizeram tudo e abriram mão de ainda mais coisas em nome do amor e acima de tudo em nome da maternidade.

Depois da desastrosa leitura que nem cheguei a terminar de A Teoria de Tudo, peguei para ler a Neta da Maharani com certo receio de encontrar uma leitura cansativa, muito descritiva e sem muitos diálogos. Porém fui totalmente surpreendida com a facilidade com que Maha descreve todas as coisas e pela dinamicidade de todo o livro que em nada se torna enfadonho.

Maha é de origem libanesa, criada em um lar muçulmano e começa o livro narrando suas dificuldades em conseguir sua certidão de nascimento para renovar seu passaporte, além dos problemas com o trabalho, o distanciamento de seu companheiro que estava partindo para a Inglaterra em busca de uma nova oportunidade. Ela nos deixa entender os problemas de relacionamento que tem com a própria mãe que vive com sua tia em Londres.

Ao descobrir que não nasceu na Austrália, ela tem de falar com sua mãe, apesar de todos os problemas que tem com ela, e acaba descobrindo que, além de não ser filha do homem que conheceu como pai, sua mãe está muito doente por conta de um câncer.

Após conhecer a verdade sobre sua origem, Maha decide buscar mais sobre sua origem indiana que surge quando uma jovem dançarina de flamenco de origem humilde, conhece o marajá de Kapurthala  e larga tudo para viver seu verdadeiro conto de fadas. Maha nos mostra de forma romanceada todo o envolvimento do casal e a coragem de uma jovem de dezoito anos ao embarcar em direção a Índia, sem conhecer nada além do homem que tem como seu esposo. Dessa união nasce Ajit Singh, o pai biológico da nossa autora.

Após nos relatar a relação de seus avós paternos, a autora começa então a levantar a história de avó materna, sua juventude boêmia e escandalosa, o amor intenso e verdadeiro por um escritor que gerou após anos de separação a menina, Zaha, que futuramente seria sua mãe. 

Chegamos então a Zaha e a sua relação conturbada com príncipe indiano. Ajit, um homem do mundo de gostos peculiares, sempre foi conhecido pelo seu gosto bissexual e excentricidade. É um solteirão renomado aos cinquenta e cinco anos. Zaha com vinte e três anos, se vê perdidamente apaixonada por esse homem que a abandona seis meses após o período que viveram juntos e nunca mais a procura.

Zaha, então tem de lidar com uma gravidez, uma mãe drogada e um pai, que não é realmente seu pai, que para esconder a desonra da filha bastarda acaba negociando a vida da própria filha para um homem tão ambicioso quanto cruel.

Maha cresceu sem entender como a mãe era capaz de viver sob o jugo de um homem como seu pai, e parte do seu ressentimento provem das omissões que sua mãe comete ao longo de toda a sua vida. A única alegria de Maha é a dança, mas esse é um segredo que tem de manter escondido por praticamente toda a vida. Aos oito anos seu pai, a abandona em um colégio interno na Londres e a partir daí terá contato com sua família aos quinze anos quando então ela ficará noiva de um sheik.

Maha passou a vida em um colégio interno ocidental e não concorda em ser usada como moeda de troca pelo pai que até então nunca lhe deu atenção e do nada a trata como se fosse uma preciosidade. O noivado dura exatamente um ano, até o momento que Maha entende que seu noivo não permitirá que ela estude e ela se recusa a levar uma vida como a de sua mãe, por quem seu ressentimento aumenta diante de toda essa situação. Repudiada pela família, Maha vai trilhar seus próprios caminhos e vencer suas próprias batalhas. Conquistará seu próprio lugar no mundo e entenderá sua mãe, apenas quando toda a verdade vier a tona.

A Neta da Maharani me fez pensar e muito na vida de tantas mulheres incríveis que são massacradas diariamente por seus maridos em nome de uma religião ou cultura, que perdem suas identidades para proteger seus filhos, quando seus únicos sonhos se resumem em liberdade para amar quem desejam. Mas este livro também me mostrou o quão fortes podem ser essas mesmas mulheres, o quão intensas e decididas elas podem ser, que em mesmo a tantas adversidades conseguem vencer pequenas barreiras e encontrar ao menos por um instante tudo o que desejam. São mulheres que não tem medo de amar, mas também não tem medo de sofrer... mulheres de verdade que merecem nosso respeito.Eu as vi assim e acho que cada uma as verá de uma forma diferente.

