♥ A Corte do Ar ♥ - Ed: 01 - Saída de Emergência
Dois órfãos em fuga, cada um com o poder de salvar o Mundo. Quando a órfã Molly Templar testemunha um assassinato brutal no bordel onde foi colocada como aprendiz, seu primeiro instinto é correr de volta para o orfanato em que cresceu. Ai chegar lá e encontrar todos os seus amigos mortos, percebe que ela era o verdadeiro alvo, pois seu sangue contém um segredo muito cobiçado pelos inimigos do Estado. Enquanto isso, Oliver Brooks  é acusado pela morte do tio, seu único familiar, e forçado a fugir na companhia de um misterioso agente da Corte do Ar. Perseguido pelo país, Oliver se vê cercado de ladrões, foras da lei e espiões, e pouco a pouco desvenda o segredo que destruiu a sua vida. Molly e Oliver serão confrontados por um poder antigo que se julgava destruído há milênios e que agora ameaça a própria civilização. Seus inimigos são implacáveis e numerosos, mas os dois órfãos terão a ajuda de um formidável grupo de amigos nessa aventura cheia de ação, drama e intriga.
A Corte do Ar

Estou em um daqueles piores momentos para uma resenhista literária que é, enfim, ter resenhar aquele livro que acabou ler e não fazer a menor ideia de como começar. Acho válido eu falar, novamente, que o estilo steampunk é para mim uma nova e surpreendente janela da literatura fantástica. Confesso também que demorei a pegar no 'tranco' dessa leitura, pois tudo era completamente estranho para mim. Assistir um filme com essa pegada steampunk é simples, pois está tudo ali, a época, as vestimentas, as máquinas, você simplesmente não precisa criar nada, não tem de imaginar nada, está tudo ali.... porém na literatura, para quem não está habituado ao gênero, é um tanto quanto complicada de se assimilar. 

Por essa razão, a leitura acabou se alongando mais que o habitual para mim, mas não poderia ter sido mais gratificante, aliás excedeu todas as minhas expectativas. Mesmo me sentindo perdida algumas vezes, eu continuei insistindo, pois não devemos nos fechar ou nos afastar do novo. Como uma das personagens do livro mesmo citou 'a mudança é a única constante com a qual todos nós podemos contar.' E se mudar está na nossa constante natural, eu tinha de continuar certo? E fui em frente... me encantando e me apaixonando por esse mundo fascinante. Repleto de intrigas políticas, mistérios a serem desvendados e muita, mas muita magia envolvendo essa densa aventura, que começa com A Corte do Ar, e tem em mais aventuras em outros cinco livros de uma série chamada Jackelian.

Os livros são:
  1. A Corte do Ar;
  2. The Rise of the Iron Moon (lançamento previsto para 2014 no Brasil, pela Saída de Emergência)
  3. The Kingdom Beyond the Waves
  4. Secrets of the Fire Sea 
  5. Jack Cloudie 
  6.  From the Deep of the Dark 
Acho que nem preciso reafirmar meu encanto com o livro e a perfeição da capa, pois já destrinchei muito sobre isso na minha postagem de #Novo na Estante. Como disse, foi uma nova e surpreendente descoberta para mim, que uniu minha amada literatura fantástica com um toque de ficção cientifica. Adorei ainda mais saber que a série não é uma história continua e sim uma série de aventuras vividas por personagens distintos no mesmo ambiente, alguns personagens que apareceram em A Corte do Ar poderão aparecer no outro, mas você não terá necessariamente de ler o anterior para saber o que está acontecendo.

Antes de dissertar sobre o enredo do livro, vou fazer um glossário resumido para que vocês possam entender os termos que usarei a seguir no desenrolar da resenha, então se você for ler o livro, sugiro que leia primeiro o glossário que se encontra no final do livro. (eu não fiz isso e isso me rendeu cinco capítulos de pura interrogação e tédio)

