(Este livro não é recomendado para menores de 18 anos)

♥ A Transformação de Raven ♥
Ed: 01 - Editora Arqueiro
Sinopse:
Florença, o berço do Renascimento. Um lugar culturalmente fervilhante, perfeito para quem quer esconder segredos ou está em busca de uma segunda chance. Como a doce Raven, que se muda para a cidade na tentativa de esquecer os traumas do passado e se dedicar à sua maior paixão: a restauração de pinturas renascentistas. Um dia, voltando para casa do trabalho na Galleria degli Uffizi, sua vida muda para sempre. Ao tentar evitar o espancamento de um sem-teto, Raven é atacada. Sua morte parece iminente, mas seus agressores são impedidos e brutalmente assassinados. Assustada e prestes a perder os sentidos, ela só consegue vislumbrar uma figura sombria que sussurra: Cassita vulneratus. Ao despertar, Raven faz duas descobertas perturbadoras: uma semana se passou desde o ocorrido e ela se transformou por completo. Quando volta ao trabalho, mais uma surpresa: alguém conseguiu burlar o sofisticado sistema de segurança da galeria e roubar a inestimável coleção de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia. Em busca da verdade, Raven cairá diretamente nos braços do Príncipe de Florença – tão belo quanto poderoso, tão sedutor quanto maligno –, que lhe apresentará um submundo de seres perigosos e vingativos, cujas leis ela precisa aprender depressa se quiser se manter viva e salvar os que a cercam. A transformação de Raven marca o início da série Noites em Florença, cujos personagens foram apresentados em O príncipe das sombras.

"Se a perfeição for o padrão da normalidade, todos nós somos um fracasso."
pág. 361


SENSACIONAL!

Acho que cheguei a comentar com vocês na resenha anterior (Príncipe das Sombras) que este é meu primeiro contato com o autor e decididamente gostei muito do que encontrei. Achei seus personagens são bem humanos e muito bem estruturados, com a maioria dos diálogos fortes e proveitosos. Tão proveitosos que marquei mais de 10 quotes diferentes no livro. A trama é intensa e poderosamente intrigante, o que torna incapaz de largar o livro, são muitos dramas, muitos problemas e tudo acontecendo no mesmo momento que o suspense, além do romance, tornam o livro irresistível.

Se eu gostei? AMEI! E com toda certeza lerei os demais livros desse misterioso autor canadense, que aliás, ainda está escrevendo essa série. Isso mesmo, A Transformação de Raven foi publicada no exterior fevereiro de 2015 e um mês depois aqui no Brasil, então, você já sabe né? A continuação vai demorar um pouco, mas posso garantir que vale muito a pena.

Raven e William são com toda a certeza o casal mais improvável de existir e também o mais intenso e disposto a concretizar o seu amor. Cada um guarda seus segredos, medos e inseguranças e mesmo se tratando de livro sobre vampiros, ambos são tão humanos quanto eu e você.

William é um vampiro poderosíssimo de mais de 700 anos, que governa o Principado de Florença com mãos de ferro. Com ele não há misericórdia, sua justiça é mortal. É um homem frio, sem sentimentos que tem como únicas paixões a cidade de Florença e a arte renascentista.

Raven é uma mocinha totalmente fora do normal, principalmente em se tratando de livros sobre vampiros, ela não tem se enquadra no padrão. Quando tinha 12 anos, ela foi atirada pelo padrasto da escada e desde então precisa de muletas para se locomover, está acima do peso e sabe que o amor para ela é como uma roleta russa, por isso não procura por ele, apenas se dedica muito ao que faz de melhor... restauração de arte.

As coisas não estão muito fáceis no Principado de Florença, manter as fronteiras do reino estão cada dia mais difíceis. Feras e Caçadores estão a espreita e alguém o está traindo. Muitas coisas tomam seu tempo, mas nada o manterá afastado de suas preciosas ilustrações que estão sendo expostas em uma galeria na cidade. Roubá-las é uma meta que vem planejando há alguns anos e aquela era a noite perfeita para isso, ou seria, se houvesse encontrado uma mulher sendo agredida em uma das vielas de sua cidade.

Ele nunca interferia na vida dos seres humanos, normalmente ignorava esses fatos, mas a mulher sendo agredida tinha um sangue peculiar, um aroma delicioso, quase hipnotizante e essa fato o atrai até o local. Ao chegar constata que ela está para ser estuprada e isso o faz recordar de um fato muitos séculos atrás e como uma redenção de seus fantasmas passados ele a resgata das mãos de seus agressores. Porém, não apenas ele foi atraído para o local, outros membros do seu concílio também, e conseguir guardá-la apenas para si será primordial, principalmente enquanto tem em seus braços uma mulher próxima de seus últimos suspiros.

