Sinceramente, fiquei bem desconfiada do filme.
Mais pelo título, sabe? Quem não ficaria?
Só quem não conhece as estórias pervertidas do Marquês de Sade, né?
Bem, não queria muito ver, pois não tinha romance e o título ainda me incomodava muito. Então um amigo me emprestou o dele e fui ver no sábado passado...
Apesar de não ser romance, tem um bem fraquinho entre o abade e a camareira do hospício. E por ser uma 'biografia' decidi postar aqui, pois realmente o filme é bem legal...

Segundo boatos, o Marquês de Sade é mantido no hospício pela esposa após ter cometido uma série de atrocidades sexuais e coisas assim.
Secretamente o marquês escreve seus contos sádicos repletos de estupros, sodomias, necrofilias e pederastias.
Com o apoio do Abade ele tem autorização para expor sua mente doentia sobre o papel... o que ninguém sabia era que seus contos eróticos estavam sendo publicados e vendidos cladestinamente pelas vielas das cidades francesas.

Napoleão, ao descobrir manda que Sade seja executado, mas seu conselheiro lhe aconselha curar o famoso marquês enviando um especialista em torturas como cura. O tal médico ao chegar no hospício se depara com a realidade e a vive na própria pele quando decide se casar com uma jovem que tem idade para ser sua neta.

Algo que não passa despercebido ao marquês que correr para escrever uma peça escarnecendo do novo supervisor do lugar. Para piorar sua fama chega aos jovens ouvidos da esposa do tal médico que acaba aprendendo com o belo arquiteto contratado por ele o que é ter prazer no leito nupcial e foge com ele.

Vingativo o médico descobre que há entre o jovem abade e a bela camareira um amor platônico e fará de tudo até mesmo deixar que a jovem seja morta por um dos loucos para torturar não apenas o Abade, mas também ao marquês que a admira em segredo.

Enquanto as estórias vão se desenrolando e enquanto o marquês vai sofrendo pelo fato de não poder mais escrever... o romance proibido entre o abade e a camareira vai se desenrolando sem muitas expectativas de ser consumado.
Um incêndio acontece enquanto o marquês dita seu ultimo conto à camareira. E é nessa confussão que ele se vê atado sem poder salvar a única pessoa que via sua loucura como genialidade...

Junto ao corpo da camareira há o inicio do manuscrito. E daí por diante ele começa a ser torturado diariamente, mas é quando tem sua lingua arrancada é que se dá o termino de sua vida...


Isolado em um sanatório, o Marquês de Sade envolve jovem camareira para ajudá-lo a elaborar seus contos que giram em torno da perversão. Geoffrey Rush, no papel de Sade, concorreu ao Oscar de melhor ator. O filme ainda foi indicado para as categorias de figurino e direção de arte.

Deixe um comentário