(Este livro não é recomendado para menores de 18 anos)

♥ Lições de Desejo ♥
Ed: 02 - Arqueiro
Sinopse:
Atraente, sutil e tentador, lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas. Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell. A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa. Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra. Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz – exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar.


(esqueci de copiar o quote)

IRRITANTEMENTE INFANTIL.

Decididamente estou ficando velha. Lá se foi meu talento de ler dois ou mais livros ao mesmo tempo, pois cá estou eu, com a resenha de Lições do Desejo atrasadérrimaaaa, por conta dessa brincadeira de revezamento literário. Pois é, meu rendimento já não é mais o mesmo em duas leituras e acabei atrasando tudo, porque também não consegui terminar a outra leitura e essa quase fica pra semana que vem...  Uma lástima! Uma lástima!

Mas, voltando ao foco... e segue minha leitura da série de romances de época escrita por Madeline Hunter, Os Rothwell.

Ao contrário do livro anterior que fluiu de forma madura e realmente racional, este aqui foi uma baita de uma decepção. Em As Regras do Desejo, fui apresentada a Elliot e Phaedra de uma forma completamente diferente da que foi descrita em seu livro solo e foi muito, mas muito, decepcionante mesmo. No livro anterior, Phaedra é uma mulher independente, racional e madura que tende a analisar todos os lados e dar bons conselhos a Alexia. Elliot, por sua vez, é deliciosamente tímido e honrado, um historiador de prestígio e foi designado para ter como par romântico a mulher mais burra da face da terra. Sério, ele não merecia a Phaedra e o livro me fez passar muita raiva e vou dizer o porque.

Peguei o livro ciente de que encontraria uma intelectual excêntrica e um historiador dedicado que poderiam ter um romance tão maduro quanto o livro anterior e talvez com passagens ainda mais intelectuais e inteligentes, porém não foi nada assim. No inicio Elliot, é muito babaca, mas depois ele volta a ser a coisa mais perfeita do mundo, mas no inicio, nossa... cada pé na bunda que ele levou da Phaedra foi pouco, serio. Se você está com uma 'feminazi' e precisa conter um pouco as ideias de jerico dela vai agir como um troglodita com ela? Pois é, não é muito inteligente... mas depois ele entende que com ela não da pra ser na imposição. Até aí tudo belezura.

Mas aí vamos para a Phaedra em si. Cabeça-dura, tapada, burra de doer e nada, absolutamente nada racional. Acha que peguei pesado? Vocês não tem ideia de como tive vontade de entrar no livro e dar com a cabeça dela na parede até estourar, sim, instintos totalmente sanguinários e assassinos. Cheguei a babar de tanta raiva. 

Está admirado? Pois bem, imagine uma mulher que vive sozinha desde os 16 anos. Espera-se que seja madura, já que teve de assumir responsabilidades e viver sozinha muito cedo, mas a ela não... é uma garotinha mimada com quase 27 anos, que se joga no chão, faz pirraça e bate pezinho quando as pessoas não aceitam como ela é... Ridículo? Pois, não viu nada.

A mãe de Phaedra foi uma grande intelectual, respeitada entre acadêmicos e a difusora do ideal de 'amor livre'. O que é o amor livre? Bem, é o que é exatamente... amar quem você quiser, quando quiser sem as amarras do casamento ou qualquer relacionamento ou vínculo. E pra piorar a Phaedra realmente acredita nisso tudo, porém como uma mulher letrada que adora se gabar de sua mente racional e extraordinária ela é complemente idiota. Como uma mulher que nunca se casou, nunca amou de verdade, pode ter moral para falar que o casamento é ruim ou criar um ideal de amor livre? Não tem como, né? Pois é, descobri que sou mais racional e questionadora que a própria 'modafoca' da Phaedra.

Mesmo adorando minha mãe e ouvindo seus conselhos, como uma mulher racional e pensante, não sigo cegamente o que ela diz, muito menos quando sei que não há experiência nas doutrinas que ela quer pregar. Essa coisa de faça o que eu digo, não 'ta' com nada e um ser pensante não se prende a ideais ilógicos, nem se prende a 'e ses'. Como penso dessa forma, já deu para imaginar porque 'garrei' um nojinho dessa personagem, né? Ela é incapaz de para para ouvir o que outros tem a dizer, mas adora impor os ideais distorcidos dela pra todo e acha que todo mundo tem de achar lindo. Deus no céus e a senhora Artemis Blair na terra. ¬¬'  #saco

'Revoltis' contida. Esqueça todo o brilhantismo, esqueça uma continuação do drama familiar dos Rothwells (aliás, ficamos sem saber se o  pai dos meninos matou ou não o amante da mãe... que feio em Hunter! Suposição não é prova.), esse livro é todo voltado para o umbigo egocêntrico da protagonista infantil. Decididamente um desperdício de horas sentada diante do computador criando uma personagem dessas, mas vamos lá.