• Cantores do mundo: magos treinados na manipulação na magia da natureza.
• Encantados: humanos sobreviventes que foram atingidos pela Brumaencantada. Podem ser extremamente belos e fortes ou perderem toda a humanidade e se tornarem monstros poderosos e deformados.
Brumaencantada: mundo mágico paralelo ao terrestre que tem portais abertos aleatoriamente no planeta e que pode acarretar
Engrena-gi-ga: são engrenagens usadas pelos sábios homens-vapor para ler o futuro.
• Quimeca: antiga civilização tirânica que governava chacália na Idade de Gelo.
• Doença de Popham: doença rara que acomete um pequeno grupo de humanos, na fase adolescente, e os torna capazes de controlar as Máquinas-Mágicas, assim como
• Máquinas-mágicas: armas de guerra que destruíram o poder quimecano séculos atrás.
• Lupocaptor: espiões/agentes da Corte do Ar.
Corte do Ar: organização, acima das nuvens, que observa dia e noite os movimentos do povo chacaliano. São como o FBI do nosso mundo.
• Carlista: seguidores da filosofia de Carl... onde é pregada a igualdade entre os seus. Onde não há chefe, nem empregado. 
• Caranguenarbiano: bípedes dotados de braços e feições de carangueijos, cuja pele é uma couraça de conchas praticamente impenetrável.

Acho que essas palavras serão o suficientes para o desenrolar desta resenha. Vamos lá...

Tudo começa com Molly, uma órfã do internato Portas do Sol, que em vez de trabalhar fica lendo folhetins na hora do serviço. Demitida, mais uma vez em poucas semanas, se vê levada para um famoso bordel de luxo em Açomédio. Ali ela seria treinada e educada para exercer a profissão a qual seria obrigada a cumprir. Em sua noite de estreia ela se vê dividida entre, morrer naquele quarto ou fugir do homem que acabara de assassinar duas pessoas.

Nunca fuga desenfreada, Molly, se vê às portas do internato e descobre que todos ali estavam mortos. Sua amiga caranguenarbina a informa que os homens que fizeram aquilo a estavam procurando e ela só tem uma coisa em mente... Fugir para a cidade subterrânea de Tristesperança. Enquanto foge dos homens que a querem morta ela se pergunta o porque de estar sendo caçada e com a ajuda de três homens-vapor que cruzam seu tumultuado trajeto de fuga que ela encontra a ajuda de alguns homens-vapor e descobre que seu sangue guarda um mistico poder que poderá custar a vida. 

Nada em Chacália parece estar normal, nenhum lugar parece seguro... Problemas políticos assolam todos os cantos da cidade, Tristesperança, não é mais a cidade dos ladrões e sim a toca de fanáticos carlistas. Alguns se sacrificarão, outros lutarão ao seu lado, até que a verdade venha a tona. Molly tem uma rara doença, chamada de doença de Popham, que a permite controlar poderosas máquinas-mágicas que a milênios atrás destruiu o poder maléfico de Caotyl Selvagem que eram invocados pelos quimecanos. Com esse poder em seu sangue ela é um perigo para aos comunistas, porém ninguém vê o porque de sua morte se a ideia é depor a monarquia parlamentarista de Açomédio. Um inimigo antigo que havia sido derrotado há muitos anos pretende tomar não apenas a cidade, mas também a liberdade de todo o povo.

Oliver Brooks, passou quatro longos anos desaparecido dentro de Brumaencantada e quando voltou foi tomado por um proscrito. Tinha todos os passos monitorados, vivia excluído de tudo e de todos. Só saía para fazer a apresentação semanal à policia-politica da cidade de Cem Cadeados ou buscar algum dos estranhos negociantes que visitavam seu tio. Vivia a sina de ainda não ter se transformado em um encanto e ainda era assombrado com a possibilidade de virar um monstro mágico como o Sussurrador, o encanto preso em um manicômio que lhe visitava os sonhos.

É quando chega a Cem Cadeados o infame Stave, um lupocaptor da Corte do Ar, que a vida de Oliver começa a tomar outro rumo. Seu tio tinha muitos segredos e algumas pessoas com muito poder sabiam quais eram. Após mais uma de suas visitas à policia ele descobre que o tio fora brutalmente assassinado e que ele agora era o principal suspeito das mortes. Ao lado de Stave eles fogem pelas matas em busca da verdade, apenas para ter como certeza de que havia alguém na Corte do Ar, conspirando contra os segredos que haviam morrido com o tio de Oliver. Perseguidos pelos traidores da Corte, por policiais, encantados e mercenários cassárabes Oliver descobre que sua sina é salvar o mundo do mal que estava para surgir. Ele não faz ideia de como fará isso, pois é apenas um garoto que passava seus dias tediosos lendo, mas estava determinado a dar a vida para manter aquele mundo que ele conhecia. 

