♥ Enfeitiçados pelo Desejo ♥ Ed: 01 - LeYa Quinta Essência
Quando magia e desejo se unem, tudo pode acontecer. Max, um poderoso feiticeiro. Victoria, uma bruxa selvagem capaz de se transformar. Ele deve caçá-la e submetê-la a seus desejos antes de entregá-la ao Conselho Superior dos Feiticeiros, mas algo impensável o obriga a mudar de planos. Uma ligação inesperada faz com que desenvolvam um poderoso vínculo, ainda que Max ignore a força dos poderes de Victoria. Juntos devem enfrentar o perigoso Triunvirato, três irmãos responsáveis pelo desaparecimento de um antigo amor de Victoria. Em Enfeitiçados pelo desejo, a luta contra a magia negra se mistura à crise que as responsabilidades de Max como Caçador e a submissão involuntária de Victoria geram para o relacionamento. Serão as forças do mal mais poderosas do que um grande amor? Sylvia Day, autora best-seller do The New York Times, está de volta com um romance original que mistura fantasia e paixão para contar a história de dois poderosos feiticeiros que lutam por sua sobrevivência unidos por um intenso e profundo sentimento.

Enfeitiçados Pelo Desejo
Este livro não é recomendado para menores de 18 anos.

"Como ele poderia ir embora? Ela sacrificou a vida que havia 
construído para si mesma para se reinserir na dele.
ele faria o mesmo por ela. Ele precisava fazer o mesmo por ela."
pág. 43


Quem me conhece sabe que tenho sérios problemas com livros eróticos que seguem a linha sadomasoquista. Simplesmente, não consigo ver nada de legal ou excitante naquilo... é sério, pra mim parece mais algum distúrbio mental ou coisa do tipo, mas tudo bem cada um com seu gosto. Quando eu sei do que se trata já nem pego pra ler, porém eu não sabia que Enfeitiçados pelo Desejo seguia essa linha, na verdade nem li a sinopse, e mesmo que houvesse lido a que vem no livro, ela não é lá grande coisa para poder revelar algo que seja realmente relevante para os leitores. Então a culpa foi minha e do meu fanatismo pelos livros livros Sylvia.

Confesso que a Sylvia não exagerou muito na coisa sado, mas teve uma parte realmente incomoda que acabei pulando porque pra mim já tinha sido demais. Westin é um deus do sexo... e obviamente nem eu resistiria a ser possuída por ele de mãos atadas todas as vezes que ele quisesse, mas o exagero disso no livro acabou dando a ele um ar egoísta que acabou estragando o brilho da coisa e embaçando um pouco a história de amor. Tudo bem ele ser dominador e tudo o mais, mas a Victoria não tinha outra alternativa, ou era do jeito dele ou era de jeito nenhum.

Não vou ser hipócrita em dizer que não gostei do livro, gostei bastante da mitologia criada e de certa forma o sadomasoquismo foi justificado pela hierarquia e leis do mundo mágico criado. Ao contrario de outros livros da temática, cujo sexo doente é gratuito, para os protagonistas dessa trama dominar e se submeter é quase que impossível é uma lei.

Victória é uma Familiar, um ser mágico inferior, cujos poderes estão ligados a transmutação do corpo para a aparência de animais domésticos, que foi criada para um único fim, se submeter e agradar ao feiticeiro a quem for destinada pelo Conselho. Há muitos séculos atrás ela foi dada a Darius, um poderoso bruxo destinado ao Conselho que desistiu de tudo para viver esse amor ao lado dela, como punição eles eram enviados para as missões mais perigosas e em uma dessas Darius morreu, deixando para Victória todo o poder que tinha... desde então Vicky vive por conta própria o que é um problema para o Conselho, já que ela é uma simples Familiar com grande poder, sem ninguém para domá-la pode se tornar uma arma mortífera nas mãos erradas.

Séculos se passaram e Victória faz de tudo para provocar o Conselho, ela quer vingar a morte de Darius, porém eles não conseguem encaminhar ninguém forte o suficiente para colocá-la em seu lugar e dominá-la. Com a paciência se esgotando, o Conselho invoca a presença de Max Westin, um poderoso bruxo Caçador e o imbui da missão de matar Victória ou trazê-la de volta ao convívio para que possam entregá-la a um bruxo poderoso capaz de mantê-la sob suas rédeas.

Westin tem um prazo a cumprir e não está disposto a matar sua bela gatinha. Enquanto o jogo de sedução entre eles vai crescendo, nossos protagonistas descobrem que uma mágica ligação os torna muito fortes. Uma troca de poderes, como se almas gêmeas houvessem enfim se encontrado e dividiam entre si não apenas os desejos da carna, mas também todos os poderes que eram capazes de gerar quando estavam juntos. Max, não consegue imaginar nenhum outro homem tocando o corpo de Victória e quando enfim ele consegue domá-la e trazê-la para sob seu domínio não está disposto a entregá-la a outro homem... ela era sua! Totalmente sua... de corpo, alma e coração.

Tudo que Victória queria era vingança e sem nem ao menos pedir, Max estava disposto a dá-la para ela se ela aceitasse viver ao lado dele em plena submissão. Ela não quer perdê-lo não vê mais necessidade alguma na vingança, mas ele quer... e isso poderá custar muito caro.

No limiar entre a magia cinza e a negra, dois anos se passarão até que um novo inimigo surge para abalar esse casal. Dois Outros (bruxos imaculados pela magia negra), fogem da prisão do Conselho e essa missão está nas mãos do homem que os havia prendido. Porém esse novo inimigo sabe onde é o ponto fraco de Westin e esse mesmo ponto consequentemente também é seu ponto forte...

