► Sinopse: Quando uma misteriosa mulher chamada Katie (Julianne Hough) se muda para a pequena cidade de Southport, Carolina do Sul, seus novos vizinhos começam a levantar questões sobre seu passado. Bela e discreta, ela evita qualquer tipo de laço pessoal com os outros habitantes da região até que conhece o charmoso Alex (Josh Duhamel), um homem gentil, viúvo e pai de dois filhos, e a sincera Jo (Cobie Smulders), que se torna sua amiga. Katie começa a se interessar por Alex e se sente cada vez mais afeiçoada a ele e sua família. Ela acaba se apaixonando mas um segredo de seu passado a impede de ser plenamente feliz.

Assisti à Um Porto Seguro nesse final de semana, já estava lendo o livro e estava amando, obviamente, fiquei curiosa para ver o filme e lá estava eu diante da TV. Eu decididamente não deveria ter assistido o filme enquanto lia o livro. Não pelo filme ser ruim, o filme é bom, mas por ter sido impossível não fazer comparações entre as duas obras. 

O que me deixou ainda mais chocada, além das mudanças gritantes de enredo e biótipo dos personagens é que a produtora do roteiro e do filme é do Sparks. Peguei-me várias vezes me perguntando: ‘Como assim?’ Sinceramente não consigo assimilar que um escritor possa ter mutilado uma obra escrita por ele mesmo, é como se Da Vince tivesse pego a Monalisa e mudado o corte de cabelo para algo mais punk porque simplesmente achou que uma mudança seria boa. 

Se a idéia era dar um gostinho de quero mais aos espectadores do filme para que eles ficassem curiosos para ler o livro, Sparks falhou miseravelmente. Na minha modesta opinião, eu preferiria mil vezes que o filme fosse praticamente idêntico ao livro, pois o enredo do livro é muito, mas muito melhor que o do filme. Só para vocês terem uma idéia das mudanças, no LivroxFilme. 

• Alex é grisalho, no filme não; 
• Katie é loira e fica morena quando foge, no filme é o inverso, tanto porque não tem lógica nenhuma, já que é mais fácil ficar morena do que loira, mas enfim...; 
• Ela não é ajudada por ninguém ao sair da casa do marido no livro; 
• Ela não esfaqueia o marido para conseguir fugir, ela o espera viajar para fugir; 
• Kevin não é afastado da policia por ter usado meios policiais para encontrar Katie, é afastado por ter falado demais e por conta da bebida; 
• E Josh é um garoto doce, reservado e tímido, não um menininho mal humorado como no filme; 

Viu só como as diferenças são gritantes? Sim, são diferenças totalmente passáveis, se o roteiro não houvesse sido escrito e aprovado pelo próprio Nicholas Sparks. Meu Deus! Fiquei estarrecida com as mudanças, e é por essa razão que indico o filme para aqueles que não leram o livro. Se você não teve nenhum contato com a obra literária vai gostar, mas se você teve, provavelmente se sentirá tão decepcionado quanto eu. 

O filme tem uma hora e cinqüenta e cinco minutos, muito rápido para um roteiro baseado em livro de 414 páginas, com certeza o livro poderia ter sido mais bem aproveitado e bem mais trabalhado também. Achei o romance deles muito rápido também, já que no livro o romance é progressivo e intenso.

Enfim, vou parar de fazer comparações... ando muito critica não? Melhor eu falar um pouco do enredo do filme. Como disse antes de reclamar como velha coroca o filme é bom, água com açúcar como tudo que o Sparks faz, sem nenhuma novidade ou mudança. A base dele é sempre um dramalhão, um amor incondicional, Gasparzinho e um final feliz ou não.

Em Um Porto Seguro, temos a misteriosa Katie que passou quatro anos casada com um homem que a agredia constantemente e que consegue fugir dele com a ajuda dos vizinhos. Em uma parada em uma pequena cidade na Carolina do Norte ela decidi ficar, arruma um emprego e aluga uma casa.

Tudo parecia perfeito até que o belo Alex a cobre de mimos e atenções. Logo ela se vê perdidamente apaixonada por ele sem saber que seu marido, Kevin, a está caçando pelo país. Tudo estava perfeito entre ela e o viúvo Alex, ela tinha um emprego, uma amiga com quem podia contar e conversar Jo.

O paraíso está próximo de virar um inferno, Alex acredita que ela é uma assassina foragida e Kevin encontra o paradeiro de Erin, o verdadeiro nome de Katie. Kevin é afastado da policia por ter acusado a esposa injustamente e por ser alcoólatra e segue em direção a pequena cidade em que Katie está morando. Alex perdoa Katie por ter escondido a verdade dele e eles retomam o romance e é no dia quatro de julho que Kevin aparece para buscar Katie, ela e Kristen estão sozinhas, os fogos explodem no céu e ela luta pela vida e para proteger a filha do homem que ama.

Final clichê de felizes para sempre obviamente. Como disse tudo acaba acontecendo muito rápido, mas o romance é leve e bobinho. 

Amanhã vou postar a resenha do livro, faltam uns quatro capítulos só para eu acabar de ler, então só não sai amanhã se não tiver internet aqui no trabalho... rsrs

Deixe um comentário