Em Mecância, terra dos homens vapor, ele reafirma a profecia que havia recebido na floresta, só que para isso ele precisaria encontrar a sua outra metade, a moça que iria ajudá-lo nessa empreitada. A dama com poderes mecomantes. Seus poderes de encantado estão cada dia maiores, e em Relógio Sombrio ele ganha um par de misteriosas pistolas e mais um enigma a ser desvendado.

Por qual motivo os governantes de Chacália estariam procurando as ruínas da antiga Quimeca? Qual o motivo de fazer ressurgir um poder tão perverso? 

Oliver e Molly, precisam se encontrar. Precisam unir forças para se manterem vivos... Cada vez que cada um encontra as respostas que procura, mas o cerco se fecha, mais intriga politica os sufoca... Muitos segredos pérfidos estão para vir a tona, tudo vai mudar repentinamente em Chacália, e o futuro desse povo estará nas mãos desses dois jovens e seus corajosos amigos.

Quando enfim Molly e Oliver se encontram é nas mãos loucas de Tzlayloc um comunista possuído pelos pérfidos deuses quimecanos e ele será capaz de tudo para conseguir por o quer. Oliver e Molly, são escudo e espada, e precisaram correr contra o tempo para salvar o povo chacaliano das mãos do 'presidente'. Uma batalha sanguinária está por vir, muitos cairão, porém os poderes de Molly e Oliver serão capazes de libertar o seu povo e com a ajuda da Corte do Ar eles colocarão fim aquele caos.

O livro inteiro gira em torno das buscas pessoais de Oliver e Molly, dois destinos tão incertos, duas pessoas tão diferentes, ligadas a uma trama politica que parece improvável a ambos, porém Hunt consegue ligar esses dois adolescentes de uma forma tão perfeita a trama que me peguei várias vezes chocada com as revelações feitas por ele. Várias vezes me peguei pensando: 'como assim? não acredito!!!' e nesses momentos de choque com o que era revelado, eu me via ainda mais ansiosa para saber como aquilo iria ser alinhado nas próximas páginas.

Hunt conseguiu me conquistar com seu mundo novo e diferente para mim. Achei que ele poderia aliviar um pouco determinadas descrições, como a parte em que Molly chega a casa do jornalista e ela vê os quadros, ele descreveu cada uma das imagens e eu achei desnecessário isso, pois o mundo criado por ele já era muito descritivo e rico. Relevei essas partes e segui em frente e realmente me peguei entregue a trama.

Quando enfim a batalha entra no estopim eu simplesmente não conseguia largar e ficava boquiaberta com o que estava acontecendo. Algumas mortes me cortaram o coração, mas o amadurecimento das personagens é incrível, não apenas como pessoas, mas como seres mágicos.

Agradeço muitíssimo a editora Saída de Emergência que me deu a oportunidade de ler esse livro, pois tenho uma mente um tanto medievalista e, como disse, um velho medo do novo, que foi exorcizado de mim com a leitura deste livro.

Se você amante da literatura fantástica busca algo novo... este é o seu livro!

book cover of 

The Court of the Air

Cadastre-se no site e receba as novidades da Saída de Emergência - Brasil



2 Comentários

  1. NÃO ACREDITO QUE É SÉRIE!!!! Pq tudo tem de ser série hj em dia?! Acredita que eu não sabia o que era steampunk? hahahahahahaha

    To com esse livro pra ser lido, mas saber que é série me desanimou... ele vai pro fim da pilha... não to podendo com séries agora!

    ResponderExcluir
  2. O livro é independente Jois, pode ler, não é nada ligado com nada, a única coisa que liga essa história com as demais é o fato de se passarem no mesmo lugar... rsrs... E respondendo a coisa das séries... dinheiro... é isso que faz séries e mais séries sairem das prensas do mundo... kkkkkk... isso ta vendendo, então isso será vendido até o povo se cansar ou não... :p Infelizmente...

    ResponderExcluir