♥ Madrugadas de Desejo ♥
Ed: 01 - Única
Sinopse:
Um jogo de mistério e sedução que não terminará a menos que os dois se entreguem. A Inglaterra do século XIX é elegante, charmosa e aventureira. Um lugar onde é difícil não se deixar levar pelos deliciosos (e perigosos) jogos que lords e ladies libertinamente experimentam. Não poderia ser diferente na bela Brighton, o lar de Ellie Vyne e James Hartley: inimigos declarados desde a infância. Ellie sempre foi uma mulher de ideias a frente de seu tempo, temperamento forte, ousada e, principalmente, avessa a todas as tentativas de suas irmãs para lhe arrumarem um marido. Afinal, com 27 anos era um absurdo ainda perambular sozinha por aí. E é claro que James, um dos solteiros mais cobiçados da cidade, fazia questão de deixar clara sua desaprovação. Durante suas misteriosas escapadas, Ellie rouba algo muito precioso de James, que não terá paz até descobrir a identidade do ladrão. Querendo ou não, eles estão cada vez mais próximos. Como resistir ao charme de James e levar sua mentira adiante? Nesse jogo de perdição, Ellie arriscará tudo, inclusive seu coração. Enquanto James tenta desvendar o segredo da jovem, o desejo proibido que surge entre os dois será capaz de romper com todas as regras da alta sociedade inglesa.


"Esqueci de selecionar um quote"

INCRIVELMENTE APAIXONANTE!


Acho que já deu pra notar que estou bem ávida com romances de época ultimamente, não? Eu sempre amei e dei preferência a eles, se forem olhar cada um dos meus romances de banca 99% são históricos... rsrs... porque simplesmente adoro reviver as guerras e os amores do passado e nada melhor que um bom romance de época, certo? Quando ele é recheado de reviravoltas, diálogos inteligentes e divertidos é impossivel não se apaixonar e mesmo achando que o final desse livro foi muito corrido, todo o desenrolar dele foi incrivelmente apaixonante e valeu cada minuto de leitura.

Este é o primeiro romance de época que a Única (acho) começou a publicar e já começou com o segundo volume da série Sydney Dovedale, nome da pacata cidade no interior da Inglaterra do século XIX onde nascem e se desenvolvem os amores conturbados dessa série. Não vou reclamar por conta da ordem, até porque fui apresentada ao casal anterior e não achei realmente que o romance deles possa ser tão enrolado e conturbado quando o encontrado nesse segundo o volume, mas espero que eles lancem os demais, já que a escrita da Jayne Fresina é uma delicia de ler e  muito divertida.  Tenho certeza que a lady Mercy e a Molly vão aprontar muito com seus amados, já que ambas, em Madrugadas de Desejo, preferem encontrar o diabo na reta, mas não seus respectivos pares... vai ser uma enxurrada de gargalhadas na certa.

Madrugadas de Desejo é o que gosto de chamar de uma caixinha de surpresas, já que a cada virar de páginas você se depara com outra situação, outra revelação e assim por diante. Ao ler a sinopse você acredita que terá um romance como outro qualquer de época, e já vai tirando suas conclusões quanto ao que encontrará nele, mas preparem-se... nada é o que parece.

Ellie é enteada do almirante Vyne, por não pertencer a nenhuma classe distinta da sociedade inglesa, ela vive como quer e aos vinte sete anos é uma notória solteirona, com muitos escândalos na bagagem e trambiques sem fim em seu velho baú. Seu maior prazer? Atazanar a vida de James Hartley, um notório mulherengo a quem tem jurou odiar e evitar a todo o custo desde que ouviu os adjetivos depreciativos que o rapaz lhe dissera.

Onze anos depois do fatidico dia em que Ellie prometeu viver a vida como bem entendia, independente da opinião de Hartley ou de qualquer outra pessoa, ela se encontra sentada em um banco no labirinto de um jardim em Brighton, mascarada e perdida em seus devaneios quando o sacana Hartley, caindo de tão bêbado, decide sentar ao seu lado e puxar assunto. Apesar da situação um tanto quanto cômica, Ellie vê em seu disfarce um bom motivo para tirar um sarro de James e lhe rouba um beijo, sem fazer ideia de que aquele ato poderia mudar a vida de ambos para sempre.

