Enfeitiçados pelo Desejo - Sylvia Day


♥ Enfeitiçados pelo Desejo ♥ Ed: 01 - LeYa Quinta Essência
Quando magia e desejo se unem, tudo pode acontecer. Max, um poderoso feiticeiro. Victoria, uma bruxa selvagem capaz de se transformar. Ele deve caçá-la e submetê-la a seus desejos antes de entregá-la ao Conselho Superior dos Feiticeiros, mas algo impensável o obriga a mudar de planos. Uma ligação inesperada faz com que desenvolvam um poderoso vínculo, ainda que Max ignore a força dos poderes de Victoria. Juntos devem enfrentar o perigoso Triunvirato, três irmãos responsáveis pelo desaparecimento de um antigo amor de Victoria. Em Enfeitiçados pelo desejo, a luta contra a magia negra se mistura à crise que as responsabilidades de Max como Caçador e a submissão involuntária de Victoria geram para o relacionamento. Serão as forças do mal mais poderosas do que um grande amor? Sylvia Day, autora best-seller do The New York Times, está de volta com um romance original que mistura fantasia e paixão para contar a história de dois poderosos feiticeiros que lutam por sua sobrevivência unidos por um intenso e profundo sentimento.

Enfeitiçados Pelo Desejo
Este livro não é recomendado para menores de 18 anos.

"Como ele poderia ir embora? Ela sacrificou a vida que havia 
construído para si mesma para se reinserir na dele.
ele faria o mesmo por ela. Ele precisava fazer o mesmo por ela."
pág. 43


Quem me conhece sabe que tenho sérios problemas com livros eróticos que seguem a linha sadomasoquista. Simplesmente, não consigo ver nada de legal ou excitante naquilo... é sério, pra mim parece mais algum distúrbio mental ou coisa do tipo, mas tudo bem cada um com seu gosto. Quando eu sei do que se trata já nem pego pra ler, porém eu não sabia que Enfeitiçados pelo Desejo seguia essa linha, na verdade nem li a sinopse, e mesmo que houvesse lido a que vem no livro, ela não é lá grande coisa para poder revelar algo que seja realmente relevante para os leitores. Então a culpa foi minha e do meu fanatismo pelos livros livros Sylvia.

Confesso que a Sylvia não exagerou muito na coisa sado, mas teve uma parte realmente incomoda que acabei pulando porque pra mim já tinha sido demais. Westin é um deus do sexo... e obviamente nem eu resistiria a ser possuída por ele de mãos atadas todas as vezes que ele quisesse, mas o exagero disso no livro acabou dando a ele um ar egoísta que acabou estragando o brilho da coisa e embaçando um pouco a história de amor. Tudo bem ele ser dominador e tudo o mais, mas a Victoria não tinha outra alternativa, ou era do jeito dele ou era de jeito nenhum.

Não vou ser hipócrita em dizer que não gostei do livro, gostei bastante da mitologia criada e de certa forma o sadomasoquismo foi justificado pela hierarquia e leis do mundo mágico criado. Ao contrario de outros livros da temática, cujo sexo doente é gratuito, para os protagonistas dessa trama dominar e se submeter é quase que impossível é uma lei.

Victória é uma Familiar, um ser mágico inferior, cujos poderes estão ligados a transmutação do corpo para a aparência de animais domésticos, que foi criada para um único fim, se submeter e agradar ao feiticeiro a quem for destinada pelo Conselho. Há muitos séculos atrás ela foi dada a Darius, um poderoso bruxo destinado ao Conselho que desistiu de tudo para viver esse amor ao lado dela, como punição eles eram enviados para as missões mais perigosas e em uma dessas Darius morreu, deixando para Victória todo o poder que tinha... desde então Vicky vive por conta própria o que é um problema para o Conselho, já que ela é uma simples Familiar com grande poder, sem ninguém para domá-la pode se tornar uma arma mortífera nas mãos erradas.