Ao sair de uma festa na casa de amigos do trabalho, Raven não esperava ser vitima da violência da cidade de Florença, ao despertar uma semana depois, ela não faz ideia do que aconteceu na noite do jantar na casa de sua amiga, muito menos como conseguiu mudar totalmente sua aparência. Só não esperava, claro, era chegar no trabalho e ser a principal suspeita sobre o roubo das ilustrações dos Emerson. Ela não faz ideia do que está acontecendo, muito menos faz ideia de como mudou de aparência e provar para as pessoas com quem conviveu que aquela beldade é realmente a boa e velha Raven será um pouco difícil.

Se não bastassem os problemas com sua súbita bela aparência há o misterioso homem que surge em seu apartamento e a manda sair da cidade. Obviamente, ela não sabe que está sob o efeito do sangue de velhos vampiros, muito menos que tem diante de si o verdadeiro dono e modelo das obras de Botticelli. Ela não está disposta a partir, Florença é a cidade que mudou sua vida e a fez ser feliz novamente depois de todo inferno que viveu ao lado da mãe, quem era aquele homem misterioso? Ela não fazia ideia e esse era mais um motivo para ela ficar.

Só que o perigo está a espreita, um nome é dito e ela está decidida a averiguar quem é o tal de William York, sem saber de um perigo maior e muito mais sombrio. Os dias passam e os efeitos do sangue ingerido por ela está passando, um novo ataque e Raven é salva por um misterioso motoqueiro. Quem é ele? Ela estava prestes a saber quem era, mas também estava prestes a entrar em um mundo completamente inimaginável.

William, o ladrão das ilustrações, dono de uma rara coleção de pinturas renascentistas... esse é o homem que a vem ajudando nas ultimas semanas e ele é um vampiro! E está disposto a tudo para ter proteger Raven e a ter só para si.

O Príncipe nunca se permitira amar desde sua transformação e acreditava piamente que essa capacidade havia morrido com sua noiva, ou ao menos pensava ser assim até conhecer sua Cassita de olhos verdes e cabelos negros como asas de corvos. Uma mulher de extraordinária coragem, de admirável inteligência que queria apenas uma coisa dela... seu coração.

Entre trancos e barrancos o romance vai se descortinando. Raven é muito humana e bondosa e a transformação que encontra, nada tem a ver com o vampirísmo e sim com a descoberta de si mesma, do amor restaurador e enfim a aceitação de sua aparência e de sua real natureza. Por mais difícil que seja para ela aceitar que um homem como William é capaz de amá-la intensa e verdadeiramente ela ainda tem esperanças... e é sobre isso que esse primeiro volume trata... de esperanças. Ambos tem seus demônios, seus medos e receios e acreditam que um dia conseguirão lidar com eles, mas o primordial, eles sabem que tendo um ao outro tudo será possível, pois juntos são mais fortes independente das diferenças que possam ter.

O livro é um encanto, me emocionei em muitas partes, me diverti em outras e estou louca para ler a continuação. Quero muito saber qual é a surpresa que William tem para Raven, se for o que estou pensando... acho que a reconciliação deles durará bem pouco... rsrs

Se puder leia, o livro é recheado de surpresas recompensadoras!

book cover of 

The Raven

5 Comentários

  1. Para falar a verdade, Raíssa, não costumo me interessar por livros sobrenatural não, os poucos que li foram por indicações persistentes de amigos ou de tanto ouvir comentários super positivos de vários blogueiros (como a série As Peças infernais da Cassandra Clare), mas esse me despertou interesse, talvez por ser também de época, não sei, mas achei a história bem interessante, e parece que vai além do sobrenatural, pois você falou que ele trata de esperanças. Fiquei curiosa para lê-lo e ver se começo a gostar desse gênero.

    ResponderExcluir
  2. Eu amei esse livro por tantos motivos!
    Vamos lá... Primeiro que é um sobrenatural, estilo que eu amo.
    Segundo que a mocinha, pelo menos no começo, é bem diferente dos estereótipos que estamos acostumados.
    Eu não li nada do autora, mas todas as resenhas que eu li só foram elogios, assim como a sua, estou mega curiosa para ler alguma obra dele.
    Espero ler algo em breve. Amei!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho a trilogia de O inferno de Gabriel, mas ainda não a li então não sei como é a escrita, mas, desde já, já quero esse livro. Adoro livros que envolvam transformações em personagens, não que se transformem em vampiros ou coisa assim, como vc citou, mas uma mudança interna, a descoberta de algo.

    ResponderExcluir
  4. Cassita vulneratus é a Raven? Não entendi bem kkkkkkkkkkkkkkkk
    Olha, eu não sou chegada a livros com mote sobrenatural, principalmente quando se trata de vampiros. Ouvi falar desse autor (e ouvi falar muito bem, por sinal) mas quando eu for lê-lo, provavelmente será outra obra.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cassita vulneratus é a forma como ele chama Raven durante todo o livro.

      Excluir