(Este livro não é recomendado para menores de 18 anos)
♥ O Príncipe dos Canalhas ♥
Ed: 01 - Arqueiro
Sinopse:
Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent... Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu. Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade – muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho. Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.


"- Jess, a única coisa imperdoável que você pode fazer é me abandonar. 
- disse ele. - Se mi lasci, mi uccido. Se me abandonar, eu me matarei." 
pág 239



QUEM AMA O FEIO, BONITO LHE PARECE!

O Príncipe dos Canalhas é o típico livro do libertino caindo de amores pela virginal mocinha determinada a conquistá-lo. Sabendo disso, vocês devem estar se perguntando por qual motivo li o livro se critico tanto livros históricos assim. Ou, já devem estar imaginando que vou falar mal do livro que virou a cabeça de muitos amantes de romances de época, mas já vou logo pedindo para que se acalmem... rsrs... sou malvada, mas nem tanto.

Apesar de achar que o cerne do romance é bem mais do mesmo, Loretta Chase conseguiu me fisgar no humor e na irreverência de seus personagens. O mais do mesmo, que em outras mãos realmente seria apenas mais um punhado de mesmice, mas nas mãos de Loretta, ganharam vida, lágrimas, risos, erotismo e uma implacável paixão.

Jessica é uma bela dama, sua beleza exótica é cobiçada por muitos, mas ela não tem interesse nenhum em se casar. Na verdade, ela nem pensa em se casar. Aos vinte e sete anos, seu sonho é abrir uma loja de antiguidades e tentar evitar que seu irmão caçula se meta em enrascadas, mas toda sua vida pode mudar, quando seus olhos são capturados pelo olhar mais negro que ela já vira no mundo.

Sebastian Ballister, marquês de Dain, é um devasso, na verdade ele é muito mais depravado que qualquer devasso normal. E apesar do sangue nobre, faz questão de caminhar entre a pior escória do submundo. Dain nunca teve motivos para caminhar entre damas e cavalheiros, sempre soube que seu tamanho e feiura fariam qualquer dama frágil e esnobe desmaiar apenas com um olhar, então, não perde tempo tentando ser o que nunca será. Com esses pensamentos ele passa a vida em plena devassidão, promiscuidade, chocando a tudo e a todos... recebendo então o apelido de Lorde Belzebu. Mas ninguém conhece sua verdadeira história, ninguém sabe o que ele passou para se tornar tão rígido e frio diante dos melindres sociais... Ele acreditava ser invencível, impenetrável, incontrolável, ao menos era o que acreditava até conhecer Jessica Trent, uma petulante e desaforada lady capaz de virar sua vida do avesso e salvar seu escuro coração e sua negra alma.

Tudo começa quando o criado de Bertie Trent encaminha uma carta a Jessica solicitando, ou melhor, implorando sua interferência nas lascivas atitudes do irmão em Paris. Trent é um bobalhão e simplesmente fascinado por lorde Dain, a quem nutre uma doentia devoção que o levará a ruína, se Jessica não tomar uma providência.

Apesar de nobres os Trent, não tem fortuna e o pouco que Bertie e Jess tem ele está gastando com apostas e prostitutas, simplesmente para fazer parte do grupo de canalhas que parecem orbitar ao redor do afamado marquês. Quando chega a Paris, ela está preparada para lutar de unhas e dentes contra o homem que está levando seu pobre e inocente irmão a ruína, só não esperava se deparar com o homem mais bonito e irritante que ela já vira no mundo.

Dain destila sarcasmo e desprezo diante de mulheres como Jess, mas há algo nela... há algo naquela megera que faz seu sangue ferver. E não é apenas a língua ferina e a inteligência fora do comum que o atrai, Jess parece olhá-lo além do nariz horrendo e mergulha em sua alma como ninguém mais foi capaz de fazer em toda a sua vida e lidar com a manipulação descarada vinda da parte dela não está nos seus planos, muito menos perder seu coração para o tipo de mulher que jurou a si mesmo nunca se envolver.

Em um jogo de rato e gato, eles começam um arriscado jogo de sedução que os levará a um grande escândalo. Toda Paris deseja ver no que vai dar esse estranho envolvimento, mas nada os preparara para uma lady ofendida e humilhada que invade um prostíbulo, decidida a matar o Lorde Belzebu e limpar assim sua honra. Um único tiro e ela seria capaz de fazê-lo engolir cada palavra arrogante que saíra de sua depravada, mas ela seria incapaz de matar o homem que roubara seu coração...