Séculos se passaram e Victória faz de tudo para provocar o Conselho, ela quer vingar a morte de Darius, porém eles não conseguem encaminhar ninguém forte o suficiente para colocá-la em seu lugar e dominá-la. Com a paciência se esgotando, o Conselho invoca a presença de Max Westin, um poderoso bruxo Caçador e o imbui da missão de matar Victória ou trazê-la de volta ao convívio para que possam entregá-la a um bruxo poderoso capaz de mantê-la sob suas rédeas.

Westin tem um prazo a cumprir e não está disposto a matar sua bela gatinha. Enquanto o jogo de sedução entre eles vai crescendo, nossos protagonistas descobrem que uma mágica ligação os torna muito fortes. Uma troca de poderes, como se almas gêmeas houvessem enfim se encontrado e dividiam entre si não apenas os desejos da carna, mas também todos os poderes que eram capazes de gerar quando estavam juntos. Max, não consegue imaginar nenhum outro homem tocando o corpo de Victória e quando enfim ele consegue domá-la e trazê-la para sob seu domínio não está disposto a entregá-la a outro homem... ela era sua! Totalmente sua... de corpo, alma e coração.

Tudo que Victória queria era vingança e sem nem ao menos pedir, Max estava disposto a dá-la para ela se ela aceitasse viver ao lado dele em plena submissão. Ela não quer perdê-lo não vê mais necessidade alguma na vingança, mas ele quer... e isso poderá custar muito caro.

No limiar entre a magia cinza e a negra, dois anos se passarão até que um novo inimigo surge para abalar esse casal. Dois Outros (bruxos imaculados pela magia negra), fogem da prisão do Conselho e essa missão está nas mãos do homem que os havia prendido. Porém esse novo inimigo sabe onde é o ponto fraco de Westin e esse mesmo ponto consequentemente também é seu ponto forte...

Victória será usada contra ele e apenas o amor que sentem um pelo outro poderá retirar as vendas de ambos para que possam enfim vencer esse novo mal. Mesmo que isso faça com que ambos se tornem a escória da Comunidade Mágica, nada disso importará... desde que possam ficar juntos para toda a eternidade.

De todos os livros que li até agora da Sylvia, não li muitos, mas os que já li até aqui... de todos eles com toda certeza Enfeitiçados pelo Desejo é o mais depravado de todos. Sexo é a força motriz da magia dos mocinhos, assim como o amor que sentem um pelo outro.

Como disse, gostei muito da mistica criada, mesmo que o ponto do masoquismo tenham me desagradado não foi exacerbado e a leitura fluiu bem. Li em um dia, é um livro bem curtinho... demorei mais pois tinha de fazer algumas coisas em casa, se não tivesse nada pra fazer teria terminado antes. E mesmo não sendo o melhor livro que já li da autora, na minha opinião, esse é um bom livro... principalmente para quem curte enredos sobrenaturais e sadomasoquismo. Se você se enquadra nesse perfil, vai gostar bastante, pois Victória e Westin tem uma química incrível na cama, são dois caçadores se devorando na cama.

book cover of 

Spellbound 

Feitiço


Para Sempre Sua - Sylvia Day [3/5]



♥ Para Sempre Sua ♥ - Ed: 01 - Paralela
A partir do momento que conheci Gideon Cross, vi nele algo que precisava. Algo que não podia resistir. Eu vi a alma perigosa e danificada — muito parecida com a minha. Eu estava atraída por isso. Eu precisava dele, tanto quanto precisava que meu coração batesse. Ninguém sabe o quanto ele arriscou por mim. O quanto fui ameaçada, ou quão sombria e desesperada a sombra de nosso passado se tornaria. Entrelaçados por nossos segredos, nós tentamos desafiar as probabilidades. Nós fizemos nossas próprias regras e nos rendemos completamente ao poder requintado da posse…

Para Sempre Sua
Esse livro não é recomendado para menores de 18 anos.

" - Onde quer que você vá, não importa a distância,
eu vou estar sempre ao seu lado." - Gideon
pág. 141

Já deu para notar que meu final de semana foi movimentado, não? Raramente tenho esses ataques e acabo lendo muitas coisas num final de semana só, mas não vou mentir, está no meu Instagram pra quem quiser ver que eu acabei abandonando essa leitura descaradamente algum tempo atrás e vou explicar porque. 