Victória será usada contra ele e apenas o amor que sentem um pelo outro poderá retirar as vendas de ambos para que possam enfim vencer esse novo mal. Mesmo que isso faça com que ambos se tornem a escória da Comunidade Mágica, nada disso importará... desde que possam ficar juntos para toda a eternidade.

De todos os livros que li até agora da Sylvia, não li muitos, mas os que já li até aqui... de todos eles com toda certeza Enfeitiçados pelo Desejo é o mais depravado de todos. Sexo é a força motriz da magia dos mocinhos, assim como o amor que sentem um pelo outro.

Como disse, gostei muito da mistica criada, mesmo que o ponto do masoquismo tenham me desagradado não foi exacerbado e a leitura fluiu bem. Li em um dia, é um livro bem curtinho... demorei mais pois tinha de fazer algumas coisas em casa, se não tivesse nada pra fazer teria terminado antes. E mesmo não sendo o melhor livro que já li da autora, na minha opinião, esse é um bom livro... principalmente para quem curte enredos sobrenaturais e sadomasoquismo. Se você se enquadra nesse perfil, vai gostar bastante, pois Victória e Westin tem uma química incrível na cama, são dois caçadores se devorando na cama.

book cover of 

Spellbound 

Feitiço


8 Comentários

  1. Oiee Raíssa!
    Eu não tenho problemas em ler livros eróticos que vão pra o lado sadomasoquista, mas o fato que você citou de que ou é do jeito do Westin ou não é de jeito nenhum já me incomodou e muito, odeio quando a relação é daqueles em que um manda e o outro baixa a cabeça e obedece em tudo, aff cadê o amor próprio da criatura?
    Confesso que ainda estou com uma certa relutância em ler os livros da Sylvia que não são da série Crossfire, não tenho dado sorte nas escolhas, então ainda não vou ler esse.
    Quem sabe no futuro.
    Bjokas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas não existe amor próprio no Sadomasoquismo, Iêda. Ou você se submete calado ou é o dominador... rsrs... não há meio termo... mas a Vicky vai de bom grado, normalmente quando ela resolve brigar com ele e quer discutir ele sempre começa seus joguinhos e logoo ela ta toda toda pra ele... ela não é submissa, ela se deixa submeter... ela é uma felina, uma gata... jamais baixaria a guarda sem que tivesse algum lucro pra ela... rsrs

      Excluir
  2. :o, magia negra? Amo livros eróticos, porém agora que me vi pensando, nunca li com sadomasoquismo. Westin parece ser muito sexy, no qual ninguém resiste. Me enquadrei provavelmente Raíssa, meu namorado vai ter que gostar de apanhar muito sabe.. kkkkkkkkk..
    Mas enfim, nunca li nada da Sylva, apesar de ser tão falada em seus new adult, me interesso a algum tempo, estou esperando BF, e meter lasca no carrinho.
    Beijos, ThayQ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro voltado pra magia e bruxaria... acho que se nunca leu nada do tema esse livro é uma boa pra você não se chocar... a Sylvia mostra as coisas mais leves do estilo e deixa entender que a coisa entre eles é mais pesada mostrando os quartos de brincar do Westin. Só uma cena que não gostei que uma que ele a chicoteia e tal... não sou a favor de nenhum tipo de agressão a mulher, acho que tudo tem um limite e o sado pra mim já passou dele. Adoro uns tapas, mas nem tanto assim... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... que dó do seu namorado... o meu terminou pq não aguentou....e disse isso com todas as letras.... rsrs

      Excluir
    2. Meu deus e agora? Também curto bater em namorados, não que seja uma agressão, é mais pra uma diversão para aumentar ainda mais a outra diversão :D <---
      Não sou muito de ser aquelas garotas linguiça, que ficam que nem um ratinho com medo na hora, curto um espancamento. Tá brincadeira :), Beijos Raíssa.

      Excluir
  3. Oiiiiiii Raíssa, tava esperando vc postar pra comentar!!!
    Enfeitiçados foi o primeiro livro da Sylvia que li, depois da série Crossfire, então foi tipo a outra ponta do mundo. Ele é bem diferente de Crossfire por vários motivos: a mitologia, o feitiço, o egoísmo do Westin, o próprio Westin, a Victoria; rsrsrsrsrs enfim, concordo com o que você falou na resenha, sobre excesso de amarradas rsrsrsrs. mas simplesmente tenho uma queda por anti heróis dominadores prepotentes kkkkkkkk...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu segundo livro depois da Crossfire foi o do Adrian, então não me assustei muito... rsrs... não sou muito fã da temática desse, mas o restante do universo criado foi bem interessante pra mim. Quero ler os históricos dela e o cara que vigia os sonhos... esse eu tenho certeza que vou amar... pois acho que ele anda cuidando dos meus...

      Excluir
  4. Oii Raíssa ! :)

    Olha, eu sempre gostei muito de livros eróticos, mas sim, concordo com você que quando o autor(a) exagera acaba sendo chato ler, e eu também acabo pulando certas partes!
    Realmente, eu também adorei o ambiente que a autora criou, é totalmente diferente pra uma história mais sensual (nesse caso, totalmente sensual) .. Os únicos livros que eu li que tinham algo de sadomasoquismo foi a trilogia cinquenta tons, e olha, apesar de ter adorado, ficou bem chato ler todas as cenas e eu acaba nem prestando atenção .. Confesso que o que mais me chamou a atenção nesse livro foi a parte da Bruxaria, deu um tom diferente ! Ah, gostei da capa ;)
    Beijos :*

    ResponderExcluir