♥ O Pistoleiro ♥ Reedição da Editora Ponto de Leitura
"O Pistoleiro" apresenta ao leitor o fascinante personagem de Roland Deschain, último descendente do clã de Gilead, e derradeiro representante de uma linhagem de implacáveis pistoleiros desaparecida desde que o Mundo Médio onde viviam "seguiu adiante". Para evitar a completa destruição desse mundo já vazio e moribundo, Roland precisa alcançar a Torre Negra, eixo do qual depende todo o tempo e todo o espaço, e verdadeira obsessão para Roland, seu Cálice Sagrado, sua única razão de viver. O pistoleiro acredita que um misterioso personagem, a quem se refere como o homem de preto, conhece e pode revelar segredos capazes de ajudá- lo em sua busca pela Torre Negra, e por isso o persegue sem descanso. Pelo caminho, encontra pessoas que pertencem a seu ka-tet - ou seja, cujo destino está irremediavelmente ligado ao seu. Entre eles estão Alice, uma mulher que Roland encontra na desolada cidade de Tull, e Jake Chambers, um menino que foi transportado para o mundo de Roland depois de morrer em circunstâncias trágicas na Nova York de 1977. Mas o pistoleiro não conseguirá chegar sozinho ao fim da jornada que lhe foi predestinada. Na verdade, sua aventura se estenderá para outros mundos muito além do Mundo Médio, levando-o a realidades que ele jamais sonhara existir.

Antes de começar as falar sobre este livro, sobre seu enredo ou sobre King, vou alertá-los de que as coisas podem ser confusas, um tanto complicadas ao entendimento, mas extremamente recompensador. Por acaso não é a vida dessa mesma forma? Reflita, pois se você pegar este livro para ler terá esta mesma sensação.

Segundo o próprio Stephen King, logo no prefácio do livro, A Torre Negra não é uma série e sim um único livro que foi dividido em sete partes. Ele simplesmente se sentou e começou a escrever... escrever e escrever... dez páginas viraram cem. Cem viraram mil... mil viraram duas mil e foi indo. Então se você está lendo o livro, pulou o prefácio (muitas pessoas fazem isso), e está achando o livro confuso, realmente espero que você tenha os outros seis volumes, pois se quer entrar e entender o enredo precisará ler os demais. Se você não leu e está aqui buscando uma orientação, sugiro que tenha todos os volumes para que as coisas não se compliquem.

Os livros da série são:
  1. O Pistoleiro;
  2. A Escolha dos Três;
  3. As Terras Devastadas;
  4. Mago e Vidro;
  5. Lobos de Calla;
  6. Canção de Susannah;
  7. A Torre Negra.

Eu peguei o livro para ler na curiosidade, sem pesquisar. Simplesmente não havia lido nada do King em toda a minha vida e tinha curiosidade para conhecer seu trabalho, então foquei nessa série pois sempre gostei dessa coisa 'velho oeste' e com aquela e boa e velha pitada de fantasia, deduzi que cairia muito bem.

Dizem as más línguas, que o resultado de todo o sucesso de King é devido ao seu suposto pacto com o Diabo, o que me leva a crer que se todos os gênios da humanidade tiverem um pacto com o demônio, o inferno deve ser bem mais interessante, mais divertido e mais culto que o céu. Enfim... sem divagações religiosas, me vi atada a trama de forma viciosa, visceral, faminta...

Por diversas vezes me peguei completamente perdida, mas de alguma forma eu me encontrava totalmente possuída pelos demônios de King. Sempre ávida por mais, sedenta para unir todos os pontos da trama e ver qual tipo de magia o 'ka' me reservava. Obviamente, para ter todos os pontos atados e sãos em meu saber, precisarei ler os outros seis volumes e não tardarei a lê-los, pois me encontro arrebatada por King. Na carta aos leitores, também no inicio do livro, ele afirma que queria algo novo, diferente da velha escolha Tolkien com seus elfos e anões, e ele conseguiu.

Não sou do tipo que gosta de livros pós apocalípticos, mas esse simplesmente me fisgou pelo fato da grande diversidade de informação em um único exemplar. O livro conta com duzentas e poucas páginas, mas cada vez que sua leitura prossegue a história vai crescendo, vai aumentando vertiginosamente e o que poderia ser uma leitura breve se torna algo enorme e cheio de informação que te levará ao próximo volume sedento por mais. (céus! Acho que estou muito inspirada e provavelmente esta resenha, ao meu ver, seja a melhor resenha de todo o ano!...kkk)

Não me recordo ao certo qual é o filme, porém me recordo de que em um do filmes de MIB - Homens de Preto, o três, mas não tenho certeza, houve uma suposta alusão de que o universo era infindo e que haviam vários universos dentro de outros universos e que a Terra nada mais era que um pequeno mundo dentro do armário de mundo dos alienígenas. Pois então, nas últimas páginas de O Pistoleiro, tudo o que era confuso na trama se vê revelado aos leitores em uma teoria de que nosso universo seja apenas poeira dentro de um imenso universo, onde todos os outros universos eram unidos pelo poder que há na Torre Negra, onde um homem, ou talvez um Deus, ou um Demônio o governasse.