Assim que abriu a pré-venda do quarto volume da série (Somente Sua) me animei muitíssimo em por em dia minha leitura dessa série que eu amo alucinadamente pra poder comprar o lançamento, mas algo aconteceu na minha vida pessoal amorosa (não que eu tenha uma muito ativa), mas na época ela estava um pouquinho agitada e uma notícia desastrosa me fez largar a leitura. Era inevitável fazer comparações entre o Gideon e a pessoa que estava comigo no momento... enfim... sonhos de leitora certo? Como estava beeem chateada com a tal pessoa, resolvi largar a leitura, não por estar ruim, ao contrário... eu adorei, mas larguei porque a leitura me fazia pensar em alguém que não estava muito afim de ter na minha cabeça no momento. ** Não queria macular a imagem de Gideon Cross com um babaca qualquer né? Um sacrilégio isso**

Enfim, agora que minha vida amorosa voltou a ser o que era antes **nada** resolvi retomar a leitura e me deliciei com cada página e não seria novidade nenhuma, já que Sylvia Day é minha diva total dos romances eróticos.

Acredito que não seja mais novidade para ninguém o fato de que Sylvia Day transformou uma trilogia erótica em cinco livrinhos. Não vou reclamar, adoro a forma como ela escreve e não me senti nem um pouco decepcionada em saber que os problemas de Gideon ainda não foram solucionados e pelo tamanho da problemada acho que ela realmente não daria conta de resolver tudo em um único livro.

Comprei esse livro na pré-venda, fiquei tão louca com o livro anterior (resenha aqui) que não resisti, assim que ele chegou fiquei namorando ele na estante, mas preferi não pegar ainda, fiquei com uma baita ressaca do livro anterior e não queria estragar toda aquela magica que encontrei em Profundamente Sua. O tempo foi passando e resenhas e mais resenhas foram saindo do livro e eu fiquei cada vez mais temerosa de pegar o livro para ler e estragar a magia do anterior, mas eu precisava ler e tirar minhas próprias conclusões, não é mesmo? E foi o que eu fiz...

Não sei se é pelo fato de ser uma fã doente do trabalho da Sylvia, mas ao terminar o livro simplesmente pensei que tudo o que eu li foi deveras exacerbado ao meu ver. Ok, o povo estava chateado com o fato de que a trilogia havia virado uma série/saga, mas caramba!! Vi gente falando até que a Sylvia deixou a desejar nesse enredo e não vi nada disso.

*** Podem rolar spoiler's do livro anterior nos parágrafos abaixo, ou não ***

Com o resultado do livro anterior estava na cara que o Gideon poderia ser preso, eu já estava imaginando o final de Para Sempre Sua com ele saindo algemado da igreja, com uma Eva chorosa, vestida com caríssimo vestido Chanel e gravidíssima do nosso garanhão milionário. Porém nada disso aconteceu.

Gideon pode ter sido um filho da puta no livro anterior, mas realmente o gato se superou. O desenrolar da trama, ao contrário do que todos falaram, me pareceu normal... obviamente as coisas já não tem tantos emaranhados. Eles estão desatando seus nós e se libertando de seus passados, um ajudando o outro, então acho meio ilógico a autora ter de seguir um padrão porque seus leitores, simplesmente não conseguem acompanhar o amadurecimento do relacionamento do casal. Mas tudo bem, nem todo mundo é capaz de usar os dois lados do cérebro né?

Obviamente, este não é o melhor livro da série. Na minha opinião o melhor livro é o segundo, sem discussão, mas acho que o povo realmente exagerou e muito no que falou do livro. Depois do assassinato de Nathan, eles não podiam simplesmente retomar tudo numa boa como se o Gideon não fosse o principal suspeito do caso... então achei óbvio todo o plano bolado pela autora. Claro, que além desse problema ainda existe um chamado Brett Vocalista Sexy Falastrão expondo a intimidade do relacionamento que teve com Eva e outro chamado Corinne Surtada completamente histérica simplesmente esfregando a perereca na cara do Gideon.