Com a morte do pai, Phaedra, recebe dele um manuscrito que abalará muitos nobres ingleses, porém o que mais a preocupada é as dúvidas de seu pai quanto a fidelidade de sua mãe em seus últimos anos de vida. Obviamente, ela não quer crer que a mulher que ela segue cegamente seja arrancada do pedestal onde está, mas as duvidas quanto a isso a levam a Península Itálica em busca de respostas.

Segundo o pai, a jóia que ela havia herdado da mãe, era na verdade uma falsificação e que o amante que ela havia tomado para si a enganara quanto ao valor e a originalidade da peça. Decidida a descobrir a verdade sobre a peça e determinada a não acreditar que uma mulher genial havia sido cegada pelo amor.

Porém, para os Rothwell há um probleminha mais urgente que os medos de Phaedra ao ver ruir suas ideologias. Uma das passagens do livro do pai de Phaedra, insinua o assassinato de um determinado oficial à mando de um lorde ciumento e Christian quer essa passagem fora do livro.

A mando do irmão mais velho, Elliot é enviado para a Itália para convencer ou até mesmo comprar Phaedra. Chegando lá, nosso lorde caçula, encontra a nobre e excelentíssima editora, presa por ter feito o que não devia.

Porque é super normal eu ir pra Índia ou uma cidade muçulmana e andar seminua lá, ninguém vai achar que sou uma prostituta. Porque eu sou assim e ninguém pode me mudar.... ¬¬' selo Phaedra Blair de burrice.

Ela não vai para a Índia, mas consegue enrolar um nobre italiano para visitar uma ala proibida para as mulheres no museu lá na Itália mesmo. Sem falar em outras burrices que ela faz.... voltando!

Para livrar a cara de Phaedra e conseguir o precisa, Elliot toma para si a responsabilidade de cuidar dela e com a sua palavra de que manterá as rédeas curtas, o magistrado do lugar permite que ela saia de sua prisão e viaje com o lorde. É aí que começa o envolvimento dos dois, Elliot precisa buscar uma carta de recomendação com um professor e a leva junto. Contra a vontade Phaedra tem de dar o braço a torcer e aceitar que com a ajuda de Elliot, ela conseguirá chegar mais facilmente nas respostas que procura quanto ao camafeu que herdou da mãe.

Para não me delongar mais, saibam que é só isso que acontece no livro... eles viajando, se pegando, ela fazendo doce, uma burrice atrás da outra e esse homem, com sua santa paciência, abrindo mão de seus sentimentos por essa 'porta'. Estou defendendo ele? Sim, estou... porque ele não merecia essa mulher, não mesmo.


Bem... o livro não funcionou para mim. Apesar de continuar muito bem escrito, a autora fugiu muito da proposta inicial, perdeu o foco e acabou virando uma enrolação de dar na paciência de Jó. Então, se você quer ler... a sorte está lançada... rsrs

book cover of 

Lessons of Desire

28 Comentários

  1. Raíssa, eu tenho receio em ler dois livros ao mesmo tempo, pelo fato da confusão entre ambas as histórias. Enfim, assim como As Regras do Desejo, Lições do Desejo não conseguiu chamar a minha atenção. Na verdade, lições do Desejo foi ainda pior para mim, pois, como você mesma disse, é irritante personagens serem transformados em pessoas fúteis e irracionais. Os personagens, que não eram de meu agrado, conseguiram ficar mais decepcionantes ainda. Não curti o livro.

    ResponderExcluir
  2. Nossa...não sei nem o que dizer depois dessa revolta toda!!! Kkkk
    Não li o livro anterior então não tenho como comparar os personagens... Mas pelo que vc escreveu... Que mulherzinha chata essa heim!!! Kkkk
    Acho que não faz meu tipo de leitura mesmo...esse vou deixar passar!!
    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Olá! O livro "A lições do desejo", não me atraiu, nem me chamou atenção a lê-lo. A sinopse mostrou que os personagens principais são pessoas fúteis e a unica maneira de se resolverem é na cama, na minha opinião, deixa a história picante, porém rompe toda aquela entrelaçado que está por traz do casal e fica uma coisa muto seca e chata.
    Outro fator, que contribuiu para eu não querer ler esse livro foi a sua opinião, como não li "As regras do desejo", tomei-a como base, então, você diz que os personagens mudaram de um livro para outro, em minha concepção, isso desconstrói uma história que foi proposta no primeiro livro e fica parecendo obras completamente diferentes e que não se complementam.

