Vi esse filme esse feriadão com minha mãe. É um filme de teor religioso baseado em um livro do pastor R. R Soares. 

Não me crucifiquem! Eu gosto de filmes assim, pois sempre tem algo bom a nos ensinar, seja ele evangélico ou católico. Tanto faz... há sempre coisas boas a se aprender.

Em Três Histórias, Um Destinos temos a história de 3 famílias, todas ligadas a uma grande igreja.

Jeremiah, rapaz de infância humilde criado na presença de Deus, não acredita que haja um Deus misericordioso. O casamento de seus pais é fracassado, seu irmão mais velho trabalha em um desmanche de carros roubados e acaba sendo morto. Querendo ajudar a mãe ele se enreda pelo caminho do crime e se torna um ladrão e as coisas só tendem a piorar.

Elizabeth é uma jovem da igreja foi criada por uma mãe autoritária e acaba se casando com o grande amor de sua vida. Um rapaz que também era membro da igreja que frequentava. Tudo seria perfeito na vida de Elizabeth, se ela não permitisse que sua mãe interferisse em sua vida de casada. Ambos se afastam da igreja, pois seu marido trabalha demais. Grávida, ela conta primeiro à mãe e deixa que ela tome a frente das responsabilidades que eram de seu marido. Chateado com isso ele decide procurar um médico no plano de saúde de seu trabalho, mas nenhum é bom o suficiente para sua sogra e Elizabeth acaba perdendo o bebê. Longe da sogra, eles não conseguem ter uma vida a dois. Ela vive ligando, vive se intrometendo e isso vai desgastando o casamento deles.

Frank é o pastor da igreja dos personagens já citados. Tudo começa quando o antigo pastor morre e deixa sob sua responsabilidade a igreja falida. Com garra ele consegue reerguer a igreja que volta a ter seus membros. Sua vida melhora e seu estilo de vida o torna cada dia mais ganancioso. Ele precisa sempre de mais dinheiro, mais lucro e isso o leva a fracassar como representante religioso, como homem e como marido.

Três histórias fracassadas de pessoas que vivem longe de Deus.

Três Histórias, Um Destino... nos mostra como a ganancia pode derrubar um homem, como as intromissões familiares na vida de um jovem casal podem destruir um bom relacionamento a dois (isso eu concordo plenamente, é o problema que tive no meu ultimo relacionamento) e que seguir o caminho mais fácil não fará de sua vida mais simples ou melhor.

Todos eles se voltaram para Deus, esse era o destino, mas seus erros nos levam a rever muitas das nossas atitudes. As perguntas que me fiz após o termino do filme foram:

1 - Será mesmo que ter tudo nos fará melhores? 
2 - Será que fazer coisas erradas fará da nossa vida menos descomplicada?
3 - Será que permitir que minha mãe, ou minha sogra, ditem o meu relacionamento é a melhor forma de ser pleno no amor?

E em todas essas perguntas eu cheguei a apenas uma resposta. 

1 - Ser mais rica não me fará feliz;
2 - Fazer coisas erradas não tornará minha vida mais fácil ;
3 - E que às vezes é importante se impor limites aos pais em nossas próprias vidas para que possamos crescer e amadurecer não apenas psicologicamente, mas também sentimentalmente e fisicamente.


♥ Sinopse ♥

Este drama entrelaça três histórias em torno da religião: Jeremias (Kevin L. Johnson) é um garoto criado nas favelas, que se envolve com o mundo das drogas; Elizabeth (Zoe Myers) sempre foi criada pela mãe autoritária, e agora deve lidar com o amor e a liberdade, e Frank (Daniel Zacapa) trabalha como pastor em uma pequena igreja, enquanto pensa em maneiras de expandir suas atividades religiosas.

2 Comentários

  1. Fiquei com vontade de assistir, gosto de filmes que passem uma mensagem, não só entretenimento, mas aprendizado.

    ResponderExcluir