Como se não bastassem as duas cabeças perturbadas do Gideon e da Eva, atrelado a esses problemas, e o sexo quente... temos o problema de que o pai de Eva descobriu sobre os abusos sofridos pela filha e outros tantos problemas são agregados a tudo isso. Aí tudo isso está acontecendo ao mesmo tempo e o Gideon tem uma brilhante ideia... Adivinhem?? CASAR!!! Sim, a Eva exagerou um pouquinho no c* doce, mas de certa forma ela tava certa... os dois ainda nem conseguem dormir na mesma cama sem que acordem um estrangulando o outro, realmente está cedo... e claro (nossa como eu falo isso) o foco deste terceiro livro é a retomada do relacionamento, como a autora já havia anunciado mais dois livros era meio óbvio que algo ia ficar pendente e meus deuses me dizem que essa série não vai parar no volume cinco, não viu?

Enfim... falei... falei... e não falei nada **acho** . Vou tentar por tudo o que disse anteriormente num contexto menos insano para vocês.

Nathan, o filho do ex-padrasto e estuprador da Eva resolveu aparecer em Nova York, ninguém sabia disso e tal até que ele resolveu dar as caras pra chantagear o Gideon e acabou sendo brutalmente assassinado. Eva, sabe que foi Gideon o assassino, a própria investigadora desconfiava dele, mas não tinham como provar a verdade, ela ao mesmo tempo se sente assustada, mas perdidamente apaixonada por ele. Ele não a havia abandonado por nada... ele a estava protegendo e arrumando uma forma de apagar da face da terra aquele que fizera tanto mal a ela. Eva não se importa nem um pouco com isso e retoma a efervescente relação que eles tem, mas por enquanto tudo isso tem de ser em segredo. Durante esse momento quente de reconciliação ambos descobrem que a mãe de Eva vinha monitorando todos os seus passos, se não bastasse a invasão materna com o assassinato de Nathan o processo sobre o abuso sexual é tirado da gaveta e o pai de Eva descobre algo que nunca chegou até o seu entendimento. Ela não quer falar sobre isso, mas tem de lidar com o pai, tem de se explicar.

Quando enfim, fica confirmado que alguém da máfia russa havia matado Nathan é hora de mostrar a todo mundo que a relação deles era mais forte que tudo e decidem retomar, justamente no dia da estréia do clipe da música que Brett fez para Eva. Gideon está disposto a mostrar a todo mundo que está com Eva novamente... só que nada sai como o esperado. Corinne continua louca atrás do Gideon e não importa o quanto ele a afaste ela arruma um jeito de colar, pra ajudar tem Deanna, uma jornalista ávida por vingança... ela quer destruir Cross e fará de tudo para conseguir o que quer, ou ao menos tentar.

O casal então decide morar juntos, mesmo com todos esses ex orbitando a volta dos dois, eles confiam no amor que dividem e, apesar de todo o ciume, conseguem ir relevando muitas coisas e vendo que o amor deles está nas pequenas coisas, pequenos gestos e em sinceras palavras. Gideon continua calado e distante, mas Eva não duvida do seu amor, até mesmo quando tudo parece perdido.

Então, em uma praia paradisíaca no Caribe, quando Eva acredita que Gideon iria terminar tudo.. é que vem a grande surpresa. O pedido oficial de casamento e não é pedido qualquer, ela tem até a manhã seguinte para aceitar e se entregar para sempre ao homem a quem ama. Um casamento lindo íntimo, perfeito... era tudo que eles precisavam para selar aquele amor.

Porém os problemas ainda os aguardavam e muitos ainda os aguardam. Acho que o problema Corinne foi parcialmente acalmado, mas terei de ler o próximo volume para saber e ele já está na minha listinha de Natal... rsrs...

Acho que depois de tudo que eu falei (e falei bastante não?), já deu pra perceber que gostei bastante do livro. Estou com muitas perguntas em mente e curiosissima com a continuação. Que D. Sylvia não demore muito para lançar o quinto, e provavel, ultimo volume dessa história de amor... acho que para esses dois já tá bom de sofrimento... vamos ver.