    ResponderExcluir
  4. adoro ler romances de época, já li series como Os Bridgertons e Os Hathaways e amei demais, to bastante interessada em ler pois amo o gênero e ainda não li nenhum livro da serie Os Rothwells.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Raíssa!
    Que pena que Lições de desejo não foi tudo aquilo que você esperava, também detesto quando um autor de uma série descreve as personalidades de determinados personagens e quando vamos ver seus livros ele é completamente diferente - e decepcionante - do que você conheceu. E detesto mais ainda protagonistas como a Phaedra, imatura e que pensam ser dona da verdade.
    Valeu pelo aviso, vou passar longe desse livro.
    Bjos!

    ResponderExcluir
  6. Raíssa, eu também não consigo ler 2 livros ao mesmo tempo, hehe me confundo toda, e além do mais nem tempo eu estou tendo pra ler 1 livro, dirá 2 hehehe

    Nossa essa mulher é.... Meu Deus kk,
    Pena que você não gostou do livro, acho que eu também não iria gostar. Odeio gente, chata assim, fútil!

    Beijos, e Ótima resenha. Gosto quando falam a opinião verdadeira.
    http://apaixonadaporleiturass.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Eu não tenho problema em ler dois livros ao mesmo tempo, até prefiro hehe. Nossa sua revolta com a personagem foi grande hehe. Eu li o primeiro livro que amei e nesse segundo, não gostei tanto quanto do outro, mas não achei o mesmo que você não. Respeito sua opinião, mas cada um tem a sua. Eu gostei do livro e não vi a protagonista com os mesmos olhos que você. O terceiro eu gostei bastante também, mas ainda prefiro o primeiro.

    Blog Prefácio

    ResponderExcluir
  8. Oi!
    Não foi um livro que chamou muito minha atenção também.
    Mesmo assim, gostei da dica.;
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  9. Oie!
    Eu já li essa série inteira e ela é ótima! Impossível dizer qual é o melhor livro entre os quatro. Confesso que estranhei um pouco a narrativa no primeiro livro, mas depois me apaixonei totalmente \o/
    Bjks!
    http://www.historias-semfim.com/

    ResponderExcluir
  10. Olááá..
    Eu até agora faço um esforço para ler dois livros ao mesmo tempo.. é complicado, mas, por enquanto, ainda consigo... mas sei que também vou parar qualquer dia..
    Amo romances de época, mas que pena que esse não supriu suas expectativas... espero que outro livro te anime depois dessa leitura!
    Beijinhos,
    Alexandra
    http://thebestwordsbr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Olá Raisa,
    Uma pena o livro não ter funcionado pra você, é decepcionante quando isso acontece.
    Ainda não li nada da Madeline, mas não gostei de uma parte que você disse, sobre ir para a Índia e andar seminua porque ela pode, achei isso fútil, enfim. Acho que não é um livro pra mim, não funcionaria.
    Beijos
    Um Oceano de Histórias
    PS: No terceiro parágrafo você cita As Regras do Desejo, é isso mesmo, ou seria Lições do Desejo? :o

    ResponderExcluir
  12. Olha estou bem interessada em ler essa série.
    Não agora, porque tenho muitos outros livros de época para fazer a leitura, mas ja'vi muita gente falando muito bem viu? É uma pena que o livro não tenha funcionado com vc, mas como eu sou amante de um bom romance, eu acho que eu iria gostar. Mas só lendo para saber mesmo. Adorei tudo que você comentou sobre a trama e espero poder gostar quando tiver em mãos =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-vandre-o-homem-que-disse-nao.html

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Primeiro estou rindo demais de suas palavras super sinceras. Caramba você realmente não gostou dos personagens! Não posso falar sobre eles e nem da autora porque ainda não li nada dela, mas como é continuação às vezes tende a mudar mesmo as personalidades, mas acredito que tenha algo mais a ver com a época que se passa a história. Mas adorei a sua forma de escrever.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
  14. Oiee.

