♥ Anjo da Escuridão ♥ - Editora Record
Um rico negociador de artes é brutalmente assassinado em sua mansão em Hollywood Hills. No chão do quarto, uma verdadeira cena de horror: Andrew Jakes está amarrado ao corpo nu de sua jovem e bela esposa, violentamente espancada e estuprada. O detetive Danny McGuire, comovido com a tragédia da linda e vulnerável mulher, empenha-se na busca do culpado. Mas todos os seus esforços mostram-se em vão e Angela Jakes desaparece misteriosamente depois de doar sua milionária herança. Anos depois, Danny está casado e trabalha como agente da Interpol na França quando é procurado por Matt Daley, filho do homem cruelmente assassinado. Danny não hesita em seguir as promissoras evidências que apontam para um único suspeito: uma brilhante assassina que está sempre um passo à frente de todos e que pode estar a um triz de encontrar sua nova vítima.
Anjo da Escuridão

Bem, acho que para quem já teve contato com os dois últimos lançamentos de Tilly Bagshawen, já sabe que ela foi a escolhida para manter o legado de Sidney Sheldon (o mestre ) e provavelmente já conhece também seu estilo peculiar e um tanto quanto parecido com o de Sidney, o que leva muitos leitores ao equivoco. Eu realmente acredito no potencial dela, tanto quanto o próprio Sheldon acreditou ao selecioná-la para dar continuidade as suas obras.

Após ter simplesmente me apaixonado por A Senhora do Jogo, corri para adquirir os demais livros dessa parceria. Minha última aquisição foi Anjo da Escuridão e resolvi passar ele a frente da segunda publicação em nome da dupla. 

Como sempre a escrita é perfeita, mas a leitura foi complicada. Tive alguns problemas para 'pegar no tranco' com a leitura, por conta de inúmeros adicionais feitos a história, mas depois de um tempo você vai se familiarizando (ou pára de prestar atenção... ainda não sei precisar). O livro é um tanto quanto bagunçado, acho que talvez seja por isso que demorei pra entrar no enredo.

Tudo começa com o homicídio principal de Andrew Jakes, mas logo no segundo capítulo você está em outro século, no próximo não sei quantos anos depois e isso vai variando no decorrer do livro, sem falar os diversos nomes que os assassinos vão usando que você fica meio que: 'quem é esse cara?'  Um rolo completo, se não bastasse, todo o livro teria sido resumido em um único capítulo, mas o detetive Danny Banana deixa as evidências passarem. Ou seja, você passa o livro inteiro puta da vida com as burradas do investigador (eu simplesmente odeio pegar um livro policial e me ver com um investigador bundão nas mãos, se achando o tal, mas que no fim até eu... leiga, faria uma investigação melhor que a dele).

Confesso que só continuei lendo para ver até onde a burrice do Danny Banana ia, não porque a trama era ótima, ou porque o livro me prendeu, ao contrário me pegava pulando linhas que eu nem me dava o trabalho de retornar a leitura. Não me prendeu.

Danny é o cara, o melhor investigador, mas se deixa enrolar pela beleza de uma mulher, achei isso muito amador da parte dele, pondo os brios de homem acima do profissionalismo exigido pela sua profissão. Sendo assim, respirei fundo (possuída pela TPM essa semana) e continuei a leitura, tentando imaginar se Sidney Sheldon imaginaria um personagem tão suscetível e vulnerável assim.. Ainda acho que não, mas vamos ao livro.

Quando Danny chega na cena do crime e encontra a bela e jovem esposa de Jakes estuprada e atada ao corpo decapitado do marido, não consegue se manter impessoal ao caso. Cego pela beleza da bela viúva, ele prefere deixar para questioná-la uma outra hora e acaba perdendo sua principal suspeita. Angela Jakes,  que na verdade não se chama Angela, na verdade ele nem ao menos sabia quem ela poderia ser.

Anos depois, Danny trabalha na Interpol e tenta seguir sua vida em um novo país e em uma nova vida, mas seu fracasso do passado o persegue como a um fantasma. Quando o escritor Mat Daley aparece em seu escritório, portanto evidencias sobre a morte de seu pai, Andrew Jakes, Danny descobre que enfim poderiam encontrar o assassino que acabara com a sua carreira (a culpa não é do assassino, mas da incompetência dele... enfim).

Determinado a ajudar Mat, Danny se vê novamente perdido em nada. Mat é sua única chance de conseguir alguma coisa. Só que até Mat, caí nos encantos da bela viúva Lisa e as coisas tendem a complicar ainda mais.

Resumindo, ele perde um tempo gigantesco levantando evidências inúteis, quando tinha sempre nas mãos a chave de ligação, as viúvas, que na verdade sempre foi uma só. Foi por isso que fiquei decepcionada com o livro, coisas tão ridiculamente obvias passaram despercebidas pelo personagem (que vale lembrar era o melhor em tudo).

O.K. a mulher ser bonita, eles ficarem com pena e tal, mas emburrecer completamente foi demais pros meus neurônios. Tanto porque investigadores, policiais e etc. tem de se manter imparciais nas investigações e isso é mais claro que água na fonte.

Infelizmente, dei três estrelas para esse livro no Skoob. Nunca imaginei que um dia eu daria uma nota menor que quatro para Sidney e para a Tilly, mas esse dia chegou e foi justamente com esse livro.

Realmente não é um livro que eu leria novamente, só vai ficar na estante, por conta da minha coleção Sidney Sheldon.

book cover of 

Sidney Sheldon's Angel of the Dark

5 Comentários

  1. Ótimo e pertinente seu esclarecimento sobre o porque que a Tilly continua usando o nome do "mestre" em seus livros, eu mesma não sabia, foi vc quem me contou a pouco tempo. A história é bacana e a capa brasileira ficou melhor q a outra, não acha? bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim nossa capa ficou mt bonita.

      Beijos.

      Volte Sempre!

      Excluir
  2. Gosto de livros desse gênero, pela sinopse sem dúvida eu leria. Ms depois da sua resenha mudei de ideia. Realmente, investigador de livro policial tem que ser brilhante, se eu me sentir um pouquinho mais inteligente do que eu o livro já perde a graça. Por isso não leria. Por isso não leria.

    ResponderExcluir
  3. Sou fã declarada do autor, mas infelizmente já faz um tempão que não leio nada dele. Este livro é uma boa opção para matar a saudade.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, esse autor..me lembro de ler o Livro " Fama " eu acho que é assim o nome, faz um tempo *__* mais esse livro parece ser muito bom também , essa mulher é muito inteligente em suas histórias kkkk sou muito fã do trabalho dela! parabéns por postar livros EXCELENTES para todos do blog!

    ResponderExcluir