Nem vou falar que recomendo o livro... todos sabem que amo essa série (estou sendo repetitiva), então... Se você ainda não leu e está curioso... é uma boa pedida cair nessa quente intriga. Porque não é fácil ser a mulher do homem mais lindo, poderoso e complicado de Nova York.

book cover of 

Entwined With You 

Envolvida



Sete Dias Sem Fim - Jonathan Tropper

♥ Sete Dias Sem Fim ♥ Ed: 02 - Editora Arqueiro
Judd Foxman pode reclamar de tudo na vida, menos de tédio. Em questão de dias, ele descobriu que a esposa o traía com seu chefe, viu seu casamento ruir e perdeu o emprego. Para completar, seu pai teve a brilhante ideia de morrer. Embora essa seja uma notícia triste, terrível mesmo é seu último desejo: que a família se reúna e cumpra sete dias de luto, seguindo os preceitos da religião judaica. Então os quatro irmãos, que moram em diversos cantos do país, se juntam à mãe na casa onde cresceram para se submeter a essa cruel tortura. Para quem aprendeu a vida inteira a reprimir as emoções, um convívio tão longo pode ser enlouquecedor. Com seu desfile de incidentes inusitados e tragicômicos, Sete dias sem fim é o livro mais bem-sucedido de Jonathan Tropper. Uma história hilária e emocionante sobre amor, casamento, divórcio, família e os laços que nos unem – quer gostemos ou não.

"Achamos que temos todo o tempo do mundo, 
e então nosso pai morre. Achamos que estamos muito bem casados, 
e então nossa mulher vai pra cama com nosso chefe.
Achamos que nosso irmão é um babaca, 
mas então descobrimos que na verdade os babacas somos nós."
pág. 242


Pedi esse livro em parceria com a Editora Arqueiro em setembro pelo simples fato de que ao ler sua sinopse já imaginei a bagunça que ia ser isso. Infelizmente, o correio extraviou meu pedido e como já expliquei, só agora pude ter na mão todos os exemplares que pedi e não vieram.

Confesso que li resenhas exacerbadamente positivas quanto ao livro e como todas as minhas expectativas estavam na comédia do livro, então não tive decepções que pudessem me fazer desgostar do livro, mas também o que li não me fez cair de amores como se esse fosse o melhor livro do mundo. O livro é ótimo, realmente muito bom. Toda a moral da história e o desenrolar de tudo foi muito interessante e acho que foi por essa razão que gostei bastante do livro, sem me apaixonar por ele. Aprendi muitas coisas, não posso negar.

Jonathan Tropper, nos narra a história de Judd Foxman um romântico homem de trinta e seis anos que acaba de pegar a mulher na cama com seu chefe e logo depois perde o pai.  Judd não é um mocinho politicamente correto, pelos quais muitos leitores buscam em suas leituras. É apenas um cara rumando para os quarenta anos, desempregado, que não se acha bonito, que já está perdendo o brilho da juventude e que ama desesperadamente uma mulher que o abandona. Ele tem muitos problemas com a família também. Isso te lembra alguém? Qualquer semelhança é mera coincidência... ou não.

A família de Judd é completamente desunida, seu irmão mais velho o odeia e ele nem sabe direito o porque, mesmo desconfiando que um acidente do passado e o fato dele ter tirado a virgindade da esposa do irmão já sejam motivos suficientes para que Paul o despreze. Ele também tem uma irmã Wendy, casada com três filhos que ainda é apaixonada pelo ex-namorado que coincidentemente é vizinho dos seus pais. E tem Phillip, o caçula, o irmão comedor, que ninguém sabe o que faz, nem por onde anda... apenas que da última vez que o viram ele havia sido preso por cultivar maconha.

Ah! E já ia me esquecendo de Hillary, a mãe dessa cambada. Uma psicoterapeuta sessentona,  famosa por seus livros sobre como criar os filhos, siliconada que se veste como uma menina de vinte, fala abertamente sobre sexo com os filhos e decide revelar a todos que tem um caso com sua melhor amiga e vizinha.

Uma loucura não? Agora junta esse povo todo, durante sete dias em uma casa... morte na certa! Ou quase isso. A forma como o autor vai nos revelando cada um dos personagens sob o prisma de Judd faz com que caiamos na risada e o sarcasmo é palpável.

