Por Odin todo poderoso! Que livro chato!

Quando o comprei e li foi bem no início do meu vício pelos livros históricos, isso foi há uns dez anos atrás. Nessa época estava fascinada com esse tipo de leitura e comprava todos os meses uma nova edição com a ideia de fazer coleção só de Clássicos Históricos (CH) e Clássicos Históricos Especial (CHE), então, logo que comprei fui ler... Essa época foi a época em que eu devorava um romance por dia, mas enfim, vamos parar de nostaugia e falar desse livro chato.

Como li a muitos anos e esse veio ja com a passagem de ida comprada não lembro ao certo o que rola no enredo, mas vou falando o que lembro dele para vocês.

Para começar temos uma mocinha imbecil... sim, toda metida a idependente só faz burrada. Uma coisa é você lutar pelos seus direitos outra completamente diferente é você agir como uma garota mimada diante de uma loja de doces. Sério! A mocinha é IRRITANTE. Metida a inteligente e peseudo intelectual se acha superior a todo mundo.
O mocinho, outro imbecil, que é pisoteado, humilhado desde o inicio do livro e ainda fica correndo atrás. Ele é o perfeito cavalheiro, galante e a mocinha se acha acima disso tudo e trata ele como se fosse um nada.  Não tem beijos, carícias, as personagens não tem química, não tem vida.
Simplesmente DETESTEI!!! FUJAMMM DESSA CHATICE!!!

 
Uma Dama RebeldeUma Dama Rebelde - Ed: 303 
Clássicos Históricos
 Nova Cultural

Inglaterra, 1810 

Lorde Calder sofre a humilhação de ser rejeitado pela noiva diante do altar. pouco tempo depois, a familia o pressiona a se casar de novo. Surge entao Barbara Ruthven, que possui hábitos independentes e uma inteligencia aguçada. Mas ela parece mais interessada em ajudá-lo a reconquistar a ex-noiva do que em ser cortejada. Porém, quanto mais tempo Calder passa ao seu lado, mais ele imagina se a segunda escolha não deveria ter sido a primeira...


Deixe um comentário