Fala, Galerinha! Tudo em cima?

Eu to numa correria danada e essa semana nem sei se vai sair resenha, vou pensar numa forma de não deixar ninguém na mão. Pra vocês não ficarem sem nenhuma postagem essa semana, hoje vou indicar para quem curte séries históricas, a minisérie The White Queen, mais uma série da BBC, sim, novamente e se reclamar vai ter mais... rsrs...que eu simplesmente amei e já engatei com The Tudors que é uma sequencia história desse enredo, então aguardem, pois já estou na ultima temporada dessa série também e vou trazer elas pra vocês também, mesmo não gostando do Henrique Tudor nem um pouquinho, muito menos do ator, felizmente o enredo da série vale alguma coisa, mas esse assunto é pra outra postagem... rsrs.

Eu sou totalmente apaixonada pelos livros da Philipa Gregory, apesar de não ter lido nenhum (porque os precinhos das obras dela já publicadas aqui são caríssimos!). Eu tenho um carinho enorme por todas as obras cinematográficas já adaptadas de suas obras, pois me encanta a maneira romanceada que ela trabalha grandes personalidade históricas. Quem não viu A Outra, veja, é excelente... que filme maravilhoso! 

Mas voltando ao foco, The White Queen, é mais uma das inúmeras adaptações das obras da autora, mais precisamente do livro A Rainha Branca, lançado pela Record em 2012 aqui no Brasil. O livro faz parte de uma trilogia, mas a série só tem uma temporada mesmo.

Estamos na Guerra das Rosas, Eduardo IV derrubou o rei Louco e agora Elizabeth é uma jovem viúva, sem terras, vivendo na casa dos pais que lutaram ao lado do rei deposto. Certa manhã, ao saber que Eduardo passaria próxima a propriedade de seus pais, numa atitude desesperada de pedir perdão e reaver as terras que são de seus filhos por direito, decidida a implorar pela misericórdia do jovem rei ela o espera na beira da estrada, sem saber que naquele dia, ela perderia o coração para o inimigo.

Eduardo é muito mais jovem que Elizabeth, mas se vê encantado com a mulher que seria sua futura rainha, sua Rainha Branca. Enfeitiçado, Eduardo decide se casar com Elizabeth mesmo sabendo de sua origem plebeia e vivem uma tórrida paixão.

Ninguém acredita que o casamento deles seja verdadeiro e por um minuto todos, até mesmo Elizabeth acredita que Eduardo havia enganado a todos, mas no ultimo instante ele assume seu casamento e prepara tudo para a coroação de Elizabeth que na Corte terá de lidar com todas as tramas, traições e maledicência. Ser uma rainha justa em tempos de guerra será complicado, principalmente com os Tudors tentando derrubar o trono dos Plantagenetas.  

Vendo uma explanação tem rasa quanto essa vocês devem pensar que não vale a pena assistir a série, eu mesma não dava nada por ela, mas a força de Elizabeth, o amor ferrenho que ela tem pelos filhos e por Eduardo. Todos os momentos em que ela esteve ao lado dele ou governando no lugar dele, ela tentou ser o mais justa possível. Os jogos na corte são perversos e ela passa por todos eles com elegância até o ultimo minuto.

Sua força é admirável e quando você vê está totalmente envolvido com a trama, torcendo para que tudo dê certo com ela. É triste vê-la tendo um parto complicado nos porões de um santuário, o local é tipo um cemitério, e ela está lá escondida com os filhos, pois os inimigos de Eduardo conseguem tomar Londres... enquanto o rei está em guerra. 

O romance deles é fofo e mesmo ele não sendo lá uma flor de marido às vezes, ele nunca, jamais, tirou a autoridade dela ou deixou de amá-la. Nunca permitiu que ninguém disse nada sobre suas origens ou a denegriu, ao menos não na frente dele. Honrou-a até o ultimo suspiro de vida e mesmo com a morte do marido ela se manteve forte pelos filhos, se manteve erguida para que nada de mal acontecesse aos seus rebentos. Mesmo a traição tendo sido tão dura e tendo vindo do lugar onde menos se esperava.

Philipa Gregory, criou uma personagem forte, admirável que foi muito bem retratada na série e vale muito a pena conhecer a sua história, mesmo que romanceada. A história inteira tem apenas 10 episódios e em um final de semana você assisti... e posso garantir, você não vai parar até terminar! A série é muito boa!


Para Assistir Online e Legendado - Clique AQUI
Esta série só tem um provedor disponível, veja por ele mesmo. Feche as propagandas e boa série!


4 Comentários

  1. Eu comecei a ver essa série, mas larguei :(
    Não sabia que The Tudors era uma "continuação"
    Beijos
    Balaio de Babados|Participe da promoção Natal do Babado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é sequência da série, uma é bem distinta da outra, sem falar que Tudors tem uns vacilos históricos de chocar. Eu diria que é uma sequência histórica, já que o Henrique Tudor (o das Bolenas) é neto da Elizabeth, desta série aqui, a filha mais velha dela com Eduardo era prometida ao Tudor que tomou o trono do marido dela. A guria realmente se casou com ele, historicamente falando... rsrs

      Excluir
  2. Olá! Conheci seu canal neste fim de semana e adorei, temos um gosto parecido!!! No fim do mês conheci a Saga Plantageneta da autora Jean Plaidy e gostaria de saber se você já ouviu falar nesta série. São 14 livros e a editora Best Bolso já lançou 10 volumes, os livros também podem ser encontrados em sebos com a edição normal,eu já comprei os três primeiros livros e vou tentar comprar os demais livros da saga, só espero que a editora termine de lançar os demais. Parabéns pelo blog e canal!!! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de informar que também moro em Resende-RJ por causa do trabalho, mas sou de Cruzeiro, interior de São Paulo....rsrs
      Estou adorando os seus vídeos no Youtube!!!
      bjs

      Excluir