    Parabéns pela resenha! Nunca li nada da autora, mas lerei um dia desses e espero gostar. Não sou de ler dois livros ao mesmo tempo, afinal não sei o que seria de mim fazendo isso.
    Acredito que a sua seja a primeira resenha dessa obra que vejo e pelo visto odiou mesmo as personagens? rs, mas isso faz parte de quem somos né! Espero que goste mais no futuro

    Beijos da Fê
    As Catarina´s

    ResponderExcluir
  15. Oláá
    Ótima resenha, que pena que o livro não funcionou para você, eu não sou fã de romance de época então não leria o livro.

    ResponderExcluir
  16. Ola Raisa eu comecei a ler o primeiro livro menina e não fluiu a leitura, abandonei, não me conectei com os personagens e não gostei do enredo, uma pena pois tem capas lindas.Mas essa é uma série que vou deixar passar a dica. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  17. hahaha... rindo até agora do "uma lástima" lá no início! rs... Também não estou desempenhando muito bem essa tarefa de ler dois livros ao mesmo tempo não... só consigo se forem de gêneros completamente diferentes, mas ainda assim evito. Que pena que a leitura foi tão decepcionante pra você. Não me arriscaria de jeito nenhum, tô fora de livros com protagonista burra e birrenta... aff..

    Beijo.

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  18. eu sou grande fã da autora e ainda não tinha lido esse livro eu to pirando aqui pra ler mas tem que esperar um tempo pra ver se o preço abaizxa enquando isso eu vou lendo os post dos blog sobre o livro!
    eu vi um video ali do lado que me chamou atenção vou lá assistir.

    ResponderExcluir
  19. Oi amada!!!

    Eu conheço que gostei, mas tenho alguns problemas com o livros da Madeline, tipo... as comparações entre autoras que gosto do estilo são inevitáveis e amo Julia e Lisa, a Madeline sempre tira o terceiro lugar para mim!

    Beijos
    Paulinha - Overdose
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2015/10/semanaproibido-editoravalentina_38.html

    ResponderExcluir
  20. Oi, flor.
    Achei seu ponto de vista bem honesto e você soube defender sua opinião. Chegou a me convencer de que também não gostaria do livro se os personagens são assim… Tão inverossímeis. Acho que quando não conseguimos nos encantar com um livro, toda a leitura flui arrastada, nos odiamos por pensar em desistir dela e, ao final, sentimos que perdemos tempo. Horrível. Enfim, não pretendo ler.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  21. Olá,
    adorei a resenha e principalmente sua postura sincera nela. Acho que também não iria gostar da protagonista, não é possível que uma pessoa que mora sozinha a quase 10 anos, não seja nenhum um pouco madura. Bjus!!!
    http://lendoaestante.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  22. Que pena que o livro não funcionou para você. Eu adorei a trama, mas confesso que realmente a protagonista é um pé no saco às vezes, mas muito divertida. Ri horrores com os diálogos. hahaha
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  23. Oi,

    Só de você falar em resenha atrasada, me lembrou que tenho vários livros para ler/resenhar, e simplesmente não sei o que fazer, mas sobre a sua resenha, não sou muito fan de romances de época, não sei o porque eles nunca me chamaram atenção, mas parece que essa autora desandou a serie, espero que os próximos sejam bons. :D

    http://perdidoemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. oi. amei sua resenha e vi que comparando com a resenha do livro imaginei praticamente uma historia assim mas não pensei que seria tão ruim assim( srsr). Porque na descrição do livro mostra uma mulher que faz as coisas só por prazer que não concorda com nada que Elliot faz. E francamente ainda gosto de livros de romance antigos que eles se apaixonam e se amam acima de tudo...
    otima resenha amei...srsr

    ResponderExcluir
  25. Olá

    Eu não tenho problemas em ler dois livros ao mesmo, quanto essa estória me incomodou o fato da autora deixa pontas soltas.

    Bjss

    ResponderExcluir
  26. Olá. Gostei muito da sua resenha (LI APENAS A OPINIÃO), e que pena que não tenha te agradado muito a obra. Já estou com o primeiro aqui e por amar romance de época, espero que eu não tenha a mesma opinião que a sua kkkk.
    Beijos, sucesso.

    ResponderExcluir
  27. oi! Quando vi a capa pensei: ta ai um romance de época que deve ser mara! sqn hahahaha
    Menina, que povo chato, mizericordia! kkkkk Mulher de 27 anos que faz birra e bate o pé, velhota que nunca casou falando que casamento não presta, eu ehn hahaha, quero ler nao

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
  28. Adorei a resenha....não é a primeira vez que vejo algo negativo sobre esse livro....no momento estou com ele na minha frente e estou com um pé atrás de ler....já li o primeiro e o terceiro....esses eu amei de paixão....rsss

    ResponderExcluir