♥ A Garota Que Eu Quero ♥ Ed: 01 - Intrínseca
Cameron Wolfe tem fome. Cansou-se de ser um maldito perdedor, deplorável, meio risonho e meio carrancudo, sempre tentando impressionar. Ele finalmente encontrou uma garota e seu espirito foi inundado por palavras. Agora Cameron está determinado a provar que não há nada  mais belo que um perdedor disposto a lutar.
A Garota Que Eu Quero

Quem me conhece sabe que fujo às léguas de livros com adolescentes e suas crises. Abro algumas exceções, raramente... quase nunca... e quando comprei A Garota Que Eu Quero foi por um impulso. Precisava de um livro para sortear em parceria e escolhi ele, infelizmente o sorteio não veio e felizmente eu decidi lê-lo.

O livro é o terceiro livro de uma trilogia chamada  Irmãos Wolfe, segundo a cronologia de edição essa é a ordem, porém pelo andar do enredo acho que é o segundo, mas, enfim, a série é composta por:
  1. O Azarão;
  2. Bom de Briga;
  3. A Garota que Eu Quero;
  4. Ainda sem previsão de ser publicado no Brasil.
Não sei muito bem como começar a falar dessa maravilhosa surpresa que foi ter uma obra de Zusak em minhas mãos, muito menos sei como vou poder descrever o prazer que tive em devorá-lo (teria lido em um dia se me fosse permitido). 

Não me recordo se cheguei a ler algum livro da editora Intrínseca, sendo assim acho legal começar a falar do ótimo trabalho de tradução. Sim, o trabalho de tradução. A cada emoção, a cada lágrima arrancada na leitura deste livro me peguei pensando, não como Markus Zusak foi incrível ao escrevê-lo, mas como o tradutor foi genial na tradução dos sentimentos que Zusak empregou em suas palavras.

Ao pegar o livro não tive ideia do que iria encontrar, talvez um adolescente solitário, um tanto depressivo, mas nada se compara ao que encontrei lendo-o na íntegra. Se recomendo este livro? Sim recomendo a todos, adolescentes, adultos, idosos... todos!

Cameron é um adolescente, por volta dos 16 ou 17 anos que vive a sombra dos irmãos mais velhos, lindos e bem sucessidos. Não é bonito, é extremamente tímido e acredita que sua mediocridade nunca terminará e não liga para isso, tem seus sonhos, suas vontades e acredita que um dia sua solidão irá mudar. Lendo isso você imagina que Cam, vá ficar chorando e reclamando que o livro será cheio de mimimi's, mas é o contrário. Cam é um garoto lindo, sem ter ideia disso. 

Tem os sentimentos mais puros que um adolescente pode ter. Maricas? Não, Cam é um homem de verdade, com sentimentos nobres, caráter e se em algum momento você acha que vai sentir pena é quando ele se revela cada vez mais forte. 

Se chorei? Chorei bicas. Se sorri? Obvio, por que a beleza de um primeiro amor puro, verdadeiro e correspondido leva aos lábios de qualquer um, um sorriso, e faz escapar de seus pulmões o suspiro mais profundo. E é isso que Zusak te apresenta em A Garota Que Eu Quero.

Cam, tem como único amigo seu irmão mais velho Rube, ele é o quarto filho de uma família simples, trabalhadora e muito honrado. Mesmo achando que Rube não saiba bem qual o real significado da palavra 'honra', ele é seu único amigo. Estão sempre juntos e juntos ambos conhecem a garota que vai mudar a vida de Cam para sempre.

Octávia é uma menina misteriosa, um tanto esquisita, mas gente fina que entra na vida de Cam como a namorada de Rube. Ele a admira, admira seu caráter, sua beleza, suas qualidades e acha errado Rube a usar para seus desejos vãos. A vida de Cam resumi-se a sobreviver cada dia como o anterior, fazendo o de sempre, ficar sob a janela da garota que ele gosta, mas que o despreza.

É numa dessas visitas noturnas é que Cam, descobre o que ele realmente quer... Octávia. Ela está ali, ao seu lado, pedindo que vá sentar-se sob sua janela todas as noites. E um turbilhão de sentimentos envolvem Cam. Ambos tem seus segredos. Cada um precisa aprender a lidar com isso e se revelar para que enfim consigam mergulhar na alma um do outro. 

Gostaria de falar mais um monte de coisas sobre o enredo, mas como estou tão empolgada com a leitura é melhor não me empolgar por aqui, senão vou estragar a leitura de quem ainda não leu. O livro é bem fininho, a leitura rápida, mas intensa e envolvente. 

Este é meu primeiro contato com o estilo Zusak, sempre quis ler A Menina Que Roubava Livros, e terminar de ler este livro me leva a pensar que se, os demais livros dele que eu vier a ler, me prenderem tanto quanto este... com certeza ele será um dos meus autores favoritos, pois um dos meus autores queridos ele já é. 

Getting the Girl
(Não gostei de nenhuma das capas nem a nacional nem da em inglês)

7 Comentários

  1. Ahhhhhhhhhhhhhhhhhh estava ansioa pela sua opinião do livro e que maravilha q vc gostou> Zuzak é muito bom e escreve MUITO bem. Me diz uma coisa, os livros desta serie são independentes ou tem que ler na ordem!!! Quero muito este livro pra mim!!!!

    ResponderExcluir
  2. São independentes Ivi. Este foi escrito sob o ponto de vista do Cam e acredito que os demais sejam assim também. Realmente adorei lê-lo... quero conhecer os outros irmãos e os outros trabalhos do Zusak tbm... estou encantada!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não conheço o autor, mas me interessei pelo livro. Nem tinha notado que ele é de uma série.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Eu também não havia notado Rose, só fiquei sabendo que era uma série depois que já havia começado a ler... rsrs... mas dá para ler sem os outros sem problema algum.

    Boa semana :)

    ResponderExcluir
  5. É ótimo quando lemos um livro e caimos dentro. A sua opinião sobre o livro despertar o nosso desejo em lê-lo. Uma boa dica de leitura.

    ResponderExcluir
  6. É muito bom mesmo Sônia. Que bom que gostou da resenha, espero que o leia também e se encante com a força de Cam.
    Bom final de semana!!

    ResponderExcluir
  7. Parece ser um livro um bom livro, ultimamente estou em uma fase em que os livros estão todos me parecendo os mesmos só mudando os nomes, dificil encontrar algo diferente então esse vai passar na frente e adorei a resenha.

    ResponderExcluir