Logo na primeira página, Judd, recebe a notícia sobre a morte de seu pai. Ele está mal, há poucas semanas ele havia retornado para casa e pego sua amada e idolatrada Jen na cama com o cretino do seu chefe. Está perdido, mergulhado em ódio, rancor e alto piedade quando recebe a noticia de que seu pai havia morrido e ao que parece subitamente resolvera se tornar devoto de um Deus que passara muitos anos de sua vida fingindo nem acreditar. ** Confesso que a parte da auto piedade estava me dando nos nervos e pulei ela **

Ele está de partida para o enterro do pai quando Jen o procura para contar que está grávida. Eles havia perdido um filho algum tempo antes e saber que ela havia engravidado do chefe dele e que ambos tinham um caso a mais de um ano fizeram que com Judd ficasse um tanto quanto amargo e rancoroso. Seus instintos animalescos estão aflorados tudo que ele quer é matar todo mundo a sua frente e ter de agir como um cara normal no enterro do pai chega ser um tanto quanto cômico para ele.

Segundo o rabino, era de vontade do falecido que a família realizasse o Shivá, um ritual de luto judeu em que a família do morto passa sete dias, praticamente sentados ao chão, recebendo as condolências de amigos e vizinhos. E passar sete dias na casa em que fora criado com os irmãos que não se davam e com a mãe excêntrica não estava nos planos de Judd, mas aquela fora a vontade de seu pai, então todos a cumpririam.

Durante esses sete dias de convivência todos tem de aprender a se aturar e Judd tem de arrumar uma forma de descobrir como lidar com a sua vida agora que seu casamento havia acabado. Ele acaba reencontrando ex-namoradas e reencontrando velhos sentimentos. Ele sabe que passou a vida inteira fugindo de Wendy, seu grande amor da adolescência e saber que ela estaria esperando por ele era um alívio, pois pra quem acreditava não ter mais nenhum motivo para viver... ele descobrira que tinha outros tantos motivos para se reencontrar e retornar a viver.

Muita gente achou o Judd um banana e eu também achei, mas a forma como ele lidou com o fato de descobrir que a esposa estava grávida dele, pois o chefe não podia engravidar ninguém... foi interessante. Até mesmo a forma como lidou com sua ex e tudo o mais. Sim, ele é apaixonado pela esposa, mas a confiança fora ruída, o perdão era certo, mas ele não podia simplesmente voltar e fingir que eram uma família feliz. Aquele tempo entre os irmãos mostrou a ele o quanto ele amava aqueles caras e o quanto ele se afastara de todos eles com o passar dos anos. Por mais maluco que tudo possa parecer, por mais surreal que possa ser Sete Dias Sem Fim, é a verdade nua e crua do ser humano, não devemos acreditar que as coisas só acontecem com as outras pessoas... elas podem acontecer com qualquer um. E aí e está o Judd para mostrar a você que a vida é uma confusão independente de quem seja.

Seus medos, suas dúvidas suas atitudes... tudo foi válido. Ele teve todos esses momentos e medos dele e muitos ainda residem ali, mas ele aprendeu que o que já passou não tem mais volta e como o próprio Judd mesmo falou: "- O passado é um prelúdio e o futuro, um buraco negro. (...) Tudo pode acontecer."

Leia esse livro sem a cegueira da hipocrisia e você descobrirá muitas lições nele. Basta querer ver e elas estarão lá. Talvez seus medos sejam os mesmo do Judd, as circunstâncias podem ser idênticas ou adversas, mas uma coisa ou outra você vai encontrar e entre elas algumas boas risadas para amenizar.

Vale muito a pena ler esse livro e brevemente voltarei para falar do filme com vocês.


book cover of 

This Is Where I Leave You
Este livro não fui publicado em Portugal ainda.


#PapodeSexta - Sete Dias Sem Fim, Jonathan Tropper


Fala Galeraaa!!! E está na hora do #PapodeSexta...

Essa sexta está cheia de novidades não? Para quem não sabe, o #PapodeSexta começou na nossa fan page e os leitores lá participavam até que bem desse breve comentário que faço sobre o livro que estiver lendo no momento.