A Terra que nós conhecemos, fora consumida pelo conhecimento tecnológico e científico a muitos séculos atrás. Seco, podre, morto pela nossa sede de entender o universo e encontrar respostas para tudo que há nele. Com nossa mente curta, cegos pelo conhecimento, nós destruímos o nosso mundo... e é nesse mundo devastado pelo caos que seremos apresentados a Roland, o último pistoleiro.

O mundo em que Roland nasceu era árido, bruto, porém ainda havia esperança e alegria, mas agora, como um adulto, seu mundo era de verão eterno e desertos infindos. Ele quer chegar até a Torre Negra, ele quer respostas sobre a sua existência e a daquele mundo. Ele quer tomar o lugar para si, porém ele é único de seu clã, o último pistoleiro, um homem amargurado, sedento por algo poderoso e desconhecido. Um solitário em busca de uma utopia.

Seu objetivo neste primeiro volume é capturar o Homem de Preto, ou Walter-das-Sombras, e sua cruzada atrás desse poderoso feiticeiro e levará a cidades, encontrará demônios, amigos e morte. Enquanto segue o homem de preto, ele tem flashs de um passado que ele busca esquecer, mas que está sempre ali, assombrando-o. E por diversas vezes você, leitor, se pega perdido no enredo, mas quando enfim, ele se encontra com o homem de preto, tudo fica claro, porém novos enigmas são jogados em seu colo. Uma longa noite de prosa com feiticeiro lhe rouba dez anos de juventude e este é apenas o fim do começo...

Tudo que é posto no caminho de Roland é uma provação, um teste, um sortilégio criado pelo homem  de preto para que ele desista de buscar a Torre Negra, porém Roland é mais forte, é frio e mesmo tendo laços de afinidade com as pessoas que encontra no caminho é capaz de matá-los para não perder o foco de sua auto-imposta missão. É tudo um sortilégio e ele não pode se deixar envolver neles...

O oráculo lhe disse que ele teria as respostas que procurava, porém apenas com a ajuda dos 'três' (quem seriam esses três ficou pendente neste volume) ele conseguiria tomar a Torre... mas esta busca, será desbravada nos próximos volumes dessa série.

Não vou me alongar mais, espero ter deixado claro como o enredo será. Eu realmente gostei muito e já puxei o segundo volume para ser uma das minhas próximas leituras, pois quero saber onde essa peregrinação de Roland vai terminar, que tipos de desafios ainda ele ainda terá de enfrentar e se no fim ele conseguirá o que tanto almeja.

Se eu recomendo? Obviamente que  sim, porém não garanto que você vá gostar...

Nem todos conseguem compreender o poder exercido pelo 'ka'.

book cover of 

The Gunslinger

5 Comentários

  1. Oi Raíssa, não sabia deste boato de pacto com o diabo, tem cada uma...
    Não vou dizer que tudo ficou claro, mas quem sabe menos confuso.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkk...
    Pois é menina, os invejosos sempre invetam alguma coisa para denegrir a imagem de alguém que fez algo melhor que eles, infelizmente é este o mundo em que vivemos...
    A série A Torre Negra é como a maioria dos livros de fantasia, você tem de pegar no tranco pra conseguir entender e só dá para fazer isso lendo. Confesso que demorei um pouco para conseguir por td em ordem e escrever a resenha... kkkkkkkk..... Que venha A Escolha dos Três....
    Boa Semana!

    ResponderExcluir
  3. Do King eu já li 3 livros e adorei os 3 que li, mas já ouvi dizer que você pode amar um e odiar o outro porque ele não tem uma formula pronta (Thanks God) para escrever e desenvolver suas narrativas e isso é sempre bem visto pelo leitor. A serie A TORRE NEGRA é uma das mais desejadas por mim e antesde adquiri-la vou acompanhar suas opiniões por aqui, então, vê se lê tudo logo... kkk Adorei sua resenha! bjs

    ResponderExcluir
  4. O king é o king por alguma razão... kkkkk.... ainda bem que ele não tem uma formula só para escrever ou no terceiro livro já estaria cansada dele como estou do Sparks... kkkkkkkkkk..... Vou ler todos eles pode deixar, e não vai demorar muito não viu?
    Bom final de semana!!!

    ResponderExcluir
  5. AH PARA, tudo isso é um livro só?! Eita homem que gosta de escrever omg!! Enfim faz tempo que tenho desejo de ler esse livro, agora entao nem se fala!



    xx

    ResponderExcluir