♥ Harry Potter e a Pedra Filosofal ♥
Ed: 08 - Rocco

 Sinopse:
Harry é um garoto comum que vive num armário debaixo da escada da casa de seus tios. Sua vida muda quando ele é resgatado por uma coruja e levado para a Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts. Lá ele descobre tudo sobre a misteriosa morte de seus pais, aprende a jogar quadribol e enfrenta, num duelo, o cruel Voldemort.


"Sua mãe morreu para salvar você. Se existe uma coisa que Voldemort
não consegue compreender é o amor. Ele não entende que um amor forte
como o de sua mãe por você deixa uma marca própria. Não é uma sinal
visível... ter sido amado tão profundamente, mesmo que a pessoa que nos
amou já tenha morrido, nos confere uma proteção eterna."
pág. 215



A magia existe e é eterna! A paixão louca esfriou, obviamente, eu cresci, eu mudei! Novos amores e novas paixões acontecem dentro e fora dos livros e comigo não seria diferente. Li esse livro quando tinha 12 anos, e lá se foram 13 anos longos anos desde a minha primeira visita ao armário sob a escada e meu primeiro embarque com destino a eterna e mágica Hogwarts.

Reler esse livro foi nostálgico e, como já disse, mágico. Realmente acreditei que com o passar de todos esses anos minha visão quanto a série pudesse mudar, que eu fosse encontrar aquele quê que ia me fazer pensar: 'sério que fui fã disso?', mas não poderia estar mais enganada quanto a isso. Rowling tem magia na mente e nas mãos e mais uma vez embarquei de cabeça nessa aventura que mudou uma geração como nenhuma outra série será capaz de fazer. São poucos os livros que crescem com seus leitores e se mantém tão perfeito a eles depois de mais de uma década. Se existem outros livros com essa capacidade, a série do menino bruxo é a principal de todas elas.

O livro começa mostrando o quão detestáveis são os tios de Harry, se você achou no filme que eles eram ruins, sabia que eles não são nem metade nos livros (#ficaadica). Petúnia despreza a irmã, Liliam por ser uma bruxa e pouco contato mantém com ela. Até que um belo dia ela abre a porta da frente e encontra embrulhado em alguns panos o pequeno Harry, um famoso órfão do mundo dos bruxos, cuja história de uma fatídica noite está gravada em sua testa na forma de um raio.

Os anos vão passando e Harry cresce, um menino mirrado, magricela, de cabelos rebeldes e escuros, que veste as roupas as enormes roupas de seu gordo primo Duda e óculos redondos com a armação presa por fita adesiva. Viver com os tios não é a melhor coisa do mundo, Harry dorme no armário sob a escada, não pode comer tudo o que quer e nunca ganha roupas novas, mas eles são sua única família desde que seus pais haviam morrido em um acidente de carro.

Só que Harry não é um menino normal, ele sabe que coisas acontecem quando ele está irritado ou com medo e descobrir que ele é um bruxo, ou melhor um famoso bruxo será espantoso para ele. Quando a primeira carta de Hogwarts chega endereçada ao garotinho de dez anos que vive no armário da escada é que as coisas começam a se complicar. Seus tios não querem que ele vá para a escola e farão de tudo para que ele não conheça seu legado, ao menos é o que acreditam, até que Rúbeo Hagrid irrompe pela porta do decrépito chalé onde tio Walter resolveu escondê-los. 

Harry havia acabado de completar onze anos quando recebe, enfim, a carta que todos tentam manter longe de suas mãos. Ao lado de Hagrid, Harry descobre a verdade sobre a morte dos pais e conhece a primeira pessoa que gostava dele de verdade no mundo.

De malas prontas para Hogwarts é hora de embarcar para um mundo completamente diferente do que conhece e infinitamente mais fantástico. Na viagem ele descobre que uma perigosa tentativa de assalta fora cometida em Gringotes, o Banco dos Duendes, justamente no dia em que fora lá para comprar seu material escolar. No mesmo dia, Hagrid havia retirado do banco um misterioso pacote e tudo indicava a Harry que o que estava sendo procurado era aquele pacotinho minusculo que ele havia retirado do banco.

Enquanto estuda e tenta lidar com as chateações de Draco Malfoy e perseguição do professor Severo Snape, Harry e Rony vão aprontar mil e umas até que virem amigos da nerd chatinha da Hermione Granger. Harry, Rony e Hermione estão certos de que Voldemort está tentando ressurgir e que a pedra filosofal está escondida nas câmaras de Hogwarts.

Cheio de mistérios e reviravoltas, esse livrinho com mais de 210 páginas te prende e te deixa curioso com o desenrolar desse ressurgir de Você-Sabe-Quem. A leitura é descomplicada, porém o livro é muito bem escrito. Apesar de ser voltado para o publico infantil, o linguajar de Rowling é maduro e certeiro. 

Quem não leu os livros deveria lê-los, pois são infinitamente melhores que os filmes, sobre isso não há sombra de dúvidas. Ler Harry Potter independe de idade, ele vai funcionar para você aos dez e da mesma forma aos 30, então, se ainda não leu, se joga... A leitura é rápida e agradável, vale a pena se jogar quantas vezes você desejar, pois a viagem será sempre a mesma... FANTÁSTICA! 

book cover of 

Harry Potter and the Sorcerer's Stone 

Harry Potter e a Pedra Filosofal
(A capa portuguesa é linda demais né?)

7 Comentários

  1. Bom, não é segredo pra ninguém que esse tipo de livro não me atrai, eu curto os filmes, mas não tenho a menor vontade de ler os livros.
    Como tenho uma amiga que é fã de Harry Potter eu até tentei ler o livro, mas não rolou, decididamente esses livros pra mim não funcionam.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
  2. Nossa que magicooo sua resenha haha ja falei isso aki que amoo a emoçao que vc transmite para elas, ate me deu uma vontade doida de ler a serie e ver os filmes e olha que tem tempo que vejo resenhas e nunca me interessei por completoo.. achei o maximoo e com o se tivesse lendo o proprio livro.. acho que vi esse filme so que nunca tinha reparado na magia de transmitir essa emoçao apenas assistir por assistir..
    como sempreee ameeei tudoo bjoos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ra apesar de eu gostar mto desse genero de magia feitiço essas coisas nunca li nem assistir a serie de Harry Potter, mais nossa ele tem milhares de fãns neh, vou tirara um tempinho e vou começar a embarcar nessa leitura deve ser fantastica...bjoos

    ResponderExcluir
  4. Oi Raíssa, pode brigar, mas nem os filmes eu conheço! Falo sério, meus filhos já assistiram todos, pois minha irmã tem os DVDs, mas euzinha nem tchum!
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  5. Nunca li nenhum livro da série Harry Potter. Dos filmes só assisti os dois primeiros e perdi o interesse em assistir os demais. Essa não foi uma série que me conquistou.

    ResponderExcluir
  6. Jogue a primeira pedra aquele que nunca leu ou assistiu Harry Potter. Eu já li e assisti e sempre me sinto como se fosse a primeira vez, por isso eu amo tudo do Harry e dependente da idade sempre vamos gostar.

    Abçs :)

    ResponderExcluir
  7. Como não amar Harry Potter? Só fala isso que nunca deu uma chance a essa série fantástica. Nunca será ultrapassada e ainda vai encantar muitas gerações. Mal vejo a hora de reler, porque sempre parece que é a primeira vez e eu sempre descubro algo novo sobre ela. Amei a resenha!
    Beijos!

    ResponderExcluir