Bom dia, Corujinhas! Tudo bem?

Então, as coisas estão muito corridas para mim. Para quem não viu o comunicado que fiz na page do blog no Facebook, além daquela deprê, mais o trabalho corrido, agora ganhei de quebra uma mudança, isso mesmo, estou de mudança e está uma loucura lá em casa com o que leva, o que não leva, o que vende, o que fica, o que dá, o que se doa e por aí vai. Parei a leitura de Tigana, faltando umas 50 páginas e ainda não consegui terminar, mas estou lendo sempre que dá, nem que seja uma página e minha pilha de livros ficou encostada e agora estão todos, menos Tigana, enfiado em caixas prontos para partir para uma nova vida.

Para não deixá-los órfãos de mim por tanto tempo, pois até sem internet irei ficar por um tempo até tudo se normalizar, vou deixar uma resenha-retro pra vocês hoje, são dois livros muito bons com uma dupla de gêmeas capaz de deixar qualquer belo e bravo escocês, careca só por ter de aturar as armações dessas duas.

Vamos conhecer agora Fiona e Aliss MacElder e suas divertidas histórias de amor e segredos do passado! 

♥ O Segredo da Gêmea ♥ - Ed. 274
Clássicos Históricos Especial
Nova Cultural
Escócia, 1558
Duas mulheres, um segredo... e uma armadilha para o amor! 
Fiona MacElder recusa-se a casar com um homem que ela não ama, apenas para garantir poder e posse de terras a seu clã. Por sorte, ela conta com o apoio de Aliss, sua irmã gêmea. E quando Tarr de Hellewyk chega para reivindicar a noiva que lhe foi prometida, Fiona e Aliss se unem, determinadas a não revelar quem é quem. Guerreiro destemido, Tarr se defronta com uma batalha difícil de vencer, pois é incapaz de distinguir entre aquelas duas jovens, idênticas na beleza, no espírito rebelde e na teimosia, qual delas deve levar para o leito nupcial. Enquanto a atração de Fiona cresce pelo guerreiro poderoso por quem jurou não se apaixonar, um inimigo feroz a espreita. Será que a ameaça cada vez mais próxima convencerá Fiona a seguir a voz de seu coração? 
Ganhei essa dupla dinâmica há alguns anos atrás da minha querida amiga Sirlene que leu, adorou e me presenteou com eles. Para não ficar de fora da história corri logo para ler e me encantei com o primeiro livro da trama...

Fiona é a gêmea mais abrutalhada ela luta e não tem papas na língua grande, por algumas vezes achei ela um pouco chata por cuidar demais da irmã, achei isso um pouco desnecessário, pois elas são gêmeas né? Mas enfim... relevei e me divertir horrores com as ideias furadas da Fiona.

Tarr é um santo, ou ao menos merecia ser um após ter de conviver com os planos furados de Fiona, sua noiva, porém ele entra na brincadeira das gêmeas e empresta à trama um ar delicioso de comédia romântica. Se você me perguntasse se eu recomendaria, eu diria, sem sombra de dúvidas! Romance, comédia e uma trama cabulosa de quebra para ser desvendada... não é todo dia que podemos encontrar em dois únicos livros nos dias de hoje.

Tarr procura uma noiva forte e decidida e sua melhor escolha é... Fiona. Conhecida por saber lutar, caçar, etc. ele a escolhe como noiva, mas como saber quem é a verdadeira Fiona? Só entrando no plano das irmãs.

Fiona está decidida a fugir do casamento com Tarr a qualquer custo, nem que ela tenha de transformar sua vida um inferno. Apesar dos modos rudes, Fiona era uma romântica incorrigível e não queria se casar sem amor. Oras! Essa era sua única exigência para aceitar a se casar.

Passara a maior parte da sua vida cuidando da irmã e não tivera tempo para sonhar com o amor, mesmo achando o sentimento frívolo e falso ela quer de todas as formas descobrir o poder que ele tinha. E estava certa que não seria se casando por conveniência com Tarr que ela iria descobrir o amor...