A postagem continua sendo publicada na página, mas ganhou um lugarzinho aqui no blog para que vocês também participem contando um pouco do livro que estão lendo no momento. 

Meu livro do momento é Sete Dias Sem Fim de Jonathan Tropper que recebi em parceria com a Editora Arqueiro, o que foi um rolo, pois o livro foi solicitado por mim no mês de lançamento, porém simplesmente não chegou. reclamei no twitter quarta sobre o fato dos correios estarem desviando os livros, não apenas os meus, mas o de muita gente e acabamos sendo prejudicados, principalmente com as parcerias e tal. Como expliquei direitinho o que me aconteceu a minha gerente de parceria me encaminhou os 3 livros que foram surrupiados e mandados para Nárnia novamente.

Confesso que precisava dar um gás na leitura de Outlander: A Viajante do Tempo, que também recebi em parceria com a Editora, mas infelizmente, Sete Dias Sem Fim me fisgou e cá estou eu lendo-o e rindo um bocado com o Judd, nosso protagonista e sua família, que se pararmos para analisar não é tão diferente assim da de muita gente.

Confesso que nas 30 primeiras páginas do livro a alto piedade do Judd em relação a traição e ao divórcio estavam me dando nos nervos, pois o autor estava descrevendo com uma riqueza de detalhes desnecessária a situação e acabei pulando umas duas páginas e indo direito para o velório do pai dele, que não era um homem religioso, mas que subitamente decide que quer que a família cumpra o shivá, um ritual judeu para a passagem de um ente querido. Até onde li Judd está lidando com tudo isso, de uma forma meio torta, mas que de alguma forma tem dado certo. Outra coisa que gostei é que mesmo amando a ex, ele não dá o braço a torcer pra ela não. Fala poucas e boas pra ela e pra todo mundo, ele está em um momento de interação com seu interior, tendo contato com seu passado e se descobrindo... claro que com um deliciosa dose de sarcasmo o que deixa o livro bem divertido.

Bem... ficar com a família seria bem simples né? Se os irmãos não se detestassem... e até agora as trocas de farpas e momentos filosóficos do Judd tem me feito cair na risada. O livro tem poucas páginas então esse final de semana vai sair a resenha. Como não vou ir bater perna é certo que a leitura termine agora.


Então... essa é a minha leitura do momento. E a de vocês? O que estão lendo agora e o que estão achando até o ponto onde pararam?




Book Friday #1


Hey, Leitores! Tudo em cima?

Sexta-feira chegou e com ela uma nova série de novidades para vocês acaba de nascer. Quem me conhece sabe que só compro livros em promoção e sempre que posso dou uma olhada nas promoções na Submarino e no Extra, que são as melhores lojas para mim. Como estou sempre lá olhando algumas coisas resolvi postar para vocês as promoções que eu encontrei na sexta-feira nessas lojas virtuais.

Já vou deixar bem claro que não vou pesquisar nada na Saraiva, pois não olho nada lá. Acho o frete deles um roubo, principalmente para o meu CEP que nem é tão longe assim. A primeira e a última vez que fui lá o livro era 8R$ e o frete custava 23R$, muito incoerente não? Principalmente porque eu moro no interior do RJ no eixo RJ/SP, então esse valor não justifica.

A seleção que farei é de livros que vejo que estão bem em alta e claro, os livros que tem a cara do blog, com preços realmente acessíveis, então... vamos começar? A postagem está ENORME, mas garanto que os preços são bem pequeninos.

Para ir até a oferta, clique nos títulos das obras abaixo das imagens.

