Bom dia queridos!

Hoje vou mostrar para você um pouquinho mais do Valter, como ele se sente quanto a repercussão do seu livro, como conciliou seu trabalho e família com o escritor que há nele e, claro, será que ele está escrevendo mais alguma coisa? 

Antes de você conhecer as respostas deste autor,que tal conhecer um pouquinho mais sobre ele.
  


Valter é paulistano, casado, tem duas filhas e trabalha como locutor comercial. Nas horas vagas gosta de escrever e é por essa razão que ele me procurou. Seu mais novo trabalho é Pecados de um Anjo inicialmente publicado pela editora Clube de Autores. 

Pecados de um Anjo
Leia minha Resenha AQUI.
♠ Conheça o site do livro: AQUI
♠ Leia um Capítulo: AQUI
♠ Adquira seu E-book ou seu Exemplar: AQUI

Vamos lá! 

1. Pensei em perguntar onde encontra inspiração, mas decidi algo diferente. O que te motivou a escrever sobre anjos?

Valter: Eu queria escrever algo que levasse uma mensagem às pessoas. Se eu contasse uma história de pessoas comuns cometendo erros comuns, não chamaria tanta a atenção dos leitores. Quando eu pensei no nome do livro “Pecados de Um Anjo” já imaginei o impacto que isso causaria, tanto com o título como também com a capa. As pessoas me perguntam: anjos pecam? Pelo menos numa história fictícia, sim.

2. Acho que todo escritor tem como meta ver seu trabalho alçando vôos cada vez mais altos. Como foi para você ter seu livro comentado em uma revista com certa popularidade no país?

Valter: É algo que não consigo palavras para descrever. Sou incapaz, tanta é a felicidade. É como se Cristopher fosse realmente um anjo que se transformou em homem e, de repente, se torna meu amigo.

3. Hoje em dia é um tanto difícil falar de algo relacionado a religião. Quando se fala de anjos são sempre os caídos, excluídos e seres nessa linha do mal. Encontrou alguma dificuldade na aceitação do público com a temática escolhida? Ou seu trabalho tem espantado até o mais cético dos leitores?

Valter: Eu acho que esses personagens são essenciais para a História da Criação. Sem eles tudo seria sem graça e sem razão. Tudo na vida tem que haver um equilíbrio, inclusive na religião e eles estão aí para isso. Graças aos anjos, não tive dificuldades de aceitação, porque é uma história leve, sem apelação religiosa e com uma pitada de romantismo. Quando o amor aparece, não tem pra ninguém.

4. Escrever é um vício para muitos escritores, mas manter uma rotina de escrita sem interferir nas demais atividades é um tanto quanto corrido e complicado. Como conseguiu conciliar sua vida de marido, pai e locutor com a de escritor? Encontrou alguma dificuldade?

Valter: Eu ficava pensando no livro o tempo todo. Mesmo no convívio com a família, assistindo TV, ou trabalhando como locutor, eu vivia com um bloco de anotações na mão e quando as ideias apareciam eu tratava logo de registrá-las e, depois era mais fácil digitar. Com certeza não deixei de viver e nem de curtir os anjos que moram comigo: Lourdes, Karina e Mariana.

5. Ter finalizado seu primeiro livro deve ter sido maravilhoso. Como foi escrever Pecados de um Anjo? Como se sentiu quando enfim teve em mãos seu primeiro trabalho finalizado?

Valter: Quem é pai (ou mãe) sabe o que vou dizer: não há nada que se compare ao nascimento de um filho (a). Assim é também um livro. Foram meses de angústia, aflição, torcida para que tudo desse certo. Até o dia em que você vê em suas mãos o resultado: é tudo tão maravilhoso que é difícil conter a emoção desse momento. E quando vejo o quanto as pessoas estão comentando, discutindo, indicando, tenho a convicção de que valeu a pena.

6. Uma pergunta que deve estar pairando por aí na cabeça dos fãs que angariou com este trabalho, é quando você pretende nos brindar com um novo romance. Pretende seguir escrevendo? Tem mais algum projeto? Se sim, revele-nos um pouco do que tem em mente.

Valter: Sim. Já estou com um novo projeto sendo estudado. Só posso dizer, por enquanto, que vai ser algo diferente, ousado, mas que também vai ter uma mensagem. Assim deve ser nossa passagem pela vida. Eu, você, todos nós temos que deixar uma mensagem, seja ela por meio de um livro, uma música, ou simplesmente sendo um bom pai, uma boa mãe que passa um belo ensinamento para seus filhos.

◘ 

E então? Gostaram desse bate-papo rápido?

Não deixem de ler e conhecer o trabalho do Valter é realmente muito bom e acho que muitos de vocês irão gostar! Eu simplesmente não resisti e aprendi muita coisa com Cristopher.

Beijos ~Raíssa


Um Comentário