Agora, Dain tem duas escolhas, ou paga o preço exigido pelo advogado de Jessica, ou se casa com ela. Um não, não está em seus planos, por mais que lutasse contra o que sentia, ele estava perdidamente apaixonado por ela e uma recusa seria o seu fim.... o que ele não sabia era que Jessica estava disposta a amá-lo sobre todas as coisas, a fazê-lo entender o quanto era importante para ela é sua principal motivação para seguir em frente.

Entre trancos e barrancos o casal vai crescendo, Dain, vai se libertando de todo o mal do passado, de todos os traumas e descobre da forma mais sublime o poder que o verdadeiro amor é capaz de fazer em uma alma ferida. Apesar de ser muito rabugento boa parte do livro, o mal-humor dele é engraçadíssimo e Jessica é de uma sagacidade impar, só ela mesmo para conseguir domar esse homem que não teve nenhum tipo de molde ou carinho. Dain fora moldado pela vida, pelas perversas verdades da vida e tentar moldá-lo a um ser civilizado é um trabalho hercúleo que apenas a Jessica seria capaz.

O livro é simplesmente, apaixonante e envolvente!

Dain é pecaminosamente sedutor com todo aquele italiano sendo proferido naquela voz de barítono (ai ai... impossível não me arrepiar só de lembrar). Jessica é obstina, forte, inteligente e com muita astúcia consegue tocar o coração de Dain e torná-lo um homem de verdade. 

O final do livro é simplesmente lindo, pura superação e amor... e só lendo para saber o que esses dois terão de passar para enfim viver plenamente nesse amor. E se amou esse livro saiba que os demais amigos canalhas de Dain tem livros só para eles, então... espero que não tardem a vir para minha estante, principamente se vierem com a mesma dose de intensidade e humor. 

book cover of 

Lord of Scoundrels
(Este livro não foi publicado em Portugal)

12 Comentários

  1. Raíssa, estou louca pelos amigos de Dain porque também achei ele apaixonante e envolvente.
    Suas impressões foram bem parecidas com as minhas.
    Tinha algo no relacionamento deles que faz a gente se encantar, é meio inevitável.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu to curiosa com os demais rapazes também... gostaria de ver no que vai dar esses amigos dele... o jeito é esperar... rsrs

      Excluir
  2. lindoooo genteee quero mto ler esse livroo, queria mais saber desse rolo que deu da mentira hahaha ele simplesmente e maravilhosoo a capa esta fofissimaa nossa curiosa para saber o que Dain escolhe pagar ou casar suuper mega curiosa shauhsua
    ameei a resenh como sempreee bjoos Ra :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele mesmo propõe o casamento... pq não quer pagar a indenização pra ela e consegue fazer ela aceitar o pedido... rsrs

      Excluir
  3. Amoo romance de épocaa e estou ansiosa para ler esse, gosto mto quando os personagens nao se intendem sempre fica mais engraçado e isso deixa o livro maravilho de ler
    ja queroo mtooo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é ótimo... vc vai dar muitas risadas, mas também vai se emocionar com as reviravoltas desse romance ;)

      Excluir
  4. Desde quando a Arqueiro lançou esse livro eu venho querendo ele, nossa e incrivel a historia a capa, estou apaixonada sem ao menos ler ainda hahaha.. Ra bem que o proximo top poderia ser ele como premio neh hahahaha brincadeiras bjinhos ameeei a resenha lindaaaa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pessoal não participou nem do de Junho direito... rsrs... vamos ver no que vai dar nos próximos meses.

      Excluir
  5. Estou louca para ler esse livro. Sou apaixonada por romances de época e esse, pela sinopse e pela sua resenha, Raíssa, parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bom mesmo, e vc sabe, né? Que pra eu dizer que é bom... é bom mesmo... kkkkkkkkkk

      Excluir
  6. Na resenha anterior, eu falei que nenhum romance histórico me chamou atenção. E não é que com essa mudei de ideia. Haha Foi tão rápido! Só de ler sua resenha, senti as faíscas desses dois. Estou querendo ler o livro, parabéns Raíssa, você conseguiu! Haha Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  7. Nunca li nenhum romance de época pois nenhum me chamou atenção. Já vi muitas pessoas falando muito bem desse livro então ele me parece bom. Não tenho nada contra romances de época (até acho que o personagem principal seria o bad boy dos dias de hoje) mas é que eles não me chamam tanta atenção assim.

    ResponderExcluir