James, já um tanto quanto saturado das libertinagens, não gosta nem um pouco de pensar que já está beirando os quarenta anos. Decidido a tomar um rumo na vida e se casar com a misteriosa dama do labirinto, ele começa sua empreitada para encontrá-la em todos os bailes em que vai, sem fazer ideia que a descarada e mal criada Elli Vyne é quem ele busca.

A família de Ellie anda muito mal das finanças e para conseguir bons casamentos para as irmãs, Ellie se veste como um conde francês e usa seus dons nas cartas para limpar os bolsos incautos da nobreza. Sem fazer ideia de que o colar dado a ela por uma notória viúva era uma joia Hartley ela não esperava se deparar com um enfurecido James derrubando a porta de seu quarto na estalagem. Sem saber que ela é o próprio conde, James fica enfurecido ao saber que aquela mulher desajuizada estava se envolvendo amorosamente com um salafrário como o conde, justamente o conde, que lhe roubou uma joia de família. Decididamente, ela precisa de alguém que a salva de si mesma... e ele está disposto a ser esse homem, por mais irritante que a moça possa ser. Só que para convencê-la a se casar com ele será uma provação... ou não.

Nossa mocinha sempre quis ter um filho, mas sabe que para isso ela precisa de um marido... é então que tem a brilhante ideia de fazer um trato muito vantajoso tanto para ela quanto para James que insiste naquele casamento por conveniência. Mas como quem brinca com fogo sempre terminar queimado, os segredos de ambos virão a tona e Ellie não se acha mais digna de se casar com James, pois seus segredos fariam qualquer homem bem nascido desistir de tê-la ao seu lado... ela só não esperava que Hartley a amasse acima de todos esses problemas e fosse capaz de tudo para tê-la ao seu lado... para sempre.

O desenrolar da trama foi incrível, como disse, uma caixinha de surpresas e por ter encontrado uma leitura tão intensa, divertida e prazerosa senti muito pelo final ter sido muito corrido. O livro é excelente, e aqueles que gostam de um bom romance de época irão se encantar com toda certeza.

book cover of 

The Wicked Wedding of Miss Ellie Vyne
(Este livro não foi publicado em Portugal)

4 Comentários

  1. Olá, Raissa. A capa de Madrugadas De Desejo me encantou muito mais que sua estória. Em relação à trama, identifiquei muitos pontos clichês dos romances de época já tradicionais, quero dar uma chance ao gênero, mas quase nenhum livro me agrada, preciso de recomendações, Raissa!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Raíssa!
    Gosto de romances de época, divertidos então nem se fala!! A sinopse de Madrugadas de Desejo já me ganhou de cara - casal protagonista que são inimigos desde a infância sempre me conquistam - , e após ler sua resenha quero esse livro pra ontem!!
    Achei engraçado a atitude do James em querer salvar a mocinha dela mesma e fiquei bastante curiosa para descobrir os segredos que a Ellie esconde e que faria qualquer homem bem nascido desistir de casar com ela...
    Valeu por mais essa dica!
    Bjos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Raissa!
    Nossa pela capa não imaginaria que o livro seria assim, ao meu ver era só mais um romance de época. Gostei pelo fato da personagem ser diferente, ser mais independente. Acho que o porque de eu não ler livros de romances é esse pre-conceito que de que terá muito machismo, devido a época mesmo, e que as personagens serão chatas mas acho que esse é diferente.
    Fiquei curiosa com esse casamento por conveniência, quero muito descobrir todos esse segredos.
    Quero muito ler esse livro!

    ResponderExcluir
  4. Oie
    Eu também adoro romances de época e sempre procuro os ler.Fiquei curiosa quando a única anunciou esse lançamento já que eles não estão acostumados com esses tipos de livros.A história deve ser ótima e fico até imaginando as trapalhadas em que a Ellie vai se meter.E livros repletos de surpresas são difíceis de largar,e é uma pena o final ser corrido mas de qualquer forma a história parece valer a pena ser lida,e sem dúvidas vou fazer isso em breve.

    ResponderExcluir