Ah! Esse já dá pra imaginar porque eu peguei né? Johnny Deep... lindo 4Ever!!!
E é mais um que achei que fosse uma coisa e era outra completamente diferente... Pensei que fosse algum tipo de romance sabe? Do tipo Regência que costumo ler cheio de libertinos e vida inútil... Mas não é bem assim... Como o Filme anterior ele vem para o blog, como indicação de filme épico que vale a pena ser visto, mas pela forma como ele aborda temas criticando a sociedade inglesa hipócrita de sua época.

Como o Marquês de Sade, o Jovem conde de Rochester vive em prol da sua sexualidade e da sua perícia sexual. Conhecido libertino e poeta fracassado... decide criticar a sociedade hipócrita em que vive criando polêmicas peças teatrais contando as orgias da aristocracia.

Caçado e recriminado pela forma como aborda suas histórias... ele termina seus dias isolado ao lado da única pessoa que ainda o ama, sua esposa...



Drama que recria a história de John Wilmot (Depp), conhecido como Conde de Rochester, que no século 17 era um poeta de pouco prestígio. Mas Wilmot era famoso como beberrão e pervertido, o que o levou a uma morte precoce. Só então a crítica passou a aclamar sua obra

Deixe um comentário