Maha conseguiu se libertar, conseguiu trilhar seus próprios caminhos, teve medo, óbvio, raiva, revolta e alimentou ressentimentos por muito tempo em sua vida, mas ela venceu tudo isso para conseguir ser feliz e apesar de todas as adversidades, ela soube que fez exatamente tudo aquilo que sua mãe sempre lhe induziu a fazer... Ela bateu asas, encontrou seu ninho, sua paixão, sua própria vida, mas ela só entendeu tudo isso... quando conheceu toda a verdade sobre suas origens.

Para não me delongar ainda mais (porque vocês reclamam que eu escrevo muito), indico a leitura para todos que queiram conhecer, não apenas a vida de Maha, mas a vida de todas as mulheres de sua família.

The Maharani's Hidden Granddaughter
(Este livro não foi publicado em Portugal)

12 Comentários

  1. Oii
    Primeira vez aqui pelo blog e amei, e muito lindo.
    Quanto ao livro, minha nossa que carga dramática heim, mas parece ser lindo o livro, me deu vontade de ler ele, parabéns pelo trabalho.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu amei a capa desse livro, está divina!
    Olha, pela premissa eu jurava que ia ser um livro daqueles bem leves, divertidos..mas pela sua resenha, é totalmente diferente! O livro parece trazer uma carga dramatica bem forte, o que eu adoro, amo quando livros são capazes de nos surpreender.

    http://blogliteraturanacional.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    Não conhecia esse livro, mas fiquei encantada com a capa e o que vc escreveu em sua resenha.
    Adoro livros cheios de ensinamento e mostra algo que não estou acostumada.
    Achei a personagem super guerreira, mesmo com tudo que aconteceu, não desistiu. Muito bom ler algo assim, tão emotivo e forte.
    Obrigada pela grande indicação.
    beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi, não conhecia o livro, mas já achei a premissa muito interessante, pois retrata a Maha como uma personagem forte e que vai correr atras de suas origens. Passa uma ideia de ser um livro incrivel, já que fala de outras culturas, que não são muito retratadas em livros, e mesmo parecendo ser um livro biográfico, ele não parece ser cansativo. Com certeza leria. Vou anotar a dica.
    bjus

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Gostei da sinopse, parece ser um livro bem emocionante. Não tenho certeza se eu leria, mas aparenta se bem interessante!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Oiee

    Eu também abandonei A Teoria de Tudo :( e dá mesmo um medo enorme da próxima leitura decepcionar.
    Mas esse pareceu ótimo, eu gostei. Adoro conhecer outras culturas e personagens fortes como a Maha. Não conhecia o livro, mas com certeza vou levar essa dica de leitura.

    bjs
    Fernanda
    http://pacoteliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi..
    O livro parece ser bem emocionante, mas não despertou tanta curiosidade em mim,
    acho que estou numa vibe mais romantica...rrsrsrs
    abraços.

    ResponderExcluir
  8. Olá :)
    Tudo blz?
    Vi algumas fotos deste livro, mas não sabia do que se tratava, e nem que tinha uma premissa tão bacana. Gosto deste tipo de leitura, e adorei sua resenha! Bjs

    www.isaaczedecc.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Olá, tudo bem?

    Amo livros com personagens fortes e que nos passam força e prazer de vivenciar sua luta. Mulheres que arriscam com coragem e medo, mas vão assim mesmo. E gostei muito de saber que neste livro tem personagens tão cativantes. Adorei a dica.

    ResponderExcluir
  10. Oie
    Muito legal sua resenha, ainda não conhecia o livro e espero poder ler em breve apesar de não ser um gênero que curto muito

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Não conhecia o livro, e apesar de ter achado bem interessante ainda não sei se o leria.

    http://mysecretworldbells.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Oi. Ótima sua resenha, bem esclarecedora e incentiva muito a leitura da obra. A capa também esta muito bonita e a sinopse forte e verdadeira. Mas ainda assim, no momento não vou adicionar a minha lista de desejados. Obrigada por sua dica. Abraços!

    ResponderExcluir