***  SUBMARINO ***


A Estrada da Noite, Joe Hill - 8,91| No Escuro, Elizabeth Haynes - 3,51
O Milagre, Nicholas Sparks - 8,91 | O Código Da Vinci, Dan Brown - 15,21 |


A Garota que Você Deixou para Trás, Jojo Moyes - 17,91Confie Em Mim, Harlan Coben - 8,91 |
As Luzes de Setembro, Carlos Luiz Zafón - 9,00 | O Simbolo Perdido, Dan Brown - 15,21 |


De Repente o Amor, Susan Fox - 13,41 | De Repente o Destino, Susan Fox - 13,41 |
| Um Sonho Perfeito, Susan Fox - 17,91 | O Espadachim de Carvão, Afonso Solano - 9,95 |


| Ponto de Impacto, Dan Bown - 15,21 | Louco por Você, Jasinda Wilder  - 11,61 |
| Estranha Perfeição, Abbi Glines - 15,21 | A Aposta, Rachel Van Dyken - 15,21 |


 Tigana - Guy Gavriel Kay - 20,61Sol e Tormenta,  Leigh Bradugo - 18,81
A Espada na Pedra, T. H. White - 15,21 | A Rainha do Ar e das Sombras, T.H. White - 11,61|

*** IMPERDÍVEL***

| Outlander, A Viajante do Tempo; Diana Gabaldon - 25,11

Box Trilogia Devoção - Edição EconômicaLivro - Box Academia de VampirosKit Livros - Coleção As Crônicas dos Kane (4 Volumes)Kit Livros - Trilogia dos Espinhos (2 Volumes)
| Box Crônicas de Gelo e Fogo, George R. R. Martin - 62,91 | Box Saga Encantadas - 29,91 |
| Box Devoção, J. C. Reed (Ed Ec) 35,91 | Box Academia de Vampiros - 50,92 |
| As Crônicas dos Kane 4 Livros - 42,42 | Trilogia dos Espinhos (capa dura) 44, 90 |  

*** EXTRA ***

As compras aqui normalmente tem 10% de desconto no Boleto Bancário.

Se Eu FicarA Menina que Roubava LivrosBelo CasamentoMaluca Por Você
| Se Eu Ficar, Gayle Forman - 17,90 | A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak - 19,95|
Belo Casamento, Jaime McGuire - 9,90 | Maluca por Você, Rachel Gibson - 10,90 |

Um Olhar de AmorQuero Ser SeuNuaSubindo pelas Paredes
Um Olhar de Amor, Bella Andre - 17,90 | Quero Ser Seu, Bella Andre - 19,90 |
| Nua, Raine Miller - 15,90 | Subindo pelas Paredes, Alice Clayton - 16,90 |

Cante Para Eu DormirPerto de VocêBem-CasadosSó Tenho Olhos Para Você
| Cante para Eu Dormir, Angela Morrison - 16,90 | Perto de Você, Bella Andre - 17,90 |
| Bem Casados, Nora Roberts - 17,90 | Só Tenho Olhos para Você, Bella Andre - 14,80 |

Por Um Momento ApenasP.S. Eu Te AmoEntrega TotalSe Você fosse Minha
| Por Um Momento Apenas, Bella Andre - 14,90 | P.S Eu Te Amo, Cecelia Ahern - 16,90 |
| Entrega Total, Raine Miller - 13,70 | Se Você Fosse Minha, Bella Andre - 13,90 |

Loucamente SuaCoração de BilionárioSedução Ao AmanhecerA Luz Através da Janela
| Loucamente Sua, Rachel Gibson - 15,90 | Coração de Bilionário, Ruth Cardello - 13,90
| Sedução ao Amanhecer, Lisa Kleypas - 9,95 | A Luz Através da Janela, Lucinda Riley - 12,90 |

A Garota do PenhascoSimplesmente IrresistívelDomadoBela Distração
| A Garota do Penhasco, Lucinda Riley - 15,90 | Simplesmente Irresistível, Rachel Gibson - 17,80 |
| Domado, Emma Chase - 12,90 | Bela Distração, Jaime McGuire - 19,90 |

Não Posso me ApaixonarBridget Jones - Louca pelo garoto
| Não Posso me Apaixonar, Bella Andre - 13,90 | Bridget Jones: Louca Pelo Garoto - 15,90 |


*** PROMOÇÕES DE ÚLTIMA HORA ***
*** EDITORA PETIT ***


Espero que tenham gostado da seleção que fiz e claro, espero ter ajudado a vocês. 

Semana que vem tem mais.

Início Postagens mais antigas