Bem, ele era belo, charmoso e um guerreiro valoroso, mas seria ela capaz de resistir as investidas do noivo e terminar com aquele jogo ridículo de 'adivinha quem é' para viver aquela intensa paixão nos braços de Tarr?

Muitas revelações serão feitas... muitos segredos do passado virão a tona e apenas o amor desse casal será capaz de vencer todas as barreiras impostas pelo destino, ou criadas por Fiona.

A seguir um trechinho para vocês babarem no Tarr :3
(...) _ Somos muito parecidos, eu e você. _ prosseguiu Tarr. _ Ambos possuímos naturezas apaixonadas. Não quero saber quando ou como comecei a amá-la, só sei que a amo de verdade. _ sorriu. _ E a cada vez darei uma resposta diferente. Neste instante, por exemplo, te amo porque está firme me ouvindo, seus olhos cheios de ansiedade, seus lábios macios me tentando. Balançou a cabeça e deteve-se a poucos centímetros dela. _ Te amo, Fiona MacElder ou Blackshaw. Não sei mais o que te dizer, porem saiba que repetirei essas palavras até o final de nossas vidas.(...) Case-se comigo porque eu a amo e porque você me ama. É simples. Fiona sentia dor na nuca de tanto enrijecer o corpo, e quase caiu quando Tarr a tomou nos braços. _ Sempre estarei por perto para ampará-la e não deixar que caia. _ sussurrou-lhe ao ouvido. _ E sei que fará o mesmo por mim. Uma lagrima deslizou pelo rosto de Fiona, e Tarr a enxugou com carinho. _ Não posso prometer que sempre enxugarei seu pranto, mas juro que não chorara por minha culpa. E quando chorar, estarei ao seu lado para consolar. (...) Acredite em mim, quando digo que a adoro. Fiona não hesitou e o beijou. Tomou a iniciativa porque precisava se assegurar que não estava sonhando, já era a declaração de amor pela qual sempre esperava. 
Agora falando sério... tem como resistir a um homem desses? Nem mesmo nossa brava Fiona ficou imune (suspiros). Simplesmente perfeito! Muito lindo!

O Rapto da Gêmea - Ed. 299 
Classicos Historicos Especial 
Nova Cultural 
Escócia, 1559 
Bem tarde, numa fria noite da Escócia, Aliss é chamada à cabeceira de um clérigo adoentado. De repente, suas mãos são atadas e ela é erguida sobre o ombro de alguém, raptada por Rogan, do clã Wolf! As habilidades de cura de Aliss são lendárias, e Rogan precisa delas para salvar seu clã, que está sendo assolado por uma terrível epidemia. Contudo, a última coisa que ele poderia esperar era que aquela jovem encantadora ousasse desafiá-lo. Aliss se recusa a obedecer às ordens de Rogan, até que ele promete levá-la de volta a seu povo, assim que ela cumprir sua incumbência. No entanto, cada momento de êxtase ao lado de Aliss só intensifica o desejo de Rogan. Logo os papéis se invertem, e ele passa a ser o cativo naquele jogo de sedução. Mas quando Aliss finalmente descobrir o verdadeiro motivo de sua captura, Rogan conseguirá provar que seu sentimento é sincero, ou aquele amor será destruído para sempre?
Não sei dizer se pelo fato de Aliss ser uma moça mais doce e recatada, mas achei esse livro bem fraquinho. Claro que tem seus encantos, porém a autora deixou muita coisa de fora, não trabalhou muito bem a trama que acabou ficando enrolada dentro apenas da ilha onde vive o clã meio-viking do Rogan (isso mesmo, o Rogan é meio viking, uma loucura... ui ui ui).

Rogan sabe que é meio-irmão de Tarr e quer para si terras que acredita serem suas por direito, porém ele quer as coisas da forma mais difícil, gritando, invadindo e tomando quando na verdade poderia simplesmente explicar ao Tarr o que estava acontecendo e tal. Como ele começou sua intervenção de posse de forma errado ambos se tornaram arqui-inimigos, que se odeia ferozmente (na verdade o Rogan tem mais ódio que o Tarr que meio que não entende aquela obsessão do viking)

Enfim, o plano genial do Rogan dessa vez para tomar a Ilha de Non é sequestrar a irmã gêmea da esposa de seu meio irmão. Sim, ele vai sequestrar Aliss para fazer Tarr entregar a ilha a ele em troca da cunhada, o plano tinha tudo para dar certo se ele não tivesse se apaixonado pela moça.

Quando Rogan a interceptou e informou que haviam muitas pessoas doentes em seu clã e que precisariam de uma curandeira para ajudá-los e ela não pensa duas vezes em ficar naquele decadente lugar onde ele vive para ajudar o povo dele (achei isso muito inocente da parte dela, pois ela sabe que ele é inimigo do cunhado e aceitou certas coisas muito fácil). Ela não sabe que o plano inicial não é deixá-la partir após o termino de seus trabalhos naquele lugar e se entrega ao povo e ao líder de corpo e alma, sem realmente conhecer a verdade.

Quando enfim tudo vem a tona, ambos estão perdidamente apaixonados. Aliss, grávida, se vê dividida entre contar a verdade e o sentimento de mágoa proveniente das mentiras de Rogan. Ele realmente a amara? Ou todo aquele jogo de sedução fora apenas mais uma arma na vingança que ele orquestrara contra seu cunhado?

A estória se desenrola nessa atmosfera, menina boa cuidando de todo mundo, seu algoz apaixonado e uma efervescente paixão. Os segredos que Rogan guardam serão aos poucos revelados, mas não é nada assim tãããooo grandioso, mas a leitura desse livro é muito válida e gostosa. Os segredos podem não ser  tão grandiosos quanto os do primeiro livro, mas as revelações, profecias e tal que acontecem nesse são bem interessantes.

Achei a Aliss uma mocinha muito madura e observadora. Ao contrário de Fiona, que é impulsiva e destrambelhada, Aliss é mais analítica e perceptiva, apesar de ter dado umas rateadas na esperteza dela quando se deixou levar tão facilmente para a Ilha, achei que ela lidou muito bem com os dilemas internos e externos dela.

Quem leu o primeiro com certeza irá querer ler o segundo, mesmo que não seja tão intenso ou divertido quanto o primeiro. Eu gostei e recomendo os dois, pois realmente são muito bons dentro dos meus pós e contras... rsrs



Espero que gostem tanto quanto eu que os guardo a sete chaves na minha estante e brevemente irei apresentá-los a vocês em algum vídeo da tag #EULEIOBANCA... assinem o canal e acompanhem!

4 Comentários

  1. Apesar de ter dado boas risadas no primeiro livro, com as gêmeas atormentando Tarr qdo "trocavam" de indenidade, curti mais o segundo. Achei Rogan mais fofo, mais atormentado e Aliss mais centrada, menos maluca Fiona.

    E, pela primeira vez, desvendei um mistério antes de o livro acabar... matei a charadinha do Rogan ^^

    ResponderExcluir
  2. Nunca ouvi falar desse romance, mas achei bem interessante, Raíssa! Parece ser bem cômico também. Essas histórias de trocar de identidade são sempre muito divertidas, né? Essas capas são muito engraçadas. Haha

    ResponderExcluir
  3. Oi Raíssa, tudo bem?
    Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, ele parece ser bom, eu gostei da resenha, me interessei pelo livro, o estilo dele é bem diferente, mas por enquanto não pretendo ler, só que mais para frente pretendo ler sim.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  4. Raíssa menina!
    Não tinha ouvido falar deste livro mas já está nos meus desejados!
    Esses romances são maravilhosos... Aiai!
    Beijos,
    Marcela.